1. Usuário
Assine o Estadão
assine
quinta-feira 31/05/12

‘Só seria candidato se Dilma não quisesse se reeleger’, diz Lula a Ratinho

lula_ratinho_jfdiorio_AE_600

Estadão.com.br Pela primeira vez desde que se curou do câncer da laringe, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva concedeu entrevista em um programa de TV. Em aproximadamente uma hora de entrevista e deixando o programa em segundo lugar na audiência, um Lula rouco falou sobre a sua doença, sobre o governo Dilma, sobre a gestão de Fernando Haddad frente ao Ministério da Educação, sobre a candidatura de Haddad em São Paulo ...

Ler post
quinta-feira 31/05/12

Chalita alfineta Serra: ‘ele não tem foco’

chalita e haddad_sabatina record_288

  Por Débora Álvares e Ricardo Chapola Embora tenha afirmado não achar saudável uma nacionalização dos debates,  o pré-candidato à Prefeitura de São Paulo Gabriel Chalita (PMDB) alfinetou o seu concorrente José Serra (PSDB) ao dizer que ele deveria ter mais foco. Chalita dizia respeito à nota veiculada na coluna da jornalista Mônica Bérgamo, na qual ela diz que Serra teria sugerido ao ministro Gilmar Mendes que ele procurasse a revista Veja. Para Chalita, ...

Ler post
quinta-feira 31/05/12

Atitude de Gilmar é incompreensível, diz Marta

Felipe Werneck, de O Estado de S.Paulo RIO - A senadora Marta Suplicy (PT-SP) afirmou nesta quinta-feira, 31, que a atitude do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes é incompreensível. "Eu acho que ficou um ponto de interrogação muito mais para o lado do ministro do que para o presidente Lula", declarou Marta, em referência à polêmica envolvendo o magistrado e o ex-presidente. "Se ocorreu ou não (o diálogo), existem versões. E, mesmo que tivesse ocorrido, a reação é muito além, ...

Ler post
quinta-feira 31/05/12

Demóstenes vai à CPI do Cachoeira, mas fica em silêncio

do estadão.com.br - atualizado às 11h28

A sessão desta quinta-feira, 31, da CPI do Cachoeira durou apenas 30 minutos e foi encerrada sem que os parlamentares fizessem perguntas ao senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO). Em um clima tenso, deputados e senadores criticaram a conduta do senador, que fez uso do direito constitucional de permanecer em silêncio, e da presidência da comissão por liberá-lo. Houve intensa discussão e a sessão foi encerrada.

“Anteontem (terça-feira) prestei depoimento por mais de cinco horas no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado cuja pertinência temática é a mesma desta Comissão Parlamentar Mista de Inquérito”, justificou o senador no início da sessão. A conduta de Demóstenes já havia sido antecipada pela sua defesa, que chegou a pedir o cancelamento da convocação.

A exemplo dos demais depoentes, a presidência da CPI iria liberá-lo, mas diante da reação negativa dos parlamentares, decidiu abrir para participação dos deputados e senadores. Primeiro a dirigir a palavra a Demóstenes, o deputado Silvio Costa (PTB-PE), em tom agressivo, fez duras críticas ao senador. “O seu silêncio é a mais perfeita tradução da sua culpa. Seu silêncio escreve em letras garrafais: eu Demóstenes Torres sou sim membro da quadrilha de Cachoeira. Eu, Demóstenes Torres, sou sim o braço legislativo da quadrilha de Cachoeira”, disse aos gritos.

Antes que o deputado terminasse de falar, o senador Pedro Taques (PDT-MT) interveio, afirmou que a conduta do deputado era inconstitucional e solicitou que a comissão liberasse Demóstenes, a exemplo da conduta adotada com os demais depoentes. A fala do senador deixou o deputado Silvio Costa ainda mais irritado. Eles discutiram e, em meio ao bate-boca, o presidente da comissão, o senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) encerrou a sessão.

O silêncio do senador Demóstenes foi criticado também pelo relator da CPI, o deputado Odair Cunha (PT-MG), para quem a conduta confirma as suspeitas de envolvimento do parlamentar com o contraventor Carlinhos Cachoeira. “O silêncio de vossa excelência não é o silêncio dos inocentes”, afirmou.

Governadores. A comissão anunciou no início da sessão que foram marcadas para os dias 12 e 13 de junho, respectivamente, as convocações dos governadores de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT).

Abaixo, os principais momentos da sessão:

11h04 – O senador Pedro Taques (PDT-MT) interveio e criticou a conduta do deputado e exigiu que a comissão liberasse Demóstenes, a exemplo do que fez com os demais. O presidente da comissão acatou o pedido e liberou Demóstenes. O deputado Silvio Costa, exaltado, criticou a conduta da CPI. A sessão foi encerrada na sequência.

10h57 – O presidente da comissão iria liberar o senador Demóstenes da sessão (como foi feito com os demais depoentes), mas os parlamentares reagiram de forma contrária. O deputado Silvio Costa (PTB-PE) foi o primeiro a dirigir a palavra a Demóstenes. Em tom agressivo, Silvio Costa criticou o silêncio do senador. “(Seu silêncio diz:) Eu sou, sim, membro da quadrilha de Cachoeira”.

10h51 – O presidente da CPI, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), ressaltou que não serão feitas perguntas ao senador, mas abriu a participação de parlamentares. Demóstenes continua na sala onde é realizada a sessão.

10h47 – Senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO) tem a palavra nesse momento. Parlamentar explica que, em decisão acordada com sua defesa, ele ficará em silêncio, já que prestou depoimento há dois dias no Conselho de Ética e que o conteúdo do seu depoimento será disponibilizado por escrito à CPI.  “Anteontem prestei depoimento por mais de cinco horas no Conselho de Ética do Senado, cuja pertinência temática é a mesma desta comissão”, afirmou.

10h44 – Senador Álvaro Dias pede a convocação urgente de Fernando Cavendish, dono da construtora Delta, empresa que estaria envolvida no esquema de Carlinhos Cachoeira. O presidente da CPI informou que o pedido será votado na próxima reunião administrativa, possivelmente na terça-feira, 5 de junho.

10h42 – A comissão já marcou para os dias 12 e 13 de junho, respectivamente, a convocação dos governadores de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT).

10h37 – O presidente da CPI, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), abre a sessão. É a 11ª reunião da comissão.

Ler post
quarta-feira 30/05/12

Câmara dos Deputados incinera calcinha misteriosa perdida por parlamentar

estadão.com.br A Câmara dos Deputados incinerou nesta semana um inusitado objeto perdido por um parlamentar: uma calcinha branca e vermelha. Segundo reportagem do jornal O Globo, a peça íntima caiu do bolso de um deputado há cerca de 15 dias, enquanto o parlamentar corria para votar na Ordem do Dia. Avisado do incidente por um segurança, um assessor do presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS) recolheu a calcinha, que passou a ser examinada por jornalistas e assessores. O objeto foi enviado ...

Ler post
quarta-feira 30/05/12

Após encontro de duas horas, Lula e Dilma deixam o Alvorada em carros separados

Rafael Moraes Moura, da Agência Estado BRASÍLIA - Durou cerca de duas horas o almoço do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com a presidente Dilma Rousseff nesta quarta-feira, 30, no Palácio da Alvorada, em Brasília. Lula e Dilma deixaram o local em carros separados, sem falar com a imprensa. Dilma está preocupada com o acirramento dos ânimos às vésperas do julgamento do mensalão, e disse que o governo não entrará na briga entre Lula e o ministro Gilmar Mendes, do Supremo ...

Ler post
terça-feira 29/05/12

ANÁLISE: O governismo do PSD

Sérgio Praça* A criação do PSD, no segundo semestre de 2011, não traz novidade alguma em termos ideológicos ou programáticos. As três “causas” do partido, de acordo com seu website, são: uma nova Assembleia Constituinte, a instituição do voto distrital para eleições parlamentares no Brasil e a transparência dos impostos. Se o PSD não tem programa, o que ele pode ter de interessante? Para analistas políticos, trata-se de uma oportunidade rara de verificar como – e se – funcionam estratégias de ...

Ler post
terça-feira 29/05/12

Organizações civis protocolam no STF abaixo-assinado pelo julgamento imediato do mensalão

estadão.com.br Representantes de movimentos contra a corrupção entregam nesta quarta-feira, 30, ao Supremo Tribunal Federal (STF), uma petição defendendo o julgamento imediato do caso do mensalão. Foram colhidas 35 mil assinaturas via internet e papel, que serão levadas por uma comitiva dos movimentos 31 de Julho, Queremos Ética na Política, Transparência Brasil e Contas Abertas, em nome das organizações que coletaram adesões por todo o País. Segundo os peticionários, uma tentativa anterior de entrega do abaixo-assinado diretamente ao ministro Ricardo Lewandowski, revisor do ...

Ler post
terça-feira 29/05/12

Enquete: Você acha ético ministros do STF usarem aviões cedidos por autoridades?

estadão.com.br O suposto encontro em que o ex-presidente Lula e o ministro do STF Gilmar Mendes teriam conversado sobre o julgamento do mensalão tornou públicas viagens que o ministro fez em aeronaves cedidas por autoridades políticas. Nessa terça-feira, 29, ao comentar novamente o encontro com Lula, Gilmar Mendes admitiu que por duas vezes viajou em aviões cedidos pelo senador Demóstenes Torres (sem partido-GO). O ministro, no entanto, negou viagens em aeronaves de Carlinhos Cachoeira. Diante disso, o Estadão.com.br quer saber: [poll id="111"]

Ler post