1. Usuário
Blogs

Sonia Racy

Assine o Estadão
assine

Família, família…

17.junho.2014 | 1:04

De braços dados com Maria Estela Kubitschek, filha de JK, dona Inês Maria tentava, em meio ao empurra-empurra, deixar o palanque da convenção do PSDB – que oficializou a candidatura de seu filho Aécio Neves a presidente, no sábado, em São Paulo. Em vão. Militantes gritavam seu nome e disputavam espaço para fotos ao seu lado.

“A história está se repetindo, é Aécio no mesmo caminho de Tancredo Neves. É um resgate da nossa tradição por um Brasil melhor. É o ‘Muda Brasil’ das Diretas Já!”, disse à coluna. “Hoje, revivo todos os momentos. Desde Aécio na juventude, acompanhando Tancredo nas diretas, até agora, com esse caminhar de coragem e seriedade.”

Ao seu lado, Gabriella, filha mais velha do presidenciável tucano, também tinha dificuldade para se desvincular do assédio. Com um sorriso no rosto, no entanto, atendeu a todos os pedidos de fotos. “Até eu, que não sou muito ligada a política, me emocionei hoje.”

No dia seguinte, no ato em que o PT confirmou Alexandre Padilha candidato da legenda ao Bandeirantes, a ausência de dona Léa, mãe do ex-ministro da Saúde, foi sentida. Ela já havia marcado uma viagem internacional com as amigas para comemorar seus 70 anos.

Mas, no palanque, uma presença inédita: Mariana, irmã mais nova de Padilha – de 15 anos. Tímida, fugiu das fotos e da imprensa. Ficou o tempo todo ao lado do pai, Anivaldo Padilha.

“Como pai, confesso que fiquei preocupado com a candidatura dele porque sei como é uma campanha política. A mídia em geral faz uma cobertura muito pesada contra os candidatos do PT. E ninguém gosta de ver o filho ser caluniado, difamado e atacado na sua honra.”

Mas seu Niva – como é conhecido – diz que, “como cidadão”, sempre foi “totalmente a favor” da candidatura. “Sei que sou suspeito para falar isso, mas acho que ele reúne realmente todas as condições necessárias para comandar São Paulo.”

E está, inclusive, participando das discussões do programa de governo do filho. Dá sugestões, principalmente, na área de direitos humanos. E promete estar “de corpo e alma” na campanha.” /THAIS ARBEX

Sem Comentários | Comente

Deixe um comentário:

Abertura do festival de animação Anima Mundi, no Espaço Itaú de Cinema

Abertura do festival de animação Anima Mundi, no Espaço Itaú de Cinema

Ademar de Oliveira

Silvana Garzaro

Outras galerias