1. Usuário
Assine o Estadão
assine
domingo 03/11/13

Desordem e regresso

Captura de tela 2013-11-03 21.00.41

O Latinobarômetro é o mais tradicional estudo sobre a opinião pública latino-americana. Na edição divulgada sexta-feira, o Brasil foi o país onde a percepção de progresso mais regrediu: 19 pontos a menos de 2011 para 2013. No primeiro ano de governo Dilma, 52% dos brasileiros diziam que o país estava progredindo. Dois anos depois, a

Ler post
segunda-feira 30/09/13

Consumidor desconfiado segura popularidade de Dilma

A estabilidade da confiança do consumidor, medida pelo INEC da CNI/Ibope, explica porque a popularidade da presidente Dilma Rousseff (PT) parou de crescer. Há quatro meses que o índice Nacional de Expectativa do Consumidor oscila em torno de 110. O de setembro ficou em 110,1. Em agosto, havia sido de 110,3. Não por coincidência, desde

Ler post
domingo 29/09/13

Os órfãos de junho

Um a cada três eleitores brasileiros está sem candidato a presidente – mesmo depois de ser confrontado com a lista de presidenciáveis pelo Ibope. Ele já foi simpatizante de Dilma Rousseff (PT), antes dos protestos. Desiludiu-se, manifestou-se nas ruas e aderiu a Marina Silva (sem partido). Cansou. Agora, não sabe em quem votar. É o

Ler post
quarta-feira 18/09/13

Voto de Celso de Mello polariza Twitter. De novo.

Captura de Tela 2013-09-18 às 18.56.47

Clique/toque na imagem para interagir com o gráfico   Está ficando monótono: a cada polêmica envolvendo política brasileira, o Twitter se divide em dois campos antagônicos, que se ignoram. Foi assim com o Mais Médicos, é assim com o voto de minerva do ministro Celso de Mello – que decidiu por dar nova chance aos

Ler post
segunda-feira 09/09/13

Emenda Black Bloc

Os políticos sobreviveram ao Sete de Setembro. E até ganharam mais independência. Sem gritar, apostaram na surdina que os protestos do dia da Independência não alcançariam o mesmo nível da maré humana de junho. De fato, não chegaram nem perto. Foi uma onda violenta, mas sem volume. Do ponto de vista da opinião pública, os

Ler post
quinta-feira 29/08/13

PT ajuda Donadon e atrapalha recuperação de Dilma

As coisas estavam melhorando para Dilma Rousseff. A inflação e o desemprego caindo, sua popularidade se recuperando. Daí o PT falta mais do que qualquer outro partido à votação secreta que deveria cassar, mas não cassou, o mandato do deputado-presidiário Natan Donadon. É o que faltava para o Sete de Setembro ressuscitar as manifestações em

Ler post
domingo 18/08/13

Generalidades genéricas

Embora seja politicamente correto declarar-se pró-manifestações, cai a adesão e o apoio aos protestos de rua. Se a indignação coletiva persiste, evidencia-se quão difusa ela é. Mais e mais pessoas trocam o direito de bloquear pelo de ir e vir. A reação cresce entre quem depende do bem público que o black bloc depredou. O

Ler post
terça-feira 06/08/13

O eleitor e sua rede

Ao mesmo tempo que as instituições que sustentam as estruturas de poder sofreram a maior perda de confiança em cinco anos, as pessoas mais próximas dos brasileiros – seus familiares, amigos e vizinhos – mantiveram sua credibilidade quase intacta. Por comparação, ganharam maior poder de influência. o Índice de Confiança Social do Ibope, divulgado há

Ler post
quarta-feira 31/07/13

Índices e noticiário confirmam: Dilma achou o fundo do poço

A onda de má notícias que arrastou a popularidade de Dilma Rousseff por água abaixo em junho está em refluxo. Nos últimos dias, a presidente pegou carona na agenda positiva do papa, surfou nas boas novas sobre o Índice de Desenvolvimento Humano e viu os indicadores de confiança do consumidor pararem de cair (o da

Ler post
segunda-feira 15/07/13

Chuva de cinzeiros à frente

A queda do apoio ao partido até nos redutos eleitorais mais fiéis do petismo, apontada por pesquisa interna do PT, não ocorre só em São Paulo. A mesma pesquisa Datafolha que mostrou a popularidade de Dilma Rousseff despencando já sinalizava uma queda da simpatia nacional pelo PT, principalmente entre jovens. Esses sinais de alerta foram

Ler post
quinta-feira 04/07/13

Adiamento ad eternum

Em politiquês, o verbo “adiar” é intransitivo. Não requer complemento porque tem sentido completo: dançou, morreu, acabou. Assim deve ser lida a decisão do Congresso de adiar a reforma política “para 2014″. A parte final da frase é ornamental. Em resposta às palavras de ordem, cartazes e pedras dos manifestantes, os congressistas cederam alguns anéis

Ler post
segunda-feira 24/06/13

O pós-protesto

Mesmo antes de o gás lacrimôgenio baixar, algumas consequências da onda de manifestações são visíveis. A saber: 1) Dilma Rousseff está pagando o pato. A presidente não era o alvo das manifestações tempestivas, mas virou seu para-raios. Sua popularidade caiu e continua caindo. No IndiPop do Estadão Dados, que faz uma média de pesquisas de

Ler post
segunda-feira 17/06/13

A falência dos políticos

Balas de chumbo e borracha tomaram o lugar da política na resolução de conflitos entre o Estado e segmentos da sociedade no Brasil. Índios, manifestantes e jornalistas acabaram do lado errado dos canos das armas da polícia – enquanto autoridades se escudavam atrás de microfones na segurança de seus gabinetes. A inapetência das lideranças políticas

Ler post
segunda-feira 03/06/13

Experts, domésticas e maias

Raras vezes uma mudança legal alcançou apoio tão unânime na opinião pública quanto a emenda que igualou os direitos dos empregados domésticos aos dos demais trabalhadores. Pesquisa inédita do Ibope mostra que 91% dos brasileiros são a favor. Só 3% são contra. Os demais não souberam ou não quiseram responder. O apoio é homogêneo. Independe

Ler post