1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copos do jogo viram mercadoria no entorno do Maracanã

Seleção Universitária

domingo 22/06/14

Objeto é personalizado com informações da partida

Objeto é personalizado com informações da partida

Objeto virou ‘souvenir’ do Mundial (Lara Monsores/Seleção Universitária)

 

Lara Monsores – especial para O Estado de S. Paulo

RIO DE JANEIRO - Um grupo de cinco crianças entre seis e onze anos circulavam pelo entorno do Maracanã neste domingo, 22, depois da partida entre Bélgica e Rússia pedindo e vendendo os copos de cerveja que são comercializados dentro do estádio pelos patrocinadores da Copa do Mundo.

“Já consegui vender três por R$ 2 cada um”, disse a jovem Ketelyn da Silva, 11, que tinha o rosto pintado com as cores do Brasil e segurava mais quatro copos nas mãos. Ela é moradora da favela da Mangueira, próxima ao Maracanã, e foi ao estádio com uma prima para ver o movimento de torcedores.

“Não tenho ingresso para nenhuma partida, é muito caro”, disse a estudante do quinto ano do ensino fundamental. O que ganhou com a venda improvisada, Ketelyn pretende dar para mãe.

Lembrança. Personalizado com as informações da partida, como data e bandeiras das seleções, o objeto virou uma espécie de ‘souvenir’ do Mundial. A maioria das pessoas que saíam do estádio levavam nas mãos uma torre de copos empilhados.

“Paguei R$ 10 em uma cerveja e estou levando o copo comigo”, explica a carioca Thamires de Araújo, 23. “Além disso, só tem o copo quem foi ao jogo da Copa.”