1. Usuário
Assine o Estadão
assine
segunda-feira 23/09/13

O ódio como política

Nem prós nem contras. Quem mais perde com a prorrogação do julgamento do mensalão são os “muito pelo contrário”. A extensão da disputa moral até 2014 reanima a desgastada polarização PT x PSDB no ano da eleição presidencial. Os candidatos que pretendem mudar a agenda e discutir política ou outra coisa, como Marina Silva e

Ler post
segunda-feira 02/09/13

Surfe no tsunami brasileiro

Políticos gostam de aparecer como agentes da mudança. Se alguma coisa boa acontece, assumem a responsabilidade quase tão rapidamente quanto somem quando algo dá errado. Agem assim porque cola. Muito brasileiro crê em salvadores da pátria, em deputado-presidiário e no ET de Varginha. Mas e se os líderes forem uma consequência da mudança social, e

Ler post
quinta-feira 29/08/13

PT ajuda Donadon e atrapalha recuperação de Dilma

As coisas estavam melhorando para Dilma Rousseff. A inflação e o desemprego caindo, sua popularidade se recuperando. Daí o PT falta mais do que qualquer outro partido à votação secreta que deveria cassar, mas não cassou, o mandato do deputado-presidiário Natan Donadon. É o que faltava para o Sete de Setembro ressuscitar as manifestações em

Ler post
segunda-feira 26/08/13

Quando setembro chegar

Dois meses depois, o que ficou das manifestações maciças de junho? Haverá consequências permanentes dos protestos? Algo mudou na prática? Quem ganhou e quem perdeu? Este é um balanço, parcial e inacabado, do que as ruas trouxeram e levaram. Dilma Rousseff (PT) foi o para-raios das manifestações. Perdeu popularidade mais rapidamente do que qualquer outro

Ler post
domingo 18/08/13

Generalidades genéricas

Embora seja politicamente correto declarar-se pró-manifestações, cai a adesão e o apoio aos protestos de rua. Se a indignação coletiva persiste, evidencia-se quão difusa ela é. Mais e mais pessoas trocam o direito de bloquear pelo de ir e vir. A reação cresce entre quem depende do bem público que o black bloc depredou. O

Ler post
terça-feira 23/07/13

Lula e os boatos

Captura de Tela 2013-07-23 às 19.29.39

Como ocorrera na semana passada quando desmentiu que tinha uma recidiva do câncer, Lula voltou a mostrar vitalidade ao discursar nesta terça-feira durante um festival em Brasília. Mais importante para a presidente Dilma Rousseff, o padrinho voltou a defender a afilhada, com veemência. No seu discurso, foi um cabo-eleitoral de Dilma. Defendeu o Mais Médicos,

Ler post
segunda-feira 15/07/13

Chuva de cinzeiros à frente

A queda do apoio ao partido até nos redutos eleitorais mais fiéis do petismo, apontada por pesquisa interna do PT, não ocorre só em São Paulo. A mesma pesquisa Datafolha que mostrou a popularidade de Dilma Rousseff despencando já sinalizava uma queda da simpatia nacional pelo PT, principalmente entre jovens. Esses sinais de alerta foram

Ler post
quinta-feira 04/07/13

Adiamento ad eternum

Em politiquês, o verbo “adiar” é intransitivo. Não requer complemento porque tem sentido completo: dançou, morreu, acabou. Assim deve ser lida a decisão do Congresso de adiar a reforma política “para 2014″. A parte final da frase é ornamental. Em resposta às palavras de ordem, cartazes e pedras dos manifestantes, os congressistas cederam alguns anéis

Ler post
segunda-feira 01/07/13

Antever 2014 agora é só para quem tem bola de cristal

Se a crise de popularidade em curso ensinou algo, é que a velocidade de mudança da opinião pública ficou exponencial. Reversões que levavam meses, agora demoram dias para acontecer. Isso torna toda eleição mais imprevisível do que já era. Para agravar, a piora da imagem dos governantes em geral – presidente, governadores e prefeitos –

Ler post
segunda-feira 17/06/13

A falência dos políticos

Balas de chumbo e borracha tomaram o lugar da política na resolução de conflitos entre o Estado e segmentos da sociedade no Brasil. Índios, manifestantes e jornalistas acabaram do lado errado dos canos das armas da polícia – enquanto autoridades se escudavam atrás de microfones na segurança de seus gabinetes. A inapetência das lideranças políticas

Ler post
domingo 05/05/13

Petismo, migração e voto em São Paulo

A concentração de imigrantes de outros Estados é uma das chaves para entender o padrão geográfico de votação na cidade de São Paulo. Historicamente, os candidatos petistas a cargos majoritários são mais votados nas periferias, enquanto os anti-petistas costumam vencer no centro expandido. Esse comportamento tem menos a ver com a renda e a escolaridade

Ler post
domingo 05/05/13

Popularidade flutuante

A presidente Dilma Rousseff está perdendo o pé de sua popularidade. O poder de compra do consumidor que lhe dá sustentação voltou a cair, deixando a taxa de aprovação de seu governo a flutuar – nas alturas, é fato, mas a flutuar. Inércia sustenta popularidade por algum tempo, mas não indefinidamente. De duas, uma: ou

Ler post
segunda-feira 01/04/13

De gregorianos a felicianos

Tratada como remendo eleitoral, a reforma da política está se encaminhando para, na melhor das hipóteses, acabar num fetiche gregoriano: uma mexida de calendário para valer daqui a 10 anos. No pior cenário, a maior interessada, a sociedade, perderia o direito de saber quem financia quem no jogo político-eleitoral. Depois de muitas reuniões inconsequentes, os

Ler post
domingo 17/03/13

O cronômetro e o umbuzeiro

AecioEduardo

O valor do minuto de propaganda eleitoral disparou na semana passada – e é sua cotação que vai determinar o destino dos candidatos a presidente daqui para frente. A oscilação afetou diretamente as chances de Dilma Rousseff (PT), Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB). Como? Em tempo. Antes, um passo atrás para olhar o

Ler post