1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Brasil vai disputar Mundial de Curling pela primeira vez

Demétrio Vecchioli

18 março 2014 | 15:36

O ano é mesmo histórico para o esporte no gelo brasileiro. Depois de participar da primeira vez de uma Olimpíada de Inverno na patinação artística e de promover a estreia da seleção de hóquei sobre o gelo, agora é a vez de o curling abrir portas. Nesta terça-feira a CBDG anunciou ter recebido e aceitado convite para disputar pela primeira vez um Mundial da modalidade.

De acordo com a CBDG, o Brasil foi convidado a participar do Mundial de Curling Duplas Mistas, que vai acontecer em Dumfries, na Escócia, de 23 a 30 de abril. A entidade não explicou, porém, como foi realizado este convite. A tabela da competição consta no site oficial do evento, sem a presença do Brasil. Participam do Mundial 34 times, divididos em nove grupos. A uma enorme legião europeia se somam EUA, Canadá, Nova Zelândia, Austrália, Japão, Coreia, Casaquistão e China.

O curling de duplas  mistas não é olímpico e nem deve ser tão cedo. O Mundial, organizado pela Federação Mundial de Curling, foi criado em 2008. Nas seis edições já realizadas, em quatro o título ficou com a Suíça. A Hungria venceu no ano passado, no Canadá.

As duplas mistas, como o nome já diz, têm um homem e uma mulher (além de um casal que fica de reserva). A CBDG ainda não definiu os quatro convocados, mas eles sairão do Canadá. A modalidade é tradicional por lá e atraiu brasileiros que moram naquele país. Ali eles têm condição de treinar e formar uma comunidade de atletas.

Em 2008, uma equipe foi formada uma equipe brasileira (composta por Celso Kossaka, Luis Augusto Z. Silva, Marcelo Mello e Carlos Filipe Nunes) no Canadá para desafiar os Estados Unidos em busca de uma vaga no Mundial Masculino de 2009. Tentou-se de novo a classificação em 2010, sem sucesso.

“A ideia é dar o primeiro passo rumo a uma maior divulgação do esporte no Brasil, que em breve terá a sua própria quadra oficial do esporte. O projeto está sendo feito pela CBDG, e em breve vai ser divulgado à imprensa”, explica a CBDG.