Estado.com.br
Segunda-feira, 30 de Maio de 2016
Trágico e Cômico
Seções
Arquivos
Tamanho do Texto

Motivos para não votar nem em Serra nem em Haddad

Categoria: Eleições 2012

Antes de colocar as razões — como se elas não fossem bastante óbvias — sobre o meu não-voto em Serra e Haddad, algumas considerações. Primeiro de tudo, discordo dessa medição de “votos válidos” feita pelo TSE, pois desconsidera os votos nulos e brancos. Eu votei nulo em várias eleições — inclusive nesta — e considero todos os meu votos válidos (com trocadilho, por favor). Segunda coisa, só vota nulo dois tipos de eleitor: o que não sabe nada de política (e nem quer saber) e o que sabe até demais. Me considero parte desta segunda categoria. E terceiro ponto: não, também não acredito em “menos pior”. Voto, pra mim, é voto de opinião. E minhas opiniões sobre Serra e Haddad não são nada lisonjeiras. Considerações feitas, aqui vão as razões para não votar em nenhum dos dois. E os fortes que me sigam, se quiserem.

Não voto no Serra porque:
1) Serra é a continuação dessa gestão nefasta de Gilberto Kassab e só isso já seria motivo suficiente para descartá-lo como opção de voto;
2) Se Serra não cumpriu a palavra quando disse em 2004 que ficaria até o final do mandato, por que o faria justo agora? É, portanto, perfeitamente legítimo que o eleitor lhe negue este voto de confiança;
3) A exemplo do que aconteceu na campanha de 2010, Serra encampou novamente o discurso reacionário e intolerante dos religiosos fanáticos, contribuindo para que as campanhas fossem ainda mais retrógradas e menos propositivas. Ao dar mais este tiro no pé, mostrou que a lição de 2010 não foi aprendida e justificou mais uma vez sua rejeição recorde.

Não voto no Haddad porque:
1) Apesar de se apresentar como “o novo” na campanha, Haddad já começou abraçando a velha realpolitik do Lula, se coligando com Maluf e qualquer um que sentasse no balcão para negociar. Como bem disse o mestre Millôr Fernandes, quem se curva diante dos opressores mostra o traseiro aos oprimidos;
2) Haddad hoje se coloca como crítico da administração atual, mas por muito pouco não fechou aliança com ele no início do ano. Eu seja, ao criticar tudo o que está errado na cidade (e olha que tem muita coisa errada), ele se sai como um hipócrita;
3) Sua gestão no ministério da educação teve avanços como o ProUni, mas o incômodo tricampeonato de fraudes no ENEM tornou justificável a desconfiança em torno de seu nome.

* Notem que nem foi preciso entrar no mérito das propostas que os dois defendem. Bastou analisar suas condutas antes e durante a campanha. Isso diz muito sobre o que eles são como pessoa.

Tópicos Relacionados

, , , , , ,

4 Comentários Comente também
  1. Enviado por: Daiane

    Falo tudo Diogo concordo em gênero numero e grau,essa conversa de que se votamos nulo estamos nos omitindo a ajudar a melhorar a Cidade ou o Pais é tudo balela se um dos dois valessem o arroz e o feijão que comem não votaríamos nulo não sou obrigada a votar em quem não vai contribuir em nada pela melhora da nossa cidade e ainda vai encher o bolso de dinheiro vou me sentir melhor em quando estiverem reclamando do “NOVO” prefeito e me perguntarem em quem eu votei vou dizer em alto e bom tom VOTEI NO NULO MELHOR CANDIDATO NÃO TINHA.

  2. Enviado por: Tursi

    Não voto em Haddad porque:
    4)Sou empregado do Estadão que apoiou Serra em editorial e não quero perder meu emprego.

  3. Enviado por: nilton

    Eu não entendo porque as pessoas acham que votar nulo é perder seu voto.
    Votar nulo é não achar que nenhum candidato merece a sua confiança.
    Se eu fosse eleitor de SP, votaria nulo com a maior tranquilidade.
    Os paulistanos nunca foram tão mal representados politicamente, como nessas eleições.
    Não existe o menos pior. Quando os dois não prestam, voto nulo. Até o dia que essa infeliz obrigatoriedade acabe.
    Em tempo: que comentário idiota desse Tursi.

    • Enviado por: Tursi

      Idiota por quê? Não é verdadeiro? Ou você acha que o Diogo não poderia ser mandado embora por contrariar as diretrizes de um jornal conservador como o Estadão? É só lembrar como colocaram para fora a Maria Rita Kehl por causa de suas opiniões.Na verdade nem estou criticando o dono do blog apenas fazendo uma constatação, pois ele tem família para sustentar e vários jornalistas também não podem escrever o que pensam pois um sociopata como Serra é capaz de pedir-lhes a cabeça. Se a diferença entre os dois candidatos fosse pequena, o que não é o caso, poderia se justificar o voto nulo. Agora fazer do voto nulo estratégia para toda eleição é criminalizar a política dizendo que todos não prestam. E se todos não prestam, já vimos esse filme antes, ou chamam os militares ou um aventureiro que fazendo política se diz não político como Collor. Prefiro as eleições. A propósito, também achei seu comentário idiota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>