1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Com as bênçãos do Papa e de Romero, Argentina está na final

Seleção Universitária

quarta-feira 09/07/14 20:47

Torcedores celebram defesas do goleiro que garantiram a classificação para a decisão da Copa

Torcedores celebram defesas do goleiro que garantiram a classificação para a decisão da Copa

Argentinos comemoram na Fan Fest do Rio (Lara Monsores/Seleção Universitária)

 

Lara Monsores – especial para O Estado de São Paulo

RIO DE JANEIRO – Eles lotaram a arena em Copacabana, acreditaram desde o início e sofreram até o final para, enfim, comemorar a vaga na final da Copa do Mundo 24 anos depois da última vez em que chegaram à decisão, novamente contra a Alemanha, como em 1990 e 1986.

O zero não saiu do placar no tempo normal da semifinal jogada em São Paulo e muito menos durante a prorrogação, levando a partida para os pênaltis e argentinos e holandeses ao desespero. “Foi muito sofrimento, mas acreditei sempre”, disse Daniel Oddone, 23, de Mar del Plata. Ele exibia com orgulho a camisa do grande herói da noite, o goleiro Romero, que defendeu duas cobranças dos holandeses.

“Foi com fé no Papa e no Romero”, brincou Esteban Crabas, 37, que veio de San Clemente para o Brasil apoiar a alviceleste. “Para mim, a equipe inteira está de parabéns”, definiu a professora universitária Andrea Bolívar, 51, de Tandil, enquanto respirava aliviada.

Tão logo a partida terminou, o sambista Arlindo Cruz subiu ao palco para fechar a festa. Mas, nas areias de Copacabana, o show foi dos argentinos, que pulavam e cantavam suas tradicionais canções celebrando o momento histórico de sua seleção no dia em que comemoram também a independência de seu país.