1. Usuário
Assine o Estadão
assine
segunda-feira 22/02/10

O que levar para a Trilha Inca

Para concluir com êxito os 40 quilômetros de caminhada da Trilha Inca, que leva até a Cidade Perdida de Machu Picchu, no Peru, certamente alguns cuidados são essenciais. Acredite, levar os equipamentos adequados podem fazer toda a diferença: - Dê preferência para tênis outdoor ou botas. As de cano médio ou alto são ainda melhores, pois protegem os tornozelos contra torções. E tenha certeza que estão devidamente amaciadas - Não economize em meias, que são as principais culpadas pelas bolhas. Se puder, leve ...

Ler post
quinta-feira 18/02/10

California dreamin

Olá Mr. Miles, tenho 22 anos e sou da capital de São Paulo. Gostaria de lhe pedir um conselho sobre a seguinte situação: estou de férias marcadas entre abril e maio em Los Angeles, mas viajarei sozinha pois nenhum dos meus amigos pode me acompanhar. Passarei 20 dias entre LA, San Diego e San Francisco, tenho algumas atrações já agendadas, mas tenho medo de que, por estar só, acabe não me divertindo tanto quanto como se estivesse com alguma companhia, ...

Ler post
quinta-feira 18/02/10

Sobre viagens temáticas

Nosso excêntrico viajante encerrou sua viagem para St. Barthélémy satisfeito com a temperatura do mar e a beleza das praias, mas ligeiramente enfastiado pelo que chamou de "french atmosphere". " É, de fato, um lugar très chic, mas não pude evitar a sensação de que estava na avenue Montaigne com iates ancorados. Confesso que prefiro Tortola, onde, pelo menos, os carros rodam pelo lado certo". A seguir, a resposta da semana: Mr. Miles: qual é a sua opinião sobre as viagens ...

Ler post
segunda-feira 15/02/10

Victoria Harbour com ares de Copacabana

Ruas lotadas depois dos fogos de artifício. Foto Adriana Moreira/AE
Fogos em comemoração do novo ano lunar na Victoria Harbour. Foto Adriana Moreira/AE

Fogos em comemoração do novo ano lunar na Victoria Harbour. Foto Adriana Moreira/AE

As comemorações em torno do ano novo chinês continuam em Hong Kong. E se ontem as ruas de Kowloon tiveram seu dia de Sapucaí, hoje foi a vez da Victoria Habour ganhar ares de Copacabana no revéillon. Quatro toneladas e meia de fogos de artifício foram distribuídas em três barcas para proporcionar exatos 23 minutos ininterruptos de explosões.

Às 20 horas em ponto, o skyline da baía, sempre iluminado, ganhou ainda mais cores. Fogos explodem nos mais diversos formatos – surgem diversos números 8, símbolo da sorte e da fortuna para os chineses, flores vermelhas de miolo branco, letras. Dos arranha-céus caem cascatas de luzes, arrancando um “ohhhhh!” da multidão.

A chuva fina e gelada que caiu durante todo o dia deu uma trégua na hora da apresentação, deixando o espetáculo ainda mais bonito. Para ter um gostinho dos minutos finais, clique aqui. Com o término do show, as ruas ficaram tomadas de pessoas, como se os 7 milhões de habitantes de Hong Kong estivessem todos no mesmo lugar.

Quem não quis enfrentar as longas filas para pegar o metrô (único meio de transporte possível, já que as ruas estavam fechadas e o ferry, suspenso temporariamente por causa das barcas de fogos), ainda pôde aproveitar a principal atração de Hong Kong: as compras.

Ruas lotadas depois dos fogos de artifício. Foto Adriana Moreira/AE

Ruas lotadas depois dos fogos de artifício. Foto Adriana Moreira/AE

Ler post
domingo 14/02/10

Um carnaval (muito) bem comportado

Leão desfila em Hong Kong durante comemorações pelo ano novo chinês. Foto Adriana Moreira/AE

[caption id="attachment_907" align="alignnone" width="300" caption="Desfile de ano novo em Hong Kong. Foto Adriana Moreira/AE"]Desfile de ano novo em Hong Kong. Foto Adriana Moreira/AE[/caption] Há carros alegóricos, fantasias, dança e música. Quase um carnaval, mas sem corpos desnudos ou closes ousados nas moças bonitas. A parada em comemoração ao ano novo chinês em Kowloon, área continental de Hong Kong, é comportada, inocente até. Também não é longa, como nos desfiles das escolas de samba no Brasil. Os 38 grupoes ...

Ler post
sábado 13/02/10

Mandingas do ano-novo lunar

Se normalmente sobram superstições em Hong Kong, imagine então em uma data comemorativa. Depois de mais de 30 horas entre aviões e conexões, desembarquei na província em plena véspera de ano-novo chinês - ou lunar, já que o calendário segue os padrões da lua, e não do sol, como fazemos no Ocidente. E descobri que, por mais estapafúrdias que algumas delas possam parecer, muitas se assemelham com as nossas. Amanhã, durante a festa para o novo ano, não haverá multidões vestidas ...

Ler post
quinta-feira 11/02/10

Robben Island e os 20 anos de libertação de Mandela

Penitenciária vista de fora. Foto: Breitbart

O tour começa em uma bela travessia de ferryboat, com meia hora de duração e os contornos da Cidade do Cabo no horizonte, com destaque para a Table Mountain. De tão deslumbrante, a paisagem quase faz esquecer o triste motivo que tornou famosa a Robben Island: ali ficou encarcerado, entre 1964 e 1982, o líder político Nelson Mandela, que comemora hoje 20 anos de sua libertação. A ilha foi transformada em museu e símbolo da luta de Mandela contra o apartheid. E ...

Ler post
quinta-feira 11/02/10

Meio século de puro glamour

kingly1

Sexta-feira, 26 de fevereiro, será um dia de festa na Canarby Street. A moderna e superfashion rua londrina, localizada bem no centro do Soho, vai comemorar seus 50 anos.

[caption id="attachment_863" align="aligncenter" width="238" caption="Lendária rua festejará seus 50 anos Foto: Bruna Tiussu/AE"]Lendária rua festejará seus 50 anos Foto: Bruna Tiussu/AE[/caption] Para marcar a data, uma exposição com fotografias, vídeos e discos vai relembrar a origem do local, que surgiu na ...

Ler post
terça-feira 09/02/10

Aventura no Salto Angel

Nosso incansável viajante aceitou o convite de um velho amigo, hoje gerente do Hotel Guanahani e, para aquecer os ossos enregelados pelo inverno europeu, pousou na ilha de Saint Barthélémy, no Caribe, reduto de chiques e famosos. Refrescando-se nas águas turquesas da Anse des Colombiers e caminhando pelas ruas elegantes do porto de Gustavia, mr. Miles conta-nos que não há ilha menos caribenha naquelas águas famosas. "Não há rumbas, calipso, bandas de metal, tererês ou loiras européias à caça de ...

Ler post