1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Alckmin é do Opus Dei, diz Matarazzo a diplomatas; governador minimiza

Lilian Venturini

sexta-feira 04/03/11

Em diálogos com diplomatas americanos, tucanos afirmaram que o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, pertencia ao Opus Dei, umas das prelazias mais conservadoras do catolicismo. As declarações partiram de membros do PSDB de São Paulo, entre eles o secretário de Cultura de São Paulo, Andrea Matarazzo, e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, durante a [...]

Em diálogos com diplomatas americanos, tucanos afirmaram que o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, pertencia ao Opus Dei, umas das prelazias mais conservadoras do catolicismo. As declarações partiram de membros do PSDB de São Paulo, entre eles o secretário de Cultura de São Paulo, Andrea Matarazzo, e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, durante a campanha eleitoral de 2006.

As informações foram reveladas pelo site Wikileaks e publicadas na edição desta sexta-feira, 4, do jornal “A Folha de S. Paulo”. De acordo com o telegrama obtido, os tucanos disseram ainda que não se empenhariam na campanha de Alckmin à presidência da República, e teriam definido o atual governador como “caipira” e sem visão nacional.

Questionado sobre o teor das conversas, o Alckmin minimizou as informações. “Pelo jeito, os brasileiros nos Estados Unidos não deram muita bola, porque eu ganhei a eleição nos Estados Unidos. Aliás eu ganhei na maioria dos países da América Latina”, brincou. Para o governador, o assunto já está “superado”. “Vamos olhar para a frente. Pé na estrada e servir o povo.”

(Colaborou Anne Warth, de O Estado de S. Paulo)