1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Aeroporto de Brasília registra recorde durante jogo da Argentina

Seleção Universitária

segunda-feira 07/07/14

Média no último sábado, 5, foi de um voo a cada dois minutos e meio

Média no último sábado, 5, foi de um voo a cada dois minutos e meio

 

Jorge Macedo – especial para O Estado de S. Paulo

BRASÍLIA – O Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, no Distrito Federal, bateu recorde de operação no último sábado, 5, data da partida entre Argentina e Bélgica pelas quartas de final da Copa do Mundo. Segundo informações da Secretaria de Aviação Civil (SAC), foram 582 pousos e decolagens durante todo o dia. De acordo com a Inframerica, consórcio que administra o aeroporto, o número é 32,2% maior que o registrado em dias normais, com a média de 440 chegadas e partidas.

Os charters, voos fretados com até 150 pessoas feitos por boeings, contribuíram de forma significativa para o recorde. Foram 59, contra sete registrados no mesmo dia do ano passado, aumento de 742%. Segundo a embaixada argentina na cidade, 60 mil turistas estiveram na capital no último fim de semana para acompanhar a seleção.

O governo argentino fretou 11 voos de Buenos Aires para Brasília somente para o jogo. A Associação de Futebol Argentino (AFA) fretou outros três aviões para trazer cerca de 500 pessoas entre familiares e convidados dos jogadores. Até então, o recorde do terminal no ano havia sido registrado em 19 de junho, domingo, data do confronto entre Colômbia e Costa do Marfim. Foram 483 pousos e decolagens, 10% a mais que a média do aeroporto.

A Argentina segue com chances de levantar o troféu e se consagrar tricampeã mundial. Após vencer a Bélgica por 1 a 0 no último sábado, 5, em Brasília, a seleção comandada por Messi enfrentará a Holanda, atual vice-campeã mundial, na Arena Corinthians, em São Paulo, na próxima quarta-feira, 9. Amanhã, Brasil e Alemanha entram em campo às 17h, no Mineirão, para decidir o primeiro finalista da Copa.