1. Usuário
Assine o Estadão
assine
quinta-feira 27/03/14

Pessimismo econômico derruba popularidade de Dilma ao “piso” pós-protestos

Dilma Ibope VALE

A oposição ganhou a primeira batalha das expectativas econômicas de 2014. Uma guinada negativa na percepção sobre a tendência do emprego, inflação, juros e impostos prevaleceu sobre o moderado otimismo que chegou a haver, brevemente, no final de 2013. O aumento do pessimismo sobre o que vai acontecer com a economia este ano explica a

Ler post
domingo 01/12/13

Pesquisa, eco e economia

Se o Ibope já havia sido azedo, o Datafolha foi amargo para Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB). Apagados como estão, abrem espaço para José Serra e Marina Silva permanecerem como sombras de suas respectivas candidaturas. Sem contar a encapada assombração de Joaquim Barbosa, que paira sobre ambos. Não que os números tenham mudado

Ler post
segunda-feira 30/09/13

Consumidor desconfiado segura popularidade de Dilma

A estabilidade da confiança do consumidor, medida pelo INEC da CNI/Ibope, explica porque a popularidade da presidente Dilma Rousseff (PT) parou de crescer. Há quatro meses que o índice Nacional de Expectativa do Consumidor oscila em torno de 110. O de setembro ficou em 110,1. Em agosto, havia sido de 110,3. Não por coincidência, desde

Ler post
segunda-feira 02/09/13

Surfe no tsunami brasileiro

Políticos gostam de aparecer como agentes da mudança. Se alguma coisa boa acontece, assumem a responsabilidade quase tão rapidamente quanto somem quando algo dá errado. Agem assim porque cola. Muito brasileiro crê em salvadores da pátria, em deputado-presidiário e no ET de Varginha. Mas e se os líderes forem uma consequência da mudança social, e

Ler post
quinta-feira 29/08/13

Janela demográfica brasileira começa a se fechar em 10 anos

Captura de Tela 2013-08-29 às 19.39.28

Os brasileiros de 30 anos de idade são a crista da onda demográfica do país. Nunca houve uma corte tão populosa; não há perspectiva de que haverá outra igual neste século. Hoje, a onda demográfica pode ser surfada com grande vantagem econômica. Em 2060, será um problema previdenciário e de saúde pública. Em 2003, quando

Ler post
sábado 10/08/13

Popularidade de Dilma bate no fundo, quica no papa e sobe

A recuperação parcial da popularidade do governo de Dilma Rousseff indicada pelo Datafolha se explica por dois motivos principais: melhoria das expectativas econômicas da população, e diminuição do noticiário negativo provocado pelos protestos. O saldo de avaliação (ótimo+bom menos ruim+péssimo) da presidente subiu de 5 para 14 pontos entre 28 de junho e 9 de

Ler post
sábado 29/06/13

Nunca houve uma queda de popularidade como a de Dilma

Não há precedente na curta história desde a redemocratização brasileira de uma queda tão abrupta da popularidade de um presidente quanto a experimentada por Dilma Rousseff nas últimas três semanas. Considerado apenas o saldo da avaliação do governo (ótimo+bom descontado de ruim+péssimo), a presidente perdeu 2 pontos por dia entre 7 e 28 de junho,

Ler post
sexta-feira 28/06/13

Confiança do consumidor em queda explica desgaste de Dilma

O INEC (Índice Nacional de Expectativa do Consumidor) de junho é o mais baixo do governo Dilma. Ele ajuda a explicar a queda de popularidade da presidente, porque há uma forte correlação estatística entre o saldo de aprovação presidencial e a confiança do consumidor. Pior: projeta piora da avaliação. A queda do INEC significa que

Ler post
segunda-feira 24/06/13

O pós-protesto

Mesmo antes de o gás lacrimôgenio baixar, algumas consequências da onda de manifestações são visíveis. A saber: 1) Dilma Rousseff está pagando o pato. A presidente não era o alvo das manifestações tempestivas, mas virou seu para-raios. Sua popularidade caiu e continua caindo. No IndiPop do Estadão Dados, que faz uma média de pesquisas de

Ler post
domingo 05/05/13

Popularidade flutuante

A presidente Dilma Rousseff está perdendo o pé de sua popularidade. O poder de compra do consumidor que lhe dá sustentação voltou a cair, deixando a taxa de aprovação de seu governo a flutuar – nas alturas, é fato, mas a flutuar. Inércia sustenta popularidade por algum tempo, mas não indefinidamente. De duas, uma: ou

Ler post