1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Felipão não abre mão de ter um atacante de área, Fred ou Jô

Robson Morelli

quarta-feira 04/06/14

De volta à Granja Comary, a seleção brasileira fará leve movimentação na tarde desta quarta-feira. Apenas entram em campo os jogadores que não atuaram ou que atuaram pouco. Os titulares vão descansar e trabalhar na academia ou em salas internas do complexo. Felipão também vai falar com os jogadores sobre a partida contra o Panamá [...]

De volta à Granja Comary, a seleção brasileira fará leve movimentação na tarde desta quarta-feira. Apenas entram em campo os jogadores que não atuaram ou que atuaram pouco. Os titulares vão descansar e trabalhar na academia ou em salas internas do complexo. Felipão também vai falar com os jogadores sobre a partida contra o Panamá e o que vem pela frente, a Sérvia, sexta-feira. Poderá ter uma conversa com Fred em particular, como faz Parreira regularmente, para tranquilizá-lo. O atacante ainda não deu o ar da graça nem nos treinos nem no amistoso de Goiânia. Tem errado demais.

Mas não existe a menor possibilidade de Felipão jogar sem um atacante de área. Primeiro, porque desde os tempos de Grêmio, do Jardel, ele tinha um centroavante para empurrar as bolas para dentro. Segundo, por que mantém sua convicção. É mais fácil ele tirar um meia ou um atacante pelas beiradas do que mexer no homem de frente. E terceiro, porque ele confia em Fred. Por isso, imagino que o atacante do Fluminense pode jogar e treinar com tranquilidade, mesmo de ‘mal com o gol’. A única sombra que tem é a de Jô, que está contente com a reserva, em princípio.

Fred é malandro é pode estar também se resguardando. Também foi assim na Copa das Confederações antes de começar a fazer gols importantes.