1. Usuário
Assine o Estadão
assine

O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência

Luiz Ventura

04 maio 2013 | 11:55

Curta Facebook.com/VencerLimites
Siga @LexVentura
Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com
Assine o feed de RSS

Imagem: Reprodução (Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida - São Paulo)

A falta de informações detalhadas sobre o universo das pessoas com deficiência cria diversas especulações sobre o assunto e também possibilita o uso de termos que podem ser considerados inapropriados ou equivocados. Por isso, é importante saber um pouco mais sobre o tema. Em São Paulo, a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida divulga uma série de explicações que podem ser bastante úteis.

Pessoa com deficiência - Há uma associação negativa com a palavra ‘deficiente’, pois denota incapacidade ou inadequação à sociedade. A pessoa não é deficiente, ela ‘tem uma deficiência’. No texto aprovado pela Convenção Internacional para Proteção e Promoção dos Direitos e Dignidades das Pessoas com Deficiência, em 2006, estabeleceu-se a terminologia mais apropriada: Pessoa(s) com Deficiência.

Necessidades especiais - É importante combatermos expressões que tentem atenuar as diferenças, tais como: ‘pessoas com capacidades especiais’, ‘pessoas especiais’ e a mais famosa de todas: ‘pessoas com necessidades especiais’. As ‘diferenças’ têm de ser valorizadas, respeitando-se as ‘necessidades’ de cada pessoa.

Portador - A condição de ter uma deficiência faz parte da pessoa. A pessoa não porta uma deficiência, ela ‘tem uma deficiência’.

Outro erro comum diz respeito à nomenclatura e isso pode, inclusive, provocar constrangimento. Desta forma, todos nós precisamos entender cada tipo de deficiência e saber como identificá-las.

Física - Engloba vários tipos de limitações motoras, como paraplegia, tetraplegia, paralisia cerebral e amputação.

Intelectual – Limitações significativas no funcionamento intelectual e no comportamento adaptativo, que aparecem nas habilidades conceituais, sociais e práticas, antes dos 18 anos. A pessoa com deficiência intelectual não é necessariamente considerada incapaz de exercer sua cidadania.

Auditiva – Redução ou ausência da capacidade de ouvir determinados sons em diferentes graus de intensidade. Não é correto utilizar o temo surto-mudo. A pessoa surda ‘fala’ em sua própria língua e com terapia fonoaudiológica pode desenvolver a fala oral.

Visual – Redução ou ausência total da visão, podendo ser dividida em baixa visão ou cegueira. O termo cego pode ser utilizado normalmente.

Surdocegueira – Deficiência única, que apresenta a perda da visão e da audição concomitantemente em diferentes graus.

Múltipla – Associação de duas ou mais deficiências. Ex: deficiência intelectual associada à deficiência física.

Também está publicada no site da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida uma ‘cartilha’ com dicas de relacionamento com as pessoas com deficiência.