1. Usuário
Blogs

Sonia Racy

Assine o Estadão
assine

Estrelas no ar

21.dezembro.2014 | 1:01

A duras penas, Antonio Camarotti driblou o mau humor da população de Bal Harbour, em Miami, e conseguiu. A cidade terá uma queima de fogos inédita, de 25 minutos, na noite do réveillon.

O empresário convenceu gerente do St. Regis Bal Harbour sobre a importância de ter fogos de artifício na festa que acontecerá no hotel.

Em tempo: o último lote da balada ainda está à venda.

Sem Comentários | Comente

Responsabilidade social

21.dezembro.2014 | 1:00

A Unibes promove, entre dias 26 e 31, o Bazar do Branco, em alusão ao Ano Novo. O evento acontece em seis bairros de São Paulo. Toda a renda será revertida para os projetos da instituição.

A Guilhermina Cozinha e Rotisseria, novo restaurante da Vila Madalena, está vendendo cestas de Natal do bem. Por R$ 50 leva-se para casa as delícias e se ajuda o ACTC – Casa do Coração.

Sem Comentários | Comente

Nada simples

20.dezembro.2014 | 1:05

O Confaz – que reúne os 27 secretários de Fazenda dos Estados – mandou carta para Dilma protestando contra mudanças no atual sistema do Simples.

Alegam que elas trarão forte perda de arrecadação e desequilíbrio orçamentário. E que portanto, será necessária a adoção de “medidas compensatórias” para cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Só São Paulo, por exemplo, estima perda de R$ 3,5 bilhões por ano – pouco menos do que perderá a União, algo em torno dos R$ 3,9 bilhões.

Simples 2

Segundo a carta, o limite do Simples brasileiro é, hoje, de R$ 3,6 milhões de faturamento anual – o que dá US$ 1,57 milhão. “Já é, de forma exacerbada, o maior do mundo”, diz o texto, citando os exemplos de Argentina (US$ 52 mil), Austrália (US$ 70 mil) e Alemanha (US$ 133 mil).

A proposta aumenta esse limite para R$ 14,4 milhões – a ser reajustado, a cada ano, pela meta de inflação.

Sem Comentários | Comente

Bye bye, 2014

20.dezembro.2014 | 1:04

Suspense, ontem, na Arena Fonte Nova, em Salvador, durante reunião anual da Odebrecht com mais de 800 pessoas. Os presentes queriam saber se Marcelo Odebrechtiria falar algo sobre a operação Lava Jato.

No meio de seu discurso, o diretor-presidente da companhia abordou o tema: “A empresa e seus integrantes estarão sempre à disposição das autoridades para prestar todos os esclarecimentos que se façam necessários”.

Nenhum diretor da Odebrecht está preso.

Bye bye 2

Odebrecht também deixou claro que o futuro da empresa está na diversificação de seus 15 negócios. Explicou que, hoje, apenas 0,9% do faturamento do grupo vem dos contratos da construtora (backlog) com o governo federal – incluindo, aí, a Petrobrás.

E que as operações no exterior respondem por 70% da receita da construtora.

Bye bye 3

Mas não havia otimismo no ar. Marcelo não se furtou a advertir que 2015 será um ano difícil, devido ao cenário de baixo crescimento das economias brasileira e mundial.

Em tempo: diferentemente das reuniões anteriores, a deste ano foi apenas de trabalho. Não houve festa de encerramento.

Sem Comentários | Comente

Tipo exportação

20.dezembro.2014 | 1:03

Raquel Arnaud comemora a aquisição da pintura Cerco e Morte, 1974, de Carlos Zilio, pelo MoMA, em Nova York.

A obra fez parte da exposição Arte e Política, do artista, no MAM do Rio, em 1996 – a primeira a reunir todas as obras de Zilio durante a ditadura.

Sem Comentários | Comente