Ainda não sou cadastrado

Você está em: Paladar > Blogs > Blog do Paladar
Paladar
SEÇÕES
ARQUIVO
TAMANHO DO TEXTO

Paladar
  • Twitter
  • DIGG
  • Share
BUSCA NO BLOG

Um ano difícil para os bistrôs franceses

  • 2 de março de 2010|
  • 15h01|
  • Por Olívia Fraga

Em 2009, a França amargou um dos piores anos da gastronomia de bistrô. Uma reportagem publicada no Guardian fez as contas: no ano passado, 2 mil restaurantes baixaram suas portas.
Para um mercado que reunia 200 mil casas na década de 60, o balanço não é nada animador. Hoje existem menos de 35 mil bistrôs em atividade no país. 

Serão os efeitos da crise econômica? Também, mas a reportagem parece apontar em outra direção. A crise dos bistrôs na França é de identidade: o francês não se relaciona mais com os cafés, e a vida moderna não tem sido capaz de preservar os laços de vizinhança que eram a cara das cidades francesas. 

Há outros senões. Uma pesquisa feita em 2007 afirmava que 60% dos bistrôs ainda não vendiam Coca-Cola Diet e, diferentemente dos bares de tapas espanhóis e pubs ingleses, os bistrôs franceses não incorporaram às instalações da casa o famigerado telão, tão popular em dia de jogo de futebol – e, talvez, uma das tábuas de salvação desses estabelecimentos na Espanha e na Inglaterra.

A situação, é claro, é pior no interior. Enquanto houver turistas - e em Paris há aos montes - haverá esperança. Entrevistado, o proprietário do Le Fontenoy, um bistrô em Fontenay-Saint-Père, a 56 quilômetros de Paris, quer fazer do seu restaurante um ponto de encontro e promover cafés filosóficos e leituras infantis. Será esta a saída?

3141766538_1e4ee59245_o

Tópicos relacionados

13 Comentários Comente também
  • 02/03/2010 - 17:02
    Enviado por: vitor hugo demoraes

    tudo muda, esta é a única realidade.As pessoas mudam,
    os costumes mudam,os bistrôs terão de se adptar.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 02/03/2010 - 17:02
    Enviado por: Edmundo

    Na verdade é uma crise de identidade. As pessoas estão se plastificando, meio que se tornado leite homogeneizado. Não tem mais tempo para curtirem-se uns aos outros, conversarem, perceberem o mundo ao redor. O bistrô era um lugar para isso. Não era um lugar para reabastecer e seguir adiante, mas para apreciar a vida no capítulo da alimentação. Veja só, reclamam da falta de coca diet….estão misturando bistrôs com maquidonaldis….

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 02/03/2010 - 17:05
    Enviado por: Helena Britto

    Bem, promover cafés filosóficos e leituras infantis num bistrô que está com baixo faturamento é mesmo uma saída linda e romântica, como os franceses… Adorei!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 02/03/2010 - 17:49
    Enviado por: Isabel

    Boa Tarde

    Bem, se os donos dos Bistros estão se sentido ameaçados pela mudança de comportamento das pessoas, eles deveriam fazer alguma mudança, como: uma música, um violão, um violino, uma coisa bem sutíl e assim alegrar o ambiente mas com cuidado para não ser um local barulhento para continuar um lugar acolhedor.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 02/03/2010 - 18:20
    Enviado por: karla

    o mundo tem quem se preparar para as mudanças profundas que virão nesse século. É isso, só isso.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 02/03/2010 - 19:30
    Enviado por: Antonio

    Que pena!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 02/03/2010 - 20:16
    Enviado por: samantha buglione

    eu tenho um pequeno bistro em florianopolis, um bistro no sentido frances, e, para completar, organico e vegano. Nos temos filmes, bons livros, nao tem coca cola ou cerveja ruim… nao sei se dará certo, mas… como nunca, é hora de apostar na qualidade. visite o site http://www.babele.com.br

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 02/03/2010 - 21:00
    Enviado por: Adriano Albano

    NÃO HÁ SAÍDA PARA EM TEMPOS MODERNOS NÃO ADERIR A DETERMINADAS EVOLUÇÕES QUE A ERA DA INFORMAÇÃO, MÍDIA E TECNOLOGIA PROPORCIONA. CADA GERAÇÃO BUSCA SEU LAZER NAS NOVAS TENDÊNCIAS E MODISMOS. IR CONTRA ESSA PODEROSA FORÇA SE REVELA DEVASTADOR EM TEMPOS DE INTOLERÂNCIA ECONÔMICA.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 03/03/2010 - 14:54
    Enviado por: Triste realidade !

    Impecavel o comentario de Edmundo ,, a padronização do gosto é a marca do mundo globalizado: batatas que precisam ser descartadas 10 minutos depois de fritas, refrigerantes comprovadamente nocivos ,, a gastronomia ja teve dias melhores, como recuperar o mundo perdido ??

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 03/03/2010 - 22:09
    Enviado por: espressa-mente!

    Estranho esta pesquisa….li as mesmas justificativas (nao ter telão, não vender coca-cola) e crise de identidade que fez com que varios PUBs na Inglaterra e principalmente no interior do pais fecharem!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 05/03/2010 - 00:06
    Enviado por: Maurício

    Olá Olivia,
    Boa matéria!
    Em relação ao tópico levantado por: espressa-mente, segue o link abaixo.
    http://www.guardian.co.uk/commentisfree/2009/feb/27/pubs-closing-beer-group

    responder este comentáriodenunciar abuso

Deixe um comentário:

8° Paladar Cozinha do Brasil
Blogs do Estadão