1. Usuário
Assine o Estadão
assine
quinta-feira 17/07/14

Datafolha pós-Copa acende luz amarela para Dilma

Como está dentro da margem de erro da pesquisa, a oscilação negativa de Dilma Rousseff (PT) no Datafolha, de 38% para 36%, pode ser uma simples variação estatística, mas é um sinal amarelo para a campanha petista. Aliás, são vários sinais amarelos. O saldo de avaliação do governo Dilma caiu de 9 para 3 pontos

Ler post
quinta-feira 03/07/14

Datafolha mostra Dilma de volta aos 38% e indica estabilidade

Screen Shot 2014-07-03 at 04.34.45

Nada indica que a intenção de voto da presidente Dilma Rousseff (PT) tenha crescido após o início da Copa do Mundo, assim como nada indicava que ela havia caído antes de o campeonato começar. A pesquisa anterior do Datafolha foi um ponto fora da curva – talvez porque foi feita em meio a uma série

Ler post
sexta-feira 06/06/14

Média das pesquisas aponta estabilidade de presidenciáveis

Screen Shot 2014-06-06 at 07.29.44

A média Estadão Dados das pesquisas mostra uma tendência diferente do Datafolha. Em vez de queda da intenção de voto dos três principais presidenciáveis e crescimento dos eleitores sem candidato – como apontou o instituto nesta sexta-feira -, a ponderação dos levantamentos de todos os institutos indica que a corrida eleitoral entra no período da

Ler post
segunda-feira 12/05/14

Fazendo média na eleição

Captura de tela 2014-05-12 10.15.48

Dilma Rousseff (PT) parou de cair? Aécio Neves (PSDB) cresceu, mas quanto? Eduardo Campos (PSB) estacionou? Qual o peso dos nanicos na eleição? Todas essas questões têm respostas diferentes, dependendo da pesquisa e do instituto. Para revelar as tendências por trás das oscilações estatísticas, metodológicas e de outras naturezas, melhor fazer uma média. É o

Ler post
segunda-feira 21/04/14

A taxa mágica de cada um

E se existisse uma taxa mágica, capaz de prever o futuro de uma eleição? De passagem pelo Brasil no começo de fevereiro, Clifford Young, diretor-gerente do Ipsos, um dos maiores e melhores institutos do mundo, calculou em 85% as chances de Dilma Rousseff se reeleger presidente. Faltou dizer que a previsão tinha prazo de validade

Ler post
quinta-feira 17/04/14

“Volta, Lula” não é garantia de vitória para o PT

O “volta, Lula” não seria o passeio imaginado pelos petistas que não querem ver Dilma Rousseff disputando a própria reeleição. O Ibope testou um cenário com Luiz Inácio Lula da Silva no lugar de Dilma, enfrentando só Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB). O ex-presidente ficou com 42%, apenas três pontos a mais do

Ler post
quinta-feira 17/04/14

Ibope: após perder popularidade, Dilma perde também eleitores

ibope-cenarios-17abr

José Roberto de Toledo ESTADÃO DADOS Após ver sua popularidade diminuir 9 pontos desde dezembro, a presidente Dilma Rousseff (PT) perdeu também eleitores. Pesquisa Ibope concluída esta semana mostra que a intenção de voto dela caiu em todos os cenários. Na hipótese mais provável, que inclui pré-candidatos dos pequenos partidos, Dilma foi de 40%, em

Ler post
quinta-feira 27/03/14

Pessimismo econômico derruba popularidade de Dilma ao “piso” pós-protestos

Dilma Ibope VALE

A oposição ganhou a primeira batalha das expectativas econômicas de 2014. Uma guinada negativa na percepção sobre a tendência do emprego, inflação, juros e impostos prevaleceu sobre o moderado otimismo que chegou a haver, brevemente, no final de 2013. O aumento do pessimismo sobre o que vai acontecer com a economia este ano explica a

Ler post
terça-feira 18/02/14

Com desejos contraditórios, maioria dos eleitores pensa pouco na eleição

A pesquisa MDA/CNT mostra estabilidade tanto das intenções de voto para presidente quanto da avaliação do governo de Dilma Rousseff. Em outras palavras, a oposição tem sido incapaz de catalisar o desejo de mudança expresso pelos eleitores, e o governo não conseguiu faturar o aumento da confiança do consumidor registrado no começo do ano pela

Ler post
domingo 15/12/13

Governadores em perigo

Clique/toque para interagir

Em 2010, a eleição nos Estados apontou para a continuidade. Dos 27 governadores, 20 concorreram a um segundo mandato, e 13 deles foram reconduzidos ao cargo. Outros três elegeram seu candidato. Para 2014, a bússola virou de ponta-cabeça. Dos 15 governadores aptos à reeleição, só três podem confiar que estão no rumo certo para voltar

Ler post
segunda-feira 18/11/13

“Mudança” não tem candidato, por enquanto

A mudança desejada por dois em cada três eleitores não tem cara. Nenhum dos candidatos de oposição conseguiu personificar o desejo de câmbio no governo. A desconexão entre os eleitores insatisfeitos e os presidenciáveis oposicionistas produz uma aparente incongruência: a maior parte declara voto em Dilma Rousseff. Dizem querer mudar, mas votam na atual presidente.

Ler post
segunda-feira 18/11/13

Dilma aumenta vantagem, mas maioria quer mudança

Captura de tela 2013-11-18 18.13.40

A presidente Dilma Rousseff (PT) aumentou sua vantagem sobre seus potenciais adversários em 2014, segundo o Ibope. Se a eleição fosse hoje, ela venceria no primeiro turno. Mas a mesma pesquisa mostra que a maioria dos brasileiros espera que o próximo presidente promova mudanças – o que favorece a oposição. No cenário em que concorre

Ler post
segunda-feira 04/11/13

Para Maluf, perda de capital eleitoral dói mais que multa

O que mais chamou atenção na nota divulgada pelos advogados de Paulo Maluf (PP-SP) sobre sua condenação em segunda instância foi a ênfase com que defenderam a tese de que seu cliente não está inelegível. Eduardo Nobre e Patricia Rios escreveram: “A decisão tomada hoje pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo não

Ler post
domingo 06/10/13

De anões antropófagos e tratores

“Dilma vai ganhar no primeiro turno porque ocorrerá uma antropofagia de anões. Vão se comer lá embaixo, e ela, sobranceira, vai planar no Olimpo”. O momento pitonisa foi de João Santana, o marqueteiro de Lula e Dilma Rousseff, para a revista Época, pouco antes de a chapa “EduMarina” ser anunciada. Apesar de fazer previsões, Santana

Ler post
domingo 29/09/13

Os órfãos de junho

Um a cada três eleitores brasileiros está sem candidato a presidente – mesmo depois de ser confrontado com a lista de presidenciáveis pelo Ibope. Ele já foi simpatizante de Dilma Rousseff (PT), antes dos protestos. Desiludiu-se, manifestou-se nas ruas e aderiu a Marina Silva (sem partido). Cansou. Agora, não sabe em quem votar. É o

Ler post