1
Start

Empresa paga US$ 25 mil para funcionários deixarem emprego

  • cases
  • 23 de junho de 2014 11h55
League of Legends é o jogo mais popular da Riot, que não quer mais empregar quem não se encaixe na cultura da empresa . FOTO: Reprodução

 

A cultura descolada do mundo das startups Vale do Silício, nos EUA, com seu sistema de trabalho flexível e benefícios amplos ainda é capaz de surpreender. Em busca dos funcionários mais motivados, agora as empresas de tecnologia oferecem uma “recompensa” para quem tiver coragem de “pedir para sair”.

::: Siga o Start no Twitter: @StartEstadao:::

A Riot Games, criadora do popular jogo League of Legends, anunciou que novos funcionários que estejam infelizes agora podem receber até US$ 25 mil para deixar a empresa, mesmo que tenham acabado de ser contratados. ”Em vez de permitir que contratações erradas apodreçam, nós queremos resolvê-las rapidamente. Isso é bom para a empresa e bom para o profissional…. vamos aprender com isso e tomar melhores decisões de contratação como resultado”, disse a empresa em um post no seu blog anunciando a novidade.

O benefício do programa, batizado de Queue Dodge, está inicialmente limitado para os funcionários que trabalhem na sede da companhia, nos EUA. Para ter direito, eles precisam se candidatar por meio de um formulário nos 60 primeiros dia de trabalho. A empresa pagará então 10% do valor do salário para quem pedir demissão, podendo chegar a um total de US$ 25 mil.

“Nós queremos garantir que as pessoas estão aqui por mais do que seu pagamento. Queremos pessoas que acreditem na nossa visão de longo prazo e que queiram fazer parte da nossa cultura”, afirma a companhia.

A Riot diz ter se inspirado na Zappos, que oferece US$ 2 mil para os insatisfeitos deixarem o emprego desde 2009, para criar o programa. Outra empresa que tem benefício similar, segundo a Business Insider, é a Amazon, que paga US$ 5 mil para os desistentes.

A Riot nasceu como startup em 2007 em Culver City, na Califórnia, e já recebeu US$ 8 milhões de fundos de investimento. A empresa é hoje umas das que mais cresce no mercado global de games, tendo como destaque do seu portfólio o League of Legends, que é jogado por 67 milhões de pessoas por mês em todo o mundo.

:::LEIA TAMBÉM:::
::Startup ajuda viajante a encontrar hospedagem de graça pelo mundo::
::Garoto de 15 anos abre startup após lucrar R$200 mil com Bitcoin::
::Conheça Davi Braga, de 13 anos, que criou uma startup de venda de material escolar::