1
Que Mario?

Jogador de League of Legends pode ganhar bolsa de estudo nos EUA

Por Bruno Capelas

Em 2013, final do mundial de League of Legends teve audiência de 5 milhões de pessoas na web. FOTO: Reprodução

Nos Estados Unidos, quase todo atleta profissional tem um diploma universitário, e esporte é coisa séria dentro das faculdades – com ligas milionárias e bolsas de estudo para os melhores jogadores. A partir de agora, os eSports também começarão a ser representados nesse programa de incentivo: a Robert Morris University Illinois, de Chicago, vai começar a dar bolsas de estudo para bons jogadores de League of Legends, da mesma maneira que faz com futuros craques da NBA ou da NFL.

Segundo um comunicado divulgado à imprensa nessa quinta-feira, a RMU vai começar a participar da Collegiate Star League, uma liga universitária de eSports que conta com 103 instituições, como Arizona State e Harvard. Para ter em sua equipe os melhores atletas, a faculdade vai fornecer bolsas de estudo de mensalidades e de alojamento e alimentação de até 50% dos valores integrais. A seleção vai começar em breve, e a competição terá início em setembro.

“A Robert Morris sempre esteve na vanguarda de fornecer oportunidades para seus estudantes em diferentes áreas. League of Legends é um jogo competitivo e desafiador que requer muito trabalho em equipe para se ser bem sucedido”, disse Kurt Melcher, diretor atlético da instituição.

O texto diz ainda que a Collegiate Star League oferece, além do título de campeão (já pensou botar isso no currículo?), uma bolsa de estudos de US$ 100 mil dólares – o suficiente para custear uma boa universidade nos EUA.

Uma iniciativa dessas mostra o crescimento dos eSports no mundo – não é difícil imaginar campeonatos mundiais de LoL tendo muita audiência na TV.

Agora, pare e pense: já pensou como seria o Galvão Bueno narrando uma partida de League of Legends? Melhor não.