1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Formspring será desativado no dia 31 de março

Mariana Congo

segunda-feira 18/03/13

O Formspring, rede social de perguntas e respostas, será desativado no dia 31 de março. Hoje, apesar dos 30 milhões de membros registrados, o serviço tem dificuldades para ser rentável. “Embora tenhamos um grande sucesso em alcançar um público amplo, tem sido desafiador sustentar os recursos necessários para manter o serviço funcionando”, disse Ade Olonoh, fundador [...]

O Formspring, rede social de perguntas e respostas, será desativado no dia 31 de março. Hoje, apesar dos 30 milhões de membros registrados, o serviço tem dificuldades para ser rentável.

“Embora tenhamos um grande sucesso em alcançar um público amplo, tem sido desafiador sustentar os recursos necessários para manter o serviço funcionando”, disse Ade Olonoh, fundador e CEO do Formspring, no blog da empresa.

Fundada em novembro de 2009, a rede social funcionava como um grande fórum sobre questões diversas e chegou a ter mais de 4 bilhões de respostas postadas.

No Brasil, um episódio que ficou famoso envolveu o Formspring e a montadora Fiat, que usou a rede social para divulgar o lançamento no novo Uno em 2010.  O evento foi divulgado como a “maior entrevista coletiva do mundo” e recebeu mais de 12 mil perguntas de jornalistas e do público em geral durante duas semanas. Uma equipe de 20 pessoas publicou 3 mil respostas.

Como exportar o conteúdo

Os usuários poderão postar no Formspring até o dia 31 de março. E no dia 15 de abril o site será tirado do ar e todo seu conteúdo será deletado.

A rede social divulgou um passo a passo para quem quiser exportar o conteúdo postado no Formspring:

1- fazer o login e visitar http://www.formspring.me/account/export
2-clicar no botão “exportar”
3-quando o processo for concluído o usuário receberá um e-mail
4-acessar http://www.formspring.me/account/export e fazer o download de um arquivo zip do conteúdo.

-

VEJA TAMBÉM

-

Galaxy S4, da Samsung, vai custar a partir de R$ 2.399

Facebook tem projeto para permitir #hashtags na rede social, diz ‘WSJ’