1. Usuário
Assine o Estadão
assine

SEXTA-FEIRA: Veja as principais notícias da guerra civil na Líbia de 26 de agosto

João Coscelli

26 agosto 2011 | 23:59

 

Acompanhe pelo Radar Global as principais informações da guerra na Líbia, que chegou em um ponto crítico no final de semana com a nova investida rebelde contra Muamar Kadafi. Durante a semana, os insurgentes tomaram o quartel-general do ditador, situado em Bab al-Aziziya, no sul de Trípoli, e continuam enfrentando os focos de resistência na capital. Mas o paradeiro do coronel, que jurou lutar até a morte e convocou seus partidários a defender o regime, ainda é desconhecido. Os jornalistas Andrei Netto e Lourival Sant’Anna, de O Estado de S. Paulo, estão na Líbia.

Veja também:
TWITTER: Leia e siga nossos enviados à região

OPINE: Onde se esconde Muamar Kadafi?
CHACRA: Há mentirosos entre a oposição na Líbia

ESPECIAL: Quatro décadas de ditadura na Líbia
RADAR GLOBAL: Os mil e um nomes de Kadafi
ARQUIVO: ‘Os líbios deveriam chorar’, dizia Kadafi
VISÃO GLOBAL: A insustentável situação de Kadafi
HORÁRIO em Trípoli

SEXTA-FEIRA, 26 de agosto

21h45 – Veja um resumo das principais notícias do dia sobre a guerra na Líbia.

- O embaixador da Líbia no Brasil anunciou apoio aos rebeldes e afirmou que com o novo governo, a relação entre os países deve melhorar

- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse que pediu ao Conselho de Segurança da entidade para estudar o envio de uma missão de paz ao país africano

- Os rebeldes tomaram total controle do aeroporto de Trípoli. A oposição afirma ter 95% da capital em suas mãos e que eram poucos os focos de resistência

21h17 – Veja mais imagens registradas pelo enviado especial do Estado a Trípoli, Andrei Netto.

19h55 – A chefe da diplomacia da União Europeia, Catherine Ashton, fez um chamado para que sejam evitadas represálias na Líbia. A diplomata pediu que a ONU, a União Africana e a Liga Árabe, assim como seu próprio bloco, respeitem suas obrigações humanitárias e internacionais de direitos humanos.

19h12 – O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pedirá ao Conselho de Segurança da entidade que estude o envio de tropas em missão de paz na Líbia. “Estamos em uma fase distinta e decisiva da crise na Líbia”, afirmou Ban. Para ele, é desejável ter “ao menos um grupo” no país africano.

18h37 – Os rebeldes disseram que quase US$ 3 bilhões sumiram de um fundo de investimentos no exterior controlado pelo governo de Muamar Kadafi. A oposição vai investigar o caso, mas já afirma que se trata de “uso indevido, desvio e má gestão do fundo”.

18h03 – Mais imagens da casa de Aisha, a filha de Kadafi, que está no território de Trípoli capturado pelos rebeldes.

17h47 – A Revista Alfa publicou na internet a lista dos dez looks indispensáveis de Kadafi. Vale a pena ver o quão excêntrico – ou exótico – é o gosto do ditador no que diz respeito às roupas. Veja as imagens aqui.

17h25 – O completo domínio dos rebeldes sobre a Líbia parece ser questão de tempo. O principal objetivo, aparentemente, é a busca por Kadafi. O coronel Hisham Buhagiar, um dos comandantes das forças rebeldes em Trípoli, afirmou que vários soldados estão procurando o ditador.

“Estamos enviando várias unidades especiais para caçar Kadafi. Temos pessoal para as informações de inteligência e pessoal para procurá-lo”, disse o militar. Vários analistas acreditam que a Otan está fornecendo informações de inteligência para os insurgentes e poderiam ter até militares em território líbio.

17h10 – Cenas de Trípoli. Rebeldes aproveitam a piscina da residência de Aisha Kadafi, filha do ditador, no distrito de Bin Ashour, em Trípoli.

16h53 – Os rebeldes venceram os combates e expulsaram as tropas de Kadafi de Ras Jedir, cidade onde estão situados postos de controle na fronteira entre a Líbia e a Tunísia. O domínio do local é crucial para que sejam abertas rotas de abastecimento entre o território tunisiano e Trípoli. A bandeira verde, vermelha e preta da insurgência foi hasteada no local.

16h18 – O governo da Itália diz ter provas de que Kadafi pretendia transformar a ilha de Lampedusa em um “inferno” ao enviar milhares de imigrantes africanos de barco para o local, informou o chanceler italiano, Franco Frattini. A ilha, que fica mais próxima da costa africana que da italiana, recebeu milhares de imigrantes durante a guerra civil na Líbia.

De acordo com Frattini, o ato de enviar os imigrantes de barco sem qualquer segurança, o que resultou na morte de centenas deles, constitui crimes contra a humanidade e o coronel líbio deve pagar por isso.

O chanceler ainda disse ter evidências de que as autoridades líbias organizaram um esquema para vestir cadáveres de soldados com roupas de civis. Assim, poderiam culpar a Otan por supostas mortes de inocentes.

15h55 – A correspondente da CNN Sara Sidner, que também está na cidade, relatou que Trípoli está no escuro agora – 22h55 no horário local. Segundo ela, as luzes foram apagadas na capital.

15h51 – O jornalista venezuelano Rolando Segura, que está em Trípoli, escreveu há pouco em sua conta do Twitter que há novos confrontos na capital líbia, ao redor do hotel Corintia.

15h42 – Kristy Campbell, da International Medical Corps, disse à BBC que ainda há dificuldades em cuidar dos feridos em Trípoli. “Conseguimos levar um barco até Misrata com alguns suprimentos há dois dias. Acabei de vir do porto e alguns médicos desembarcaram vindos de Malta. Ao menos há algum canal de recebimento de ajuda, mas ainda é difícil”, disse.

Alguns integrantes de ONGs tem denunciado a dificuldade de trabalhar em Trípoli por conta da falta de medicamentos. Há relatos de que homens de Kadafi teriam escondido os remédios antes de os rebeldes tomarem a cidade. Além disso, os hospitais estão lotados.

15h06 – Os rebeles disseram ter total controle do aeroporto internacional de Trípoli, o que, teoricamente, impediria Kadafi de deixar a cidade de avião – isso se o coronel ainda estiver na capital, já que seu paradeiro segue sendo um mistério. Algumas aeronaves, porém, foram destruídas durante os combates. Na imagem abaixo, os insurgentes guardam a entrada dos saguões do local.

14h40 – Um dirigente do Conselho Nacional de Transição disse à Reuters que as forças rebeldes cercaram áreas em Trípoli onde Kadafi e seus familiares estariam se escondendo. “A região está sob cerco. Os rebeldes estão monitorando a área”, disse Mohammed al-Alagi. Os insurgentes passaram informações semelhantes nos últimos dias, mas o coronel ainda não foi encontrado.

A capital líbia, porém, está quase completamente nas mãos dos rebeldes. Um deles afirmou que restam “apenas alguns poucos pontos de resistência” nos bairros de Salah al-Din e Abu Salim. A oposição acredita que Kadafi possa ser capturado nas próximas 72 horas.

13h32 – O embaixador da Líbia no Brasil, Salem Zubeide (na foto abaixo), se juntou às vozes favoráveis aos rebeldes. Zubeide, que até agora vinha se mantendo fiel ao ditador Muamar Kadafi, disse nesta sexta, segundo a Efe, que apoia o Conselho Nacional de Transição. O diplomata, que chefia a delegação em Brasília desde 2007, colocou seu cargo à disposição dos rebeldes. Ele disse a jornalistas que tomou a decisão depois de “semanas de estudo” sobre a situação na Líbia e desejou “o maior sucesso” ao CNT na “reconstrução” do país. Na segunda foto, a bandeira rebelde aparece hasteada diante da sede da embaixada líbia em Brasília.

LIBIA4.jpg

libia10.jpg

13h02 – Cenas de Trípoli. Apenas três dias depois de o complexo de Kadafi em Trípoli ter sido tomado pelos rebeldes, o principal monumento do local – uma mão gigante esmagando um caça norte-americano – ficou assim: quebrado e completamente pintado. Veja:
2011_08_26T153852Z_01_ANIS4_RTRMDNP_3_LIBYA.JPG

12h52 – O ministro da Justiça do CNT, Mohamed Alagy, disse hoje que a principal preocupação do governo rebelde é “controlar a segurança” no país. Segundo Alagy, o paradeiro de Kadafi não é tão importante neste momento..

12h30 – O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, disse hoje que o Conselho Nacional de Transição (CNT) “ainda” não é considerado governo legítimo da Líbia porque os confrontos no país continuam. A informação é da AFP. Zuma disse que “as forças (do CNT) tentam tomar Trípoli, mas ainda ocorrem combater”, dizendo que, por isso, não se pode afirmar “neste momento” representam poder legítimo.

11h48 – A capital líbia, após ter sido tomada pelos rebeldes, carece de eletricidade, água, policiamento e coleta de lixo. Os destroços das bombas e artilharia usadas ao longo de quase uma semana de intensos combates se espalham pelas ruas. Veja imagens de Trípoli no vídeo abaixo, da BBC Brasil.

 

11h44 – Em conversa com a rádio Estadão ESPN, o correspondente do estadão.com.br e do jornal O Estado de S. Paulo em Genebra, Jamil Chade, relatou que a ONU espera que Muamar Kadafi seja julgado pelo Tribunal Penal Internacional em Haia. Segundo Chade, a ONU quer evitar, no caso de Kadafi, a repetição do “cenário Bin Laden”, no qual a morte da pessoa procurada passa a ser a solução para o caso.

11h28A Anistia Internacional denunciou hoje que forças leais a Muamar Kadafi mataram diversos presos que estavam em um dos acampamentos militares de Trípoli, na terça, 23, e na quarta, 24. A entidade também lembrou que o assassinato e a tortura de presos são considerados crimes de guerra.

11h15 – Uma das correspondentes da CNN em Trípoli, a jornalista Sara Sidner escreveu há pouco no Twitter que a rede vai exibir imagens dos túneis encontrados no complexo de Kadafi. Suspeita-se que o ditador possa ter escapado do local usando algum desses túneis. Na foto abaixo rebeldes aparecem em um túnel do complexo.

2011_08_26T123953Z_01_ZOH07_RTRMDNP_3_LIBYA.JPG

10h56 – Cenas de Trípoli. A vida aparentemente vai voltando ao normal na capital líbia e nos arredores. Na foto abaixo, um homem prepara pão em uma padaria próxima a Trípoli. Na segunda foto, pessoas fazem fila para comprar o pão.

2011_08_26T134948Z_01_LAR09_RTRMDNP_3_LIBYA.JPG

2011_08_26T134837Z_01_LAR08_RTRMDNP_3_LIBYA.JPG

10h44 – Acompanhe, pelo Twitter, os enviados especiais do estadão.com.br e do jornal O Estado de S. Paulo à Líbia, Andrei Netto e Lourival Sant’Anna. Além deles, vários jornalistas estão no país cobrindo a guerra entre forças leais a Kadafi e insurgentes. A lista a seguir tem algumas sugestões.

@Jonny_Hallam Jonny Hallam, produtor da BBC em Benghazi
@mchancecnn Mathew Chance,
repórter da CNN no hotel Rixos
@Tom_Rayner Tom Rayner,
repórter da Sky News em Trípoli
@pdanahar Paul Danahar,
chefe da sucursal da BBC no Oriente Médio
@sarasidnerCNN – Sara Sidner,
repórter da CNN em Trípoli

10h25 – Pelo menos 80 corpos em estado de decomposição foram encontrados hoje em um hospital no sul de Trípoli, de acordo com a AFP. Segundo a agência, as pessoas teriam morrido aparentemente por falta de cuidados médicos. Hoje de manhã a Cruz Vermelha conseguiu transferir 17 pacientes vivos do hospital em Abu Salim, bairro controlado até ontem pelas forças de Kadafi, a outros centros médicos. Ainda de acordo com a AFP, havia uma criança entre os feridos. Um estudante de odontologia que trabalhava no local como enfermeiro, Mohamed Yunes, disse à agência que “é um desastre”. Segundo ele, “não há remédios no hospital, nem pessoal. Todos se foram por medo dos atiradores”.

9h38 – Personagens do CNT. Na foto abaixo, o ministro de Petróleo e Finanças do Conselho Nacional de Transição (CNT), Ali Al Tarhuni, conversa com a imprensa em Trípoli.

808925.jpg

9h19 – Kadafi planejava transformar a ilha italiana de Lampedusa em um “inferno“, disse o chanceler Franco Frattini, da Itália. Segundo o ministro, o plano era enviar para a ilha um barco com milhares de migrantes africanos desesperados.

8h18 – Forças de Kadafi estão bombardeando o aeroporto de Trípoli e danificam aviões, segundo as agências de notícias.

8h14 - Aviões britânicos bombardearam um bunker de Kadafi em sua cidade natal, Sirte, segundo o ministro da Defesa britânico. A operação ocorreu à noite, segundo a BBC.

8h09 - O Conselho Nacional de Transição pedirá para ocupar o assento da Líbia na ONU em setembro. O primeiro ministro do Conselho de Transição (CNT), Mahmud Jibril, fez o anúncio durante uma coletiva de imprensa em Istambul, na Turquia. Na foto abaixo, Jibril (à esquerda) conversa com a imprensa ao lado do chanceler turco, Ahmet Davutoglu.

3762255f9ad74d87beac856701eb4b0d_3762255f9ad74d87beac856701eb4b0d_0.jpg

1h44 – O líder líbio Muamar Kadafi escondia em seu palácio um álbum de fotos da ex-secretária de Estado dos Estados Unidos, Condoleezza Rice. A imprensa deu destaque para as fotografias de um álbum descoberto pelos rebeldes líbios ao entrar no palácio, revelando que a paixão de Kadafi por Condoleezza ia além das palavras que já havia dedicado a ela em público. Em uma entrevista à rede de TV Al-Jazira em 2007 – um ano antes da visita histórica que a então chefe da diplomacia americana fez à Líbia -, Kadafi declarou sua admiração por ela. “Admiro a forma como se reclina e dá ordens aos líderes árabes… Leezza, Leezza, Leezza. Gosto muito dela. Sinto-me orgulhoso porque ela é uma mulher negra de origem africana”, disse o ditador na ocasião.

Na foto abaixo, a então secretária de Estado se encontra com Kadafi em Trípoli em 2008. Assista, em seguida, a um vídeo da CNN (em inglês) sobre o álbum encontrado no complexo do ditador. Segundo a rede de TV americana, o escritório de Condoleezza Rice emitiu um comunicado dizendo que ela não comentaria o assunto até que o livro que ela prepara seja lançado, no dia 1º de novembro.

2008.JPG

0h30 – Veja aqui fotos das batalhas desta quinta-feira na Líbia.

oh17 – A rádio Estadão ESPN conversou com Lourival Sant’Anna, enviado especial do jornal O Estado de S. Paulo à Líbia. Ele relatou a situação em Trípoli. Segundo o jornalista, é difícil dizer se os disparos constantes na cidade são combates ou comemorações. O enviado diz que ainda há focos de resistência na capital.

0h14 – Personagens do CNT. O líder do Conselho Nacional de Transição (CNT), Mahmoud Jibril, durante coletiva de imprensa em Istambul, na Turquia.

05ccd8fd59e0441295b7e56e7ebf058a_05ccd8fd59e0441295b7e56e7ebf058a_0.jpg

0h10 – A seguir, um resumo das principais notícias da Líbia da quinta-feira:

- O ministro brasileiro de Relações Exteriores, Antonio Patriota, reiterou que o Brasil aguardará um posicionamento mais sólido da ONU sobre a legitimidade dos rebeldes antes de reconhecê-los ou não como o real governo na Líbia. O chanceler disse ainda não acreditar em possíveis retaliações do Conselho Nacional de Transição contra o País, que mantinha uma relação estreita com Muamar Kadafi.

- A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, divulgou um comunicado pedindo que a “nova Líbia” aja de forma firme contra “o extremismo violento” e lembrando que os novos líderes do país africano têm obrigações com a comunidade internacional.

- Representantes do Conselho Nacional de Transição começaram a chegar em Trípoli. Um dos ministros da oposição afirmou que começará a ser construída “uma nova Líbia, constitucional e democrática”.

- Kadafi enviou uma nova mensagem gravada pela televisão conclamando seus seguidores a tomar as ruas de Trípoli e lutar contra “os ratos da oposição”. O paradeiro do ditador segue sendo um mistério.

- Os quatro jornalistas italianos que haviam sido sequestrados na quarta-feira foram libertados.

————–————–————–

Leia ainda:
As notícias de QUINTA-FEIRA, 25 de agosto

As notícias de QUARTA-FEIRA, 24 de agosto
As notícias de TERÇA-FEIRA, 23 de agosto
As notícias de SEGUNDA-FEIRA, 22 de agosto
As notícias de DOMINGO, 21 de agosto

Posts relacionados

  • No Related Post