1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Exposição itinerante traz relíquias do futebol-arte

Fabio Vendrame

terça-feira 21/01/14

Fábio Vendrame Foram quatro minutos mágicos. Duzentos e quarenta segundos imortalizados no futebol diante de 115 mil pessoas atônitas no Estádio Azteca, na capital do México, e presenciados por sabe-se lá quantos outros milhões de telespectadores. Aos 6 do segundo tempo, Maradona foi tocado pela “mão de Deus” e abriu o placar contra a Inglaterra. [...]

Fábio Vendrame

Foram quatro minutos mágicos. Duzentos e quarenta segundos imortalizados no futebol diante de 115 mil pessoas atônitas no Estádio Azteca, na capital do México, e presenciados por sabe-se lá quantos outros milhões de telespectadores. Aos 6 do segundo tempo, Maradona foi tocado pela “mão de Deus” e abriu o placar contra a Inglaterra. Pouco depois, enfileirou os adversários antes de anotar o gol mais bonito de todos os tempos numa Copa do Mundo.

A camisa que Maradona usou em 1986 contra a Inglaterra – Foto: Divulgação

A emoção daqueles momentos vividos na ensolarada tarde de 22 de junho de 1986, e de tantos outros que ajudaram a escrever a história dos Mundiais, poderão ser revividos com intensidade na exposição We Speak Football (Nós Falamos Futebol), que entra em cartaz dia 29 de maio em João Pessoa, capital da Paraíba. Itinerante, o evento foi concebido para rodar o planeta até encerrar a turnê em 2022 na Copa do Mundo do Catar. Até lá, a mostra será exibida no Canadá, na França e na Rússia – a agenda completa ainda não está fechada.

A camisa usada por Maradona naquela partida épica, assim como o manto vestido por Pelé em 1958, na primeira taça erguida pelo Rei, são algumas relíquias da vasta coleção a ser apreciada pelo público. A curadoria é de Kevin Moore, diretor do National Football Museum, de Manchester, na Inglaterra, em parceria com Christian Wacker, diretor do Qatar Olympic & Sports Museum, em Doha.

A ideia dos organizadores é proporcionar ao público uma experiência lúdica e interativa relacionada a lances, jogadores, técnicos e demais personagens do mundo da bola.

Aspectos culturais dos palcos em que os Mundiais passados foram jogados, projeções para o futuro da competição e, claro, entretenimento ligado ao ludopédio também farão parte das atrações a serem desfrutadas pelos visitantes durante a mostra.

Os organizadores prometem ainda oferecer tours guiados e promover uma série de eventos paralelos relacionados ao tema. Detalhe: tudo com entrada gratuita. Mais informações no site: wespeakfootball.org.

A exposição ficará em cartaz até 19 de outubro na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultural e Artes (joaopessoa.pb.gov.br/estacaocabobranco), espaço dedicado ao lazer idealizado por Oscar Niemeyer na capital paraibana em funcionamento desde 2008.