1
Start

Competição quer levar startups brasileiras para Portugal

 FOTO: Reprodução

O jornal Expresso, de Portugal, organiza todos os anos uma competição de empreendedorismo chamada Energia Portugal, que seleciona empreendedores com projetos promissores de negócios que ainda estão no campo das ideias para passarem por um treinamento e desenvolverem sua startup. Ao final, eles participam de um pitch (apresentação curta do negócio) para investidores  e disputam um prêmio em dinheiro.

::: Siga o Start no Twitter: @StartEstadao:::

Este ano, pela primeira vez, a publicação abriu o projeto para fora de Portugal, mais especificamente para o Brasil e China. O jornalista Tiago Oliveira, do Expresso, me procurou e disse estar bastante interessado na participação de brasileiros na competição. Ele afirmou considerar Brasil e China como mercados de importância estratégica para Portugal e que o projeto pode ser uma forma de estreitar relações entre empreendedores dos três países.

Podem participar da competição startups focadas em tecnologias para cidades, produtividade, energia, mobilidade, inovação, ambiente, comunidade e clean tech. “O interesse nestas áreas tem a ver com a importância futura que podem ter, o impacto que já têm na economia e envolverem componentes altamente tecnológicos, já que um dos nossos objetivos é ajudar ideias de negócio a terem sustentabilidade para o futuro”, diz Oliveira.

Serão selecionadas 15 startups que terão de deslocar-se a Portugal para participar de quatro sessões de treinamento comandadas pela Fábrica de Startups (todas as despesas serão pagas pela organização do Energia Portugal) . O negócio considerado vencedor vai ganhar um prêmio de 20 mil euros.

As inscrições para as empresas brasileiras vão só até o dia 26 de agosto, portanto, as startups brasileiras interessadas devem se apressar.

O Tiago me contou que em anos anteriores eles tiveram casos de sucesso como a  BetApp (rede social de apostas entre amigos), que, depois de ganhar a competição, fez um tour para busca de investimento na Ásia; a Biciway (equipamentos gratuitos para conserto de bicicletas), que têm contratos com municípios portugueses, e a 3D Spot (impressão 3D), que já abriu uma loja com algum sucesso em Lisboa.

Para saber mais informações e se inscrever no Energia Portugal, clique aqui.

Tópicos relacionados