1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Cid decide ficar no governo do Ceará até o fim do ano

Lilian Venturini

sexta-feira 04/04/14

Governador avaliava renúncia para que ele ou o irmão, Ciro, pudessem disputar Senado Iuri Pitta O governador do Ceará, Cid Gomes (PROS), decidiu permanecer no cargo até o fim do ano. Com isso, nem ele nem seu irmão, o ex-ministro e hoje secretário estadual da Saúde Ciro Gomes (PROS), poderão disputar uma vaga no Senado [...]

Governador avaliava renúncia para que ele ou o irmão, Ciro, pudessem disputar Senado

Iuri Pitta

O governador do Ceará, Cid Gomes (PROS), decidiu permanecer no cargo até o fim do ano. Com isso, nem ele nem seu irmão, o ex-ministro e hoje secretário estadual da Saúde Ciro Gomes (PROS), poderão disputar uma vaga no Senado ou qualquer outro cargo eletivo.

Cid ainda avalia quem vai apoiar à sua sucessão no governo cearense. A secretária de Educação, Izolda Cela, deixou a pasta nesta sexta, dia 4, e com isso permanece como uma das opções para a cabeça de chapa do PROS. Ela é casada com o prefeito de Sobral, o petista Veveu Arruda, mas não tem carreira política e, se for a escolhida pelos irmãos Gomes para disputar o governo, fará sua estreia nas urnas.

A decisão de Cid de permanecer no governo não acaba com o impasse no quadro cearense. A presidente Dilma Rousseff quer uma composição entre os Gomes, o PT e o PMDB do senador Eunício Oliveira, pré-candidato ao cargo. O parlamentar chegou a ser convidado para um ministério justamente para não sair candidato contra o grupo de Gomes, mas Eunício não aceitou a oferta.

Cid deve mesmo lançar um candidato do PROS ao governo para tentar manter seu grupo político no poder. Em declarações públicas, o governador disse que pretende assumir um cargo no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), nos Estados Unidos, depois de deixar o cargo, mas não está descartada uma nomeação para um ministério num eventual segundo mandato de Dilma.

A Assembleia Legislativa do Ceará encerrou sua sessão desta sexta, 4, sem ter recebido qualquer mensagem do governo sobre uma eventual renúncia de Cid. Dessa forma, acabou o prazo para o governador deixar o cargo a tempo de Ciro ou ele próprio poder disputar as eleições de 5 de outubro.

Cid chegou a marcar para quinta, 3, o anúncio sobre seu futuro político, mas o governador passou mal durante um evento em Limoeiro do Norte, no interior cearense.