ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

18.fevereiro.2014 19:17:32

Comissão da Verdade quer sindicância sobre uso de instalações militares para tortura

A Comissão Nacional da Verdade quer que o Ministério da Defesa abra sindicâncias administrativas para apurar como instalações militares foram transformadas, durante a ditadura, em centros de tortura e morte de opositores políticos. Em requerimento enviado nesta terça-feira, ao ministro Celso Amorim, a comissão cita especificamente sete locais, nos Estados de São Paulo, Rio, Minas Gerais e Pernambuco.

O requerimento foi acompanhando de um relatório preliminar de pesquisa, de mais de 50 páginas. Nele a comissão lista uma série de casos, fartamento documentados, de pessoas que enfrentaram torturas nessas dependências militares do Exército, Marinha e Aeronáutica.

O Estado mais citado no requerimento foi o Rio, com quatro locais usados para a tortura: Destacamento de Operações de Informações do 1.º Exército (DOI-1.º Ex); 1ª Companhia de Polícia do Exército da Vila Militar; Base Naval da Ilha das Flores; e Base Aérea do Galeão. Em São Paulo foi citada a sede do Destacamento de Operações de Informações do 2.º Exército (DOI-2.º Ex), chefiado no início da década de 1970 pelo major Carlos Alberto Brilhante Ustra.

Na entrevista coletiva para a apresentação do requerimento e do relatório preliminar, o atual coordenador da Comissão Nacional, advogado Pedro Dallari disse: “A importância desse requerimento que pretendemos ver atendido é que pela primeira vez as Forças Armadas investigariam o ocorrido, revelando como a tortura, proibida até pelas leis do período militar, tornou-se prática corrente, estrutural, nas instalações indicadas no relatório.”

A comissão também produziu um documento com a fundamentação jurídica do requerimento. Foi produzido com o apoio dos professores Floriano de Azevedo Marques e Marcos Perez, da Faculdade de Direito da USP.

Acompanhe o blog pelo Twitter – @Roarruda

 

Tags: , , , , , , , , , ,

Comentários desativados

  • A + A -
  • Quem Faz

    Quem Faz

    Roldão Arruda

    Roldão Arruda é jornalista e repórter da editoria de política do Estadão. Dedica-se sobretudo à cobertura de temas relacionados a direitos humanos e questões de movimentos sociais. Já trabalhou nos jornais Movimento e Folha de S. Paulo e na revista Veja. É autor do livro 'Dias de Ira'.

Comentários recentes

  • Jamil Felippe: Se o Brasil fosse governado pela Direita a Comissão tomaria outro rumo.
  • Eduardo Piza Mello: Poucos advogados se dispunham a defender aqueles presos. Raras vezes recebiam pelo serviço...
  • Djalma Querino de Carvalho: Nunca sai da gente essa lembrança.
  • Marco Celio: Roldão me odeia, eu sei disto. Me corta antes de eu molhar o bico. Não tem importância; um dia, os...
  • Marco Celio: O papel da mulher, que não se limita a serem mães e avós, cabe em qualquer lugar. O problema reside...

Arquivos

Seções

Blogs do Estadão

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo