1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Ode à mediocridade (versão ampliada)

Tutty Vasques

31 agosto 2011 | 06:33

reproduçãoSe já havia botado as manguinhas de fora naquele comercial de TV da Bradesco Seguros protagonizado pelo cantor Byafra, a falta de talento perdeu inteiramente a modéstia na propaganda do Fiat Cinquecento com o eterno cigano Igor (Ricardo Macchi) expondo, sem o menor pudor, a distância abissal que o separa de um bom ator como Dustin Hoffman.

Tudo bem, tem lá sua graça ver o ser humano fazendo piada da própria inaptidão, mas os publicitários – ô, raça! – precisam tomar cuidado para não transformar o truque de criação de suas agências em cacoete de elogio ao malfeito ou ao imperfeito.

Ou, daqui a pouco, vão contratar Joel Santana para garoto-propaganda do curso de inglês do Rodrigo Santoro e a Miriam Leitão para a campanha do xampu da Carolina Dieckmann. Na base do “se você não quiser ficar assim”, imagine o Ronaldo Fenômeno num reclame de produtos dietéticos ou a Luciana Gimenez anunciando as novas edições de Joyce e Proust na Amazon.

Melhor não abusar da fórmula de auto-esculacho tão bem explorada nas recentes performances de Byafra e Ricardo Macchi. Eles merecem a exclusividade! Ou não?