1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Oficina do Estudante divulga resolução comentada da Unesp

Redação

06 novembro 2011 | 21:18

O cursinho Oficina do Estudante, de Campinas, divulgou a resolução comentada da prova de primeira fase do vestibular da Unesp.

Leia abaixo o comentário geral do exame, feito pelo diretor pedagógico do Oficina, Célio Tasinafo:

“A prova de 1.ª fase da Unesp 2012 não trouxe grandes novidades em relação aos anos anteriores. Todas as principais habilidades e competências essenciais aos concluintes do ensino médio foram cobradas de forma inteligente e sem oferecer grandes dificuldades aos vestibulandos. Assim, leitura de textos, interpretação de gráficos, tabelas e imagens estiveram presentes nas questões de praticamente todas as disciplinas.

Outra característica marcante da prova da Unesp, mantida neste ano, é a cobrança de temas importantes de cada disciplina, de forma bem distribuída, equilibrada, ou seja, uma prova que não privilegiou apenas temas muito específicos ou da moda, favorecendo os estudantes que tiveram uma preparação mais  global.

A prova de língua portuguesa não cobrou propriamente conhecimentos literários e gramática normativa, mas tratou, por exemplo, de um tema tristemente tradicional para nós (a corrupção), por meio de um grande texto do escritor Eça de Queirós. Uma bela relação entre a produção de um autor clássico e a realidade brasileira contemporânea.

A prova de geografia tratou de forma bastante equilibrada temas relativos à geografia física e humana, explorando muitos gráficos, mapas e tabelas que auxiliaram decisivamente os vestibulandos na resolução das questões.

A prova de matemática, a exemplo das demais disciplinas, trouxe questões das mais variadas áreas da disciplina: logaritmos, geometria espacial, geometria plana e questões relativamente exigentes do campo da aritmética.

A prova de biologia, apesar de abrangente como as demais disciplinas, valorizou temas bastante atuais e discutidos pelos meios de comunicação, tais como transgênicos e questões ambientais.

A prova de história foi bastante tradicional, cobrando temas clássicos da disciplina: tráfico de escravos, ditadura militar, mercantilismo, caudilhismo e renascimento. Além disso, a interpretação de textos também foi bastante exigida dos vestibulandos na parte de história.

A prova de inglês trouxe um vocabulário um pouco mais trabalhoso que o dos anos anteriores, mas os vestibulandos também puderam se beneficiar de gráficos e do tratamento de temas tradicionais, como , por exemplo, biocombustíveis.

A prova de química pode ser considerada de nível fácil, com a cobrança de temas clássicos e bastante trabalhados pelos professores em sala de aula, tais como: eletrólitos, radioatividade, estado físico das substâncias e gases.

A prova de física foi bastante equilibrada, cobrando tanto aspectos conceituais quanto cálculos. A banca de física também optou pela utilização de enunciados com figuras, gráficos, e tabelas que contribuíram decisivamente para a resolução das questões pelos vestibulandos.”