1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Rui Falcão vai participar de ato contra estagnação da reforma agrária

Roldão Arruda

terça-feira 11/02/14

O presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), jornalista Rui Falcão, deve participar na quinta-feira, 13, de um ato político em defesa da reforma agrária, em Brasília. A ação está sendo organizada pelo Movimento dos Sem-Terra (MST), cujos dirigentes afirmam que a reforma estagnou no governo da presidente Dilma Rousseff, que é filiada ao partido de [...]

O presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), jornalista Rui Falcão, deve participar na quinta-feira, 13, de um ato político em defesa da reforma agrária, em Brasília. A ação está sendo organizada pelo Movimento dos Sem-Terra (MST), cujos dirigentes afirmam que a reforma estagnou no governo da presidente Dilma Rousseff, que é filiada ao partido de Rui.

A ação faz parte da programação do 6.º Congresso Nacional do MST, evento que reúne 15 mil pessoas, segundo informações de seus organizadores. Também são esperados para o ato político o deputado Ivan Valente (PSOL-SP), o senador Roberto Requião (PMDB-PR) e o governador Tarso Genro (PT-RS).

A assessoria de Rui Falcão confirmou a participação dele no evento. Se for mesmo, vai ouvir os líderes do MST dizerem que este é um dos piores períodos da reforma agrária.

De acordo com números que devem apresentar, consta que a presidente assinou 176 decretos de desapropriação de terras para a criação de assentamentos, desde que assumiu o cargo, em janeiro de 2011. Em todo o período de abertura democrática, iniciado há 26 anos, ela só ganha de Fernando Collor de Mello, que desapropriou 28 áreas em três anos.

O MST afirma que o governo prioriza o modelo de desenvolvimento agrário baseado no agronegócio, em detrimento da agricultura familiar e da redistribuição de terras.

Nesta terça-feira, 11, a presidente participou da cerimônia de abertura oficial da colheita da safra brasileira de grãos. O ato aconteceu em Lucas do Rio Verde, em Mato Grosso, Estado que é o maior produtor de grãos do País.

Em seu discurso ela destacou os bons resultados da agricultura no ano passado. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção brasileira de grãos deve chegar a 193,9 milhões de toneladas neste ano, o que representa um aumento de 3,6% em relação à safra anterior.

“Esta é uma vitória para o agronegócio no Brasil”, disse a presidente. “É por isso que eu vim aqui, com todo empenho, porque eu sei o quanto este resultado é importante.”

Acompanhe o blog pelo Twitter – @Roarruda