1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Secretaria de Saúde do DF distribuirá lubrificante durante a Copa

Seleção Universitária

segunda-feira 02/06/14

Para órgão, gel complementar ao preservativo deve ser usado para evitar traumas na relação sexual   Jorge Macedo – especial para O Estado de S. Paulo BRASÍLIA – A Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal apresentou nesta segunda-feira, 2, o plano de ações para a Copa do Mundo. O atendimento dentro da área Fifa [...]

Para órgão, gel complementar ao preservativo deve ser usado para evitar traumas na relação sexual

 

Jorge Macedo – especial para O Estado de S. Paulo

BRASÍLIA – A Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal apresentou nesta segunda-feira, 2, o plano de ações para a Copa do Mundo. O atendimento dentro da área Fifa no estádio Mané Garrincha e na Fan Fest ficará sob responsabilidade de empresas particulares contratadas pela Fifa e Governo do Distrito Federal, respectivamente.

De acordo com o Subsecretário de Gestão Participativa, José Bonifácio Alvim, o atendimento médico na área restrita a Fifa é uma exigência da entidade. “Qualquer ocorrência dentro do estádio ficará a cargo da empresa contratada por eles. Quem tiver plano de saúde será encaminhado para o hospital particular mais próximo. Os demais vão para os hospitais referenciados da rede pública”, destacou.

A Secretaria de Saúde conta com três hospitais referenciados para o atendimento de possíveis vítimas durante o mundial. Os registros mais graves – neurológicos e cardiológicos – serão atendidos pelo Hospital de Base. Casos clínicos e cirúrgicos ficarão sob responsabilidade do Hospital Regional da Asa Norte (Hran) e as crianças e idosos serão encaminhados para o Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib).

O atendimento para pessoas ‘vip e extra vip’, conforme explicado pelo subsecretário, ficará a cargo de dois hospitais da cidade. “Nessa classificação entram todas as autoridades convidadas pela Fifa e também os jogadores. Caso passem mal, serão prontamente atendidos pelo Home e Hospital Brasília”. Segundo José Bonifácio, os hospitais não farão atendimento exclusivo ao vips e podem receber, eventualmente, outras pessoas.

Lubrificante. O quadro de atendimento nas emergências será reforçado em 20%, em média, durante o mundial. O subsecretário explicou que os hospitais funcionarão com efetivo completo. “Todas as folgas, abonos ou férias dos servidores que trabalham nas emergências e setores vinculados foram proibidas. É com esse pessoal que vamos reforçar o atendimento durante a Copa”, disse.

O gerente de apoio do Samu-DF, Rodrigo Caselli, falou sobre o aumento na frota de ambulâncias na capital. “Rodamos diariamente com 38 viaturas. Temos uma reserva técnica de 20 carros para eventuais substituições. Vamos usar 10 ambulâncias para reforçar o atendimento nesse período e garantir que a população não fique desamparada por conta do evento.”

Um ponto que chamou a atenção trata da distribuição de gel lubrificante nos kits de prevenção às doenças sexualmente transmissíveis que serão entregues no mundial. A Subsecretária de Vigilância à Saúde, Marília Coelho Cunha, justificou a presença do gel nos kits. “O lubrificante deve ser usado como complemento ao preservativo para evitar traumas na relação sexual. O combate à exploração sexual e prostituição infantil é uma das bandeiras da Fifa e conta com nosso apoio”, argumentou.