1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Na TV e ao lado de Marina, Campos vai atacar gestão de Dilma na Petrobrás

Lilian Venturini

quarta-feira 26/03/14

João Domingos Brasília – No programa do PSB que vai ao ar nesta quinta-feira, 27, em cadeia nacional de rádio e TV, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, pré-candidato à Presidência da República, afirma que a presidente Dilma Rousseff levou o Brasil para o retrocesso econômico. “De 2011 para cá, começamos a ver o Brasil [...]

João Domingos

Brasília – No programa do PSB que vai ao ar nesta quinta-feira, 27, em cadeia nacional de rádio e TV, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, pré-candidato à Presidência da República, afirma que a presidente Dilma Rousseff levou o Brasil para o retrocesso econômico. “De 2011 para cá, começamos a ver o Brasil a não dar certo”, afirma Campos. A ex-ministra Marina Silva, provável candidata à vice na chapa do PSB, estará ao lado de Campos.

Nas críticas, Campos afirma que Dilma está destruindo a Petrobrás. “Eu vi em 2010 a presidente Dilma defender a Petrobrás, dizer que o adversário dela ia vender a Petrobrás. Ela deixou o valor da empresa cair pela metade e a dívida aumentar quatro vezes”.

O programa procura inovar. Só aparecem Campos e Marina. Sentados um em frente ao outro, fazem um diálogo, como se estivessem num bate-papo. O programa foi gravado em sépia, tonalidade aplicada no filme para dar um efeito sóbrio, de foto envelhecida, às imagens.

A Petrobrás tornou-se assunto principal entre as lideranças da oposição, após o Estado revelar, na semana passada, que a presidente Dilma deu aval à aquisição da refinaria de Pasadena (EUA), em 2006, quando presidia o Conselho de Administração da estatal. O negócio, alvo de investigações, custou US$ 1,18 bilhão à estatal.

Na tarde desta quarta, Campos e Marina divulgaram, nas redes sociais, um trecho da propaganda que irá ao ar na quinta. Nela, Campos diz que o que une a dupla é o “desejo do Brasil voltar a melhorar”.