1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

LUIZ ALEXANDRE SOUZA VENTURA é jornalista e enfrenta desde os 12 anos a Síndrome de Charcot-Marie-Tooth, doença hereditária e degenerativa que atinge o sistema nervoso periférico (braços e pernas). Já passou por três cirurgias corretivas e convive com algumas sequelas em pés e mãos, além de deformidades na coluna vertebral. Na adolescência, recebeu diagnósticos que o colocavam em uma cadeira de rodas, previsão que jamais se confirmou. Começou a carreira em 1996 no jornal A Tribuna (Santos/SP). Foi editor do estadão.com.br, trabalhou para as rádios Globo e CBN, Editora Abril e jornal Diário do Comércio, além de diversas agências de comunicação corporativa. É formado em jornalismo pela Universidade Santa Cecília (Santos/SP) e pós-graduado em Tecnologias da Informação pelas Faculdades Associadas de São Paulo (FASP).
quinta-feira 28/08/14

Deficiência, independência, autonomia

Imagem: Reprodução

Curta Facebook.com/VencerLimites Siga @LexVentura Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência [caption id="attachment_3032" align="aligncenter" width="550"] Imagem: Reprodução[/caption] Conviver diariamente com uma deficiência, temporária ou permamente, pode ser transformador. Mesmo quando a caracterítica é do outro. Essa experiência muda a forma como determinamos nossas prioridades e exige de nós uma reavaliação constante sobre o corpo e sobre como nos relacionamos com a vaidade. Perder a capacidade no movimento, ter ...

Ler post
quarta-feira 27/08/14

O som do braille

Coleção 'Braillinho Tagarela' foi lançada em dezembro de 2013. Imagem: Divulgação

Curta Facebook.com/VencerLimites Siga @LexVentura Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência [caption id="attachment_3010" align="aligncenter" width="550"] Coleção 'Braillinho Tagarela' foi lançada em dezembro de 2013. Imagem: Divulgação[/caption] Usar a palavra 'inclusão' é muito comum quando existe o objetivo de garantir, a qualquer pessoa, acesso a algo, até então, difícil (ou impossível) de alcançar, seja por questões financeiras, estrututurais, logísticas, intelectuais, etc. É uma meta constante em todo planejamento que ...

Ler post
segunda-feira 25/08/14

Isenção de imposto de renda para quem tem doença grave

É necessário preencher o laudo pericial. Clique aqui para fazer o download. Imagem: Reprodução

Curta Facebook.com/VencerLimites Siga @LexVentura Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência [caption id="attachment_3001" align="aligncenter" width="550"] Imagem: Reprodução[/caption] Pessoas que têm doenças consideradas graves podem obter isenção de imposto de renda sobre proventos. Segundo a Receita Federal, estão na lista "os rendimentos relativos a aposentadoria, pensão ou reforma (outros rendimentos não são isentos), incluindo a complementação recebida de entidade privada e a pensão alimentícia". O benefício vale para quem tem AIDS, ...

Ler post
sexta-feira 22/08/14

Os adversários do basquete em cadeira de rodas no Brasil

Foto: Divulgação

Curta Facebook.com/VencerLimites
Siga @LexVentura
Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com
O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência

Foto: Divulgação

A Seleção Brasileira Masculina de Basquetebol em cadeiras de rodas enfrenta nesta sexta-feira, 22, a equipe da Grã-Bretanha, na última partida de uma série de amistosos entre os dois times. O jogo, realizado a partir das 18h, no Clube Athletico Paulistano, em São Paulo, faz parte de um treinamento fundamental para o desenvolvimento dos jogadores. “O basquete é um dos primeiros esportes a trabalhar a reabilitação de uma pessoa. Apesar de ser uma atividade coletiva, atua na individualidade, porque exige desse atleta o aprimoramento constante”, afirma Antonio Carlos Ferraz de Magalhães, técnico da seleção brasileira desde outubro de 2012.

O Brasil joga de igual para igual, mas tem, neste confronto, outros adversários, além dos jogadores. “A Grã-Bretanha disputou 47 jogos internacionais somente em 2014. Nosso time jogou muito menos neste ano”, explica o treinador. Há também o problema dos equipamentos. As cadeiras usadas pelos atletas brasileiros ainda são inferiores. E um dos principais motivos, senão o único, é o valor, que tem uma relação direta com a tecnologia na produção e os materiais utilizados. No exterior, os melhores modelos chegam ao custo de US$ 10 mil, para cadeiras feitas em fibra de carbono e outras ligas metálicas. Por aqui, nossos jogadores usam cadeiras que têm preço médio de R$ 5 mil, o que também não podemos chamar de ‘barato’.

“A maior dificuldade está no peso do equipamento, porque a jogada que o atleta adversário faz com um movimento na cadeira, nós precisamos fazer três movimentos. Isso gera um desgaste físico que nos coloca em desvantagem”, ressalta Antonio Carlos Ferraz. A participação da seleção brasileira na partida desta sexta-feira só foi possível por houve patrocínio, neste caso da Seguros Unimed. “O Comitê Paralímpico Brasileiro tem verbas para as competições, mas nós precisamos de dinheiro para a preparação dos atletas. E os investimentos são raros”.

O basquetebol em cadeira de rodas está em constante crescimento no Brasil. O campeonato nacional masculino da modalidade tem três divisões, com 12 equipes em cada uma, além das divisões de acesso e da competição feminina. Para Antonio Carlos Ferraz, este é motivo suficiente para despertar o interesse da iniciativa privada e também do setor público.

Antonio Carlos Ferraz, técnico da Seleção Brasileira de Baquetebol em cadeira de rodas. Foto: Divulgação

Regras - A convocação da seleção brasileira é outro desafio, porque o regulamento do basquete em cadeira de rodas foi criado para garantir equilíbrio e dar oportunidades equivalentes aos competidores. A classificação funcional, com base no nível de mobilidade do jogador, estabelece pontuações, que devem atingir o máximo de 14 em quadra, respeitando o índice de vai de 4,5 a 1, com intervalos de meio ponto. “Muitas vezes eu não consigo chamar os melhores jogadores, porque preciso respeitar a soma, mas isso tem um lado muito positivo, porque abre oportunidades a todos os atletas, inclusive aqueles que têm mais restrições de movimentos”, ressalta o treinador brasileiro.

História - A prática desportiva entre pessoas com deficiência começou na Alemanha em 1918, com um grupo de ex-combatentes, lesionados durante a I Guerra Mundial. Em 1932, na Inglaterra, nasceu a Associação de Jogadores de Golfe de um só Braço. Em 1945, em Aylesbury-Inglaterra, o esporte adaptado se consolidou no contexto europeu. Ludwig Guttman criou um centro de tratamento de prática desportiva para a reabilitação física e emocional no hospital de Stoke Mandeville.

Nesse mesmo período, nos EUA, soldados lesionados percorrem o país divulgando o esporte, jogando basquete em cadeiras de rodas. Em 28 de julho de 1948, em Londres, Ludwig Guttmann fundou os Jogos de Stoke Mandeville-Inglaterra e criou uma competição esportiva para atletas em cadeira de rodas, que envolveu veteranos da Segunda Guerra Mundial com ferimentos na coluna vertebral.

Quatro anos mais tarde, os competidores da Holanda aderiram aos jogos, e o movimento internacional, agora conhecido como Paraolimpíadas, estava criado. Foi fundada então a Federação Internacional de Jogos de Stoke Mandeville-ISMGF na cidade de Aylesbury.

Ler post
quinta-feira 21/08/14

Videogame para cegos

Imagem: Reprodução

Curta Facebook.com/VencerLimites Siga @LexVentura Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência [caption id="attachment_2970" align="aligncenter" width="550"] Imagem: Reprodução[/caption] Os games usam uma técnica de gravação conhecida como microfonação binaural para construir universos envolventes para o ouvinte, usando exclusivamente áudios. A sensação para o usuário é a de um áudio 3D, no qual ele percebe várias dimensões através do som. Os técnicos colocam pequenos microfones ao redor dos ouvidos de um ...

Ler post
segunda-feira 18/08/14

Lacunas da Prevent Senior no litoral de SP

Dona Maria de Loudes e o marido Arnaldo. Foto: Arquivo Pessoal

Curta Facebook.com/VencerLimites Siga @LexVentura Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência [caption id="attachment_2950" align="aligncenter" width="550"] Dona Maria de Loudes e o marido Arnaldo. Foto: Arquivo Pessoal[/caption] Atualizado às 17h50 - Maria de Lourdes Agostinho Damico tem 69 anos, sofre de diabetes e toma remédios para controlar a pressão arterial. Em 2001, sofreu um AVC. Até meados de setembro de 2013, mesmo aposentada, trabalhava em uma farmácia, em Santos, ...

Ler post
terça-feira 12/08/14

Homem da bengala

Edifício na esquina da Avenida Conselheiro Nébias com a Rua Alexandre Herculano, em Santos (SP). Imagem: Reprodução/Google Maps

Curta Facebook.com/VencerLimites Siga @LexVentura Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência [caption id="attachment_2927" align="aligncenter" width="550"] Imagem: Reprodução[/caption] Dentro daquele elevador cabem seis pessoas. Quando a porta se fechou, ainda no nono andar, uma placa me chamou atenção. "Idosos, gestantes, pessoas com crianças de colo ou pessoas com deficiência podem descer no subsolo e utilizar a rampa que dá acesso à rua". A acessibilidade do prédio, na esquina da ...

Ler post
sexta-feira 08/08/14

Teatro acessível

Foto: Divulgação

Curta Facebook.com/VencerLimites Siga @LexVentura Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência [caption id="attachment_2900" align="aligncenter" width="550"] Foto: Divulgação[/caption] A falta de educação, o preconceito cotidiano, a discriminação, e a falta de conhecimento sobre o universo das pessoas com deficiência são apresentados de forma irônica e, algumas vezes, engraçada, no espetáculo 'Ninguém Mais Vai Ser Bonzinho'. Todas as sessões terão intérprete de Libras, legenda eletrônica, audiodescrição, programas em braille e ...

Ler post
quinta-feira 07/08/14

Cadastro para uso de cão-guia recebe inscrições até o dia 17

Imagem: Reprodução

Curta Facebook.com/VencerLimites Siga @LexVentura Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência [caption id="attachment_2867" align="aligncenter" width="550"] Foto: Reprodução[/caption] O Cadastro Nacional de Candidatos a Utilização de Cães-Guia já está aberto e recebe inscrições até às 23h59 do dia 17 de agosto. É necessário preencher o formulário inteiro e ter atenção aos detalhes exigidos em cada questão. São 34 itens a serem preenchidos, com dados pessoais, sobre escolaridade e trabalho. ...

Ler post