Olhar Sobre o Mundo


Ribeirinhos

13 de março de 2010 12:08 por Nilton Fukuda
  • A + A -

Os jornalistas Herton Escobar e Paulo Pinto navegaram durante seis dias pelos Rios Negro e Jauaperi, na divisa do Amazonas e Roraima, para documentar o conflito que existe entre os ribeirinhos das comunidades locais e os barcos de pesca comercial, que acabam com o peixe dos rios. A viagem foi feita à convite da ONG WWF-Brasil.

Ribeirinho sai de manhã para pescar em seu "casco" (uma canoa talhada de uma peça única peça de madeira, ou tora), envolto ainda pela neblina matinal. Voltou com duas piranhas. Foto: Paulo Pinto/AE

Ribeirinho sai de manhã para pescar em seu "casco" (uma canoa talhada de uma peça única peça de madeira, ou tora), envolto ainda pela neblina matinal. Voltou com duas piranhas. Foto: Paulo Pinto/AE

Típica comunidade ribeirinha, com casas construídas sobre um barranco, para fugir da cheia. No seu auge, a água chega a bater no piso das casas. Se subir demais, constrói-se um novo piso, mais alto. Foto: Paulo Pinto/AE

Típica comunidade ribeirinha, com casas construídas sobre um barranco, para fugir da cheia. No seu auge, a água chega a bater no piso das casas. Se subir demais, constrói-se um novo piso, mais alto. Foto: Paulo Pinto/AE

Barco "estacionado" próximo à comunidade Itaquera. Foto: Paulo Pinto/AE

Barco "estacionado" próximo à comunidade Itaquera. Foto: Paulo Pinto/AE

Crianças da comunidade Itaquera. Foto: Paulo Pinto/AE

Crianças da comunidade Itaquera. Foto: Paulo Pinto/AE

Crianças jogam bola na comunidade Itaquera. Ao fundo, o repórter aguarda para usar o orelhão - um dos dois únicos telefones no Rio Jauaperi. Fora isso, só rádio. Celular não pega. Foto: Paulo Pinto/AE

Crianças jogam bola na comunidade Itaquera. Ao fundo, o repórter aguarda para usar o orelhão – um dos dois únicos telefones no Rio Jauaperi. Fora isso, só rádio. Celular não pega. Foto: Paulo Pinto/AE

Fachada da Escola Vivamazônia, na comunidade Gaspar, criada por um casal europeu para alfabetizar crianças da região (em português), que muitas vezes não têm escola pública para frequentar. Foto: Paulo Pinto/AE

Fachada da Escola Vivamazônia, na comunidade Gaspar, criada por um casal europeu para alfabetizar crianças da região (em português), que muitas vezes não têm escola pública para frequentar. Foto: Paulo Pinto/AE

Franciel Lima mostra para o pai, Francisco, o livro da escola com figuras de bichos da Amazônia, observado também pelo professor, o escocês Paul Clark, que mora na Amazônia desde 1994. Foto: Paulo Pinto/AE

Franciel Lima mostra para o pai, Francisco, o livro da escola com figuras de bichos da Amazônia, observado também pelo professor, o escocês Paul Clark, que mora na Amazônia desde 1994. Foto: Paulo Pinto/AE

Franciel aponta para o pirarucu, peixe que ele, aos 6 anos, nunca viu de verdade no rio, porque a espécie desapareceu das águas próximas a sua comunidade. Foi pescada ao limite. Foto: Paulo Pinto/AE

Franciel aponta para o pirarucu, peixe que ele, aos 6 anos, nunca viu de verdade no rio, porque a espécie desapareceu das águas próximas a sua comunidade. Foi pescada ao limite. Foto: Paulo Pinto/AE

Família de Valdemar da Silva Brazão, de 56 anos (camisa preta), da comunidade Gaspar. Ele é o melhor amigo do escocês Clark e ajuda a escola fazendo o transporte das crianças. Foto: Paulo Pinto/AE

Família de Valdemar da Silva Brazão, de 56 anos (camisa preta), da comunidade Gaspar. Ele é o melhor amigo do escocês Clark e ajuda a escola fazendo o transporte das crianças. Foto: Paulo Pinto/AE

Um costume entre os ribeirinhos é só andar descalço dentro de casa, para facilitar a limpeza. Os chinelos ficam do lado de fora. Foto: Paulo Pinto/AE

Um costume entre os ribeirinhos é só andar descalço dentro de casa, para facilitar a limpeza. Os chinelos ficam do lado de fora. Foto: Paulo Pinto/AE

Luiz Nascimento é um típico caboclo da Amazônia: baixo, magro e forte. Aqui ele aparece na beira de uma área de 1 hectare que ele desmatou para plantar mandioca, banana e outros itens básicos da dieta ribeirinha. Foto: Paulo Pinto/AE

Luiz Nascimento é um típico caboclo da Amazônia: baixo, magro e forte. Aqui ele aparece na beira de uma área de 1 hectare que ele desmatou para plantar mandioca, banana e outros itens básicos da dieta ribeirinha. Foto: Paulo Pinto/AE

Sentado à frente de um casco, seu Manoel, da comunidade Xixuaú, limpa o peixe que vai cortar e usar como isca para pescar num igarapé. Foto: Paulo Pinto/AE

Sentado à frente de um casco, seu Manoel, da comunidade Xixuaú, limpa o peixe que vai cortar e usar como isca para pescar num igarapé. Foto: Paulo Pinto/AE

Amanhecer na comunidade Xixuaú. Foto: Paulo Pinto/AE

Amanhecer na comunidade Xixuaú. Foto: Paulo Pinto/AE

Ribeirinho usa a internet ao cair da noite no Xixuaú. Comunidade tem internet wireless banda larga e telefone público. Comunitários recebem aulas para aprender a usar a web. Foto: Paulo Pinto/AE

Ribeirinho usa a internet ao cair da noite no Xixuaú. Comunidade tem internet wireless banda larga e telefone público. Comunitários recebem aulas para aprender a usar a web. Foto: Paulo Pinto/AE

Parabólicas captam o sinal de TV na comunidade Xixuaú. Garantia de novela e futebol. Foto: Paulo Pinto/AE

Parabólicas captam o sinal de TV na comunidade Xixuaú. Garantia de novela e futebol. Foto: Paulo Pinto/AE

 

Crianças brincam dentro um barco de alumínio na comunidade Xixuaú. Foto: Paulo Pinto/AE

Crianças brincam dentro um barco de alumínio na comunidade Xixuaú. Foto: Paulo Pinto/AE

Jacaré espreita as margens da comunidade Xixuaú. Há vários deles por lá. Ficam esperando os ribeirinhos chegarem da pescaria para abocanhar as entranhas dos peixes que são jogadas na água. Foto: Paulo Pinto/AE

Jacaré espreita as margens da comunidade Xixuaú. Há vários deles por lá. Ficam esperando os ribeirinhos chegarem da pescaria para abocanhar as entranhas dos peixes que são jogadas na água. Foto: Paulo Pinto/AE

Jacaré observa uma mulher que lava roupas e criança que toma banho de rio no Xixuaú. Os ribeirinhos estão acostumados com a presença do bicho. Foto: Paulo Pinto/AE

Jacaré observa uma mulher que lava roupas e criança que toma banho de rio no Xixuaú. Os ribeirinhos estão acostumados com a presença do bicho. Foto: Paulo Pinto/AE

Ribeirinho mostra, sem medo, uma aranha que estava em sua canoa. "Essa aqui, se picar, arde um pouco", ele avisa. Foto: Paulo Pinto/AE

Ribeirinho mostra, sem medo, uma aranha que estava em sua canoa. "Essa aqui, se picar, arde um pouco", ele avisa. Foto: Paulo Pinto/AE

Criança pula corda no Xixuaú. Foto: Paulo Pinto/AE

Criança pula corda no Xixuaú. Foto: Paulo Pinto/AE

Amanhecer no Rio Negro, antes mesmo do Sol aparecer no horizonte. Foto: Paulo Pinto/AE

Amanhecer no Rio Negro, antes mesmo do Sol aparecer no horizonte. Foto: Paulo Pinto/AE

Barco de pesca comercial (ilegal) com o nome raspado na proa. As redes estão no topo. As canoas usadas para pescar e estender as redes vão no reboque.  Foto: Paulo Pinto/AE

Barco de pesca comercial (ilegal) com o nome raspado na proa. As redes estão no topo. As canoas usadas para pescar e estender as redes vão no reboque. Foto: Paulo Pinto/AE

Francisco Bragança, de 57 anos, da comunidade Remanso, mostra o "jaticá", um longo arpão que ele usava (ou ainda usa) para caçar tracajás, tartarugas e outros "bichos de casco" no leito das águas escuras do Rio Negro e do Jauaperi. Foto: Paulo Pinto/AE

Francisco Bragança, de 57 anos, da comunidade Remanso, mostra o "jaticá", um longo arpão que ele usava (ou ainda usa) para caçar tracajás, tartarugas e outros "bichos de casco" no leito das águas escuras do Rio Negro e do Jauaperi. Foto: Paulo Pinto/AE

Amanhecer no Rio Negro. Foto: Paulo Pinto/AE

Amanhecer no Rio Negro. Foto: Paulo Pinto/AE

Menina ribeirinha. Foto: Paulo Pinto/AE

Menina ribeirinha. Foto: Paulo Pinto/AE

91 Comentários Comente também
  • 13/03/2010 - 13:55
    Enviado por: ana lima

    Maravilhoso!!!!!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 13/03/2010 - 15:23
    Enviado por: Mercio Gomes

    LIndas as fotos, parabéns. Abs Mércio

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 13/03/2010 - 16:40
    Enviado por: Orides Basso Bettoni

    As fotos sao lindas e representativas mas, cade a reportagem sobre os ilegais ?
    Vocês deveriam incentivar a esse povo ribeirinho a se defenderem dessa invasão ilegal, já que o des-Governo nao os protege
    Basta que afundem um ou dois destes barcos para eles se tocarem.
    No mais, ler, ver, ouvir, sobre o Amazonas é apaixonante.
    Saudaçoes.

    responder este comentáriodenunciar abuso
    • 14/03/2010 - 10:52
      Enviado por: Sandro

      Só pra ilustrar quem são os ilegais q o senhor sugere?

  • 13/03/2010 - 17:35
    Enviado por: SILVANO ALBERTO DE VASCONCELLOS

    FENOMENAL. PURO EXERCÍCIO DE BRASILIDADE. COISA RARA HOJE EM DIA. PARABENS. QUE NÃO SEJA A ÚLTIMA VEZ.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 13/03/2010 - 17:38
    Enviado por: trombeta

    É isto que deve ser mostrado, Maravilhoso, uma beleza, as fotos estão explendidas.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 13/03/2010 - 18:21
    Enviado por: Jaqueline Gomes

    Fotos realmente bonitas e expressam bem o modo de vida ribeirinho. Visitei Rio Negro faz uns 4 meses e não ouvi falar desse conflito, muito bom ter acesso a essa informação.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 13/03/2010 - 18:31
    Enviado por: Carlos Braga

    Ainda bem que as reportagens do ESTADÃO são imperdíveis, já sobre a sua linha editorial não se pode dizer o mesmo.
    Parabéns pela reportagem

    Carlos Braga

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 13/03/2010 - 21:17
    Enviado por: nelson antoine

    pepê, luz bonita no Xixuau !
    abrcs

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 13/03/2010 - 22:11
    Enviado por: José R A Nascimento

    é o meu, o nosso Brasil….pena que grande parte dos políticos egoisticmente desrepeitam!!!!

    até quando????

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 13/03/2010 - 22:22
    Enviado por: Luismar Santos

    Show de bola!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 13/03/2010 - 22:32
    Enviado por: Mari

    Adorei, lindas fotos realmente. Parabéns!!!!! Como sempre apenas o máximo…..
    bjs Mari

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 13/03/2010 - 23:12
    Enviado por: eduardo

    Me enche os olhos de lágrimas ver um Brasil assim tão puro!
    Na verdade me dá saudades, já que vivi entre os ribeirinhos, no rio Parauarí, região de Maués.
    Como a amazônia é fascinante!
    Parabéns por divulgar a cultura ribeirinha!

    responder este comentáriodenunciar abuso
    • 14/03/2010 - 14:50
      Enviado por: Edson Mutti

      Ja que voce acha “tao puro” porque nao abre mao do seu carro, shopping center, medicos, escolas, e vai morar e criar seus filhos la. A hipocresia continua e como ja foi dito: “intltctual adora a pobresa dos outros”. Arre…

  • 14/03/2010 - 00:53
    Enviado por: Mauro Bresciani

    Moro no interior da amazônia, no Pará. Estou acostumado com esse cotidiano ai mostrado. No entanto, confesso que suas imagens me surpreenderam pela sensibilidade como vocês congelaram. Principalmente a do jacaré observando os ribeirinhos. Essa é forte concorrente em concursos. PARABÉNS. Um excelente trabalho.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 00:54
    Enviado por: Édi Gomes

    Simplismente uma maravilha. Quanta sensibilidade!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 03:36
    Enviado por: zeppelim

    Belíssima série fotográfica … Paabéns !!!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 04:18
    Enviado por: Riccardo(California,USA)

    Sempre falo que vou visitar a Amazonia e sempre acabo nao indo.

    Estas belas fotos me poe o pensamento de volta na minha cabeca,

    parabens

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 05:03
    Enviado por: Geraldo Magela

    Parabéns , lindas fotos e nos mostra a riqueza desta terrea e a cultura do ribeirinho e sua vida .Precisamos estar atentos para a Amazônia e a tentativa de invasões que anda a acontecer. mas seu trabalho foi maravilhoso .

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 06:39
    Enviado por: J. Andrade

    Lindo, poético. Tive a grande oportunidade de viver 10 anos e conhecer bem a vida desta gente simples e de uma história tão forte e marcante. Dignos possuidores desta floresta maravilhosa, que conseguem manter e viver dela, de forma harmônica. Parabéns pelas belas imagens, captadas por olhos sensíveis e alma mais ainda.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 07:33
    Enviado por: Mineiro de Mariano Procópio

    Parabéns novamente.

    Infelizmente… “alguns juizes…” ainda querem manter a censura vergonhosa ao Estadão e nada fazem para o bem do Brasil, para os brasileiros e só aumentam o nojo que tenho deles…

    Levantem de suas cadeiras anatômicas e vão trabalhar em prol dos brasileiros como faz os jornalistas do Estadão, mostrando a quem nunca foi, vai ou irá, à Amazônia e ver, sentir e amar esse povo ribeirinho. Esses são brasileiros honestos e mesmo pessando dificuldades nos ensina à sobrevivência, sem os “conchavos dos gabinetes das artoridades(sic)”.

    Só para terminar: “justiça é cega, é surda, é muda… para alguns…”.

    Aos jornalistas que fizeram as reportagens, em nome dos ribeirinhos: minha gratidão e estou voltando para dentro dos rios da nossa amazônia legal brasiliras e usarei, irei mostrar, dar, copiar e dissiminar esse belo trabalho, gratuitamente, sem nenhum corte ou acréscimo dos direitos pertencentes ao Estadão, aos Editores e à todos dai. Os ribeirinhos prescisam ver o quanto eles são belos e merecem respeito.

    Abraços… ninguém para o Estadão e suas equipes.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 08:02
    Enviado por: eduardo neto

    DIANTE DA GRANDEZA DA NATUREZA E DA PEQUINEZ DO HOMEM, QUE SE AGIGANTA PRA SOBREVIVER, ORFÃO DAS AUTORIDADES “COMPETENTES”, UMA COISA É CERTA CONCLUIR: NÒS URBANOS, QUE RECLAMAMOS DE NOSSO CONFORTO, DEVERIAMOS PERCEBER TBEM A PEQUINEZ DE NOSSOS PROBLEMAS… DEUS PROTEJA OS RIBEIRINHOS DA AMAZÔNIA. eSTES SIM SÃO BRASILEIROS E NAO DESISTEM NUNCA.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 08:07
    Enviado por: Virgínia

    Essa sequência de fotos foi uma das mais belas que eu já vi em minha vida…
    Esse olhar sensível faz toda diferença na captura de imagens.
    Lembrei de uma frase de Paul Klee, o pintor:
    - Um olho vê, o outro sente.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 08:26
    Enviado por: Jefferson Bernardes

    Parabéns Paulo Pinto ! Excelente material, uma bela história. Vindo pro Rio Grande, me dá um toque. Abs, Jeff B

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 08:31
    Enviado por: jadirson tadeu cohen

    ESSE É O BRASIL QUE MUITOS BRASILEIOROS NÃO CONHECEM.
    PARABENS PELAS IMAGENS MARAVIHOSAS.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 08:57
    Enviado por: Jurandi Messias Alves

    Morro em Mato grosso e fiquei feliz de ver uma materia muito bem feita como esta mostrando arealidade dos reberinhos seus costumes tipo deles como se vive na comunidade parabéns mesmo,abraço a equipe do estadão.ok

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 09:10
    Enviado por: Anna Paula Bougleux

    AS fotografias são maravilhosas. Parabéns pela sensibilidade …
    A MENINA RIBERINHA me fez chorar … O que pede seu olhar??????
    A escola… os livros…
    A maior riqueza do nosso país é a sua diversidade, reratada aqui por um profissional apaixonado pelo que faz, só poderia resultar numa obra de arte.
    Beijos

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 09:24
    Enviado por: NILTON CARDIN

    é isso aí paulo, belo trabalho, e lindas fotos parabéns

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 09:27
    Enviado por: adriano da silva

    adorei as fotos realmente mostra as raizes do brasil e o quanto ele esta sendo destruido,parabens.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 09:41
    Enviado por: Diógenis Santos

    Parabéns!!! Belo trabalho!!!!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 09:59
    Enviado por: Edson Mutti

    Fotos fantasticas, natureza indescritivel lela sua beleza. Pena que o povo das “margens” vai continuar com o mesmo estilo de vida e nao vai sair dessa maneira de viver. Tenho pena das criancas nascidas la. Parece que os adultos nao tem a minima vontade de evoluir. So pensam no dia a dia e colocar filhos no mundo sem serem capazes de orinta-los para um futuro melhor, e assim o ciclo eh perpetuado. O que sera que existe no gene desse povo? Eh natural que os decendentes de um povo procurem evoluir melhorando o lugar que habitam. Eh assim que comecam as cidades e comunidades sociais, desenvolvimento hurbano, etc …

    Nao vamos culpar somente o governo por essa situacao, pois mesmo em metropoles como Sao Paulo e Rio as favelas continuam crescendo em ritmo forte pois este eh o estilo de vida aceito e propagado por parte da populacao brasileira. Resumindo: nos proximas decadas aquele povo vai continuar exatamente o mesmo, sem construir nada, por falta de iniciativa e vontade.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 10:06
    Enviado por: Valéria Mariano Costa

    Parabéns! Esse é o verdadeiro Brasil, cheio de belezas e mazelas.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 10:36
    Enviado por: Associção da Hotelaria de Selva da Amazônia

    Parabéns ao Estadao pelo brilhante trabalho jornalistico, pois poucas vezes pudemos observar sua comunidade ribeirinha em plena atividade social e econômica no interior da Amazônia e em perfeita harmonia com a biodiversidade da Amazônia em um trabalho fotográfico harmonioso e gostoso de se ver.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 10:38
    Enviado por: JOAO FELIPE- RO

    a nossa amazonia como é muito rica em diversidades, etnicas e culturais parabens pela reportagem e pelas fotus.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 11:59
    Enviado por: Claudia Sena Trivella

    Parabéns!!! Maravilhosas, lindas, sensacionais! Só não surpreendentes, porque de vc só poderiam vir fotos assim!!!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 12:23
    Enviado por: Luiz Rodrigues

    Parabéns pela reportagem.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 12:33
    Enviado por: Paula

    Adorei!!!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 12:34
    Enviado por: Bene ox

    Vendo estas imagens, entendo porque um europeu sai do primeiro mundo e vem dedicar a sua vida aos humildes ribeirinhos deste paraiso. Isto precisa ser preservado e só ha uma forma: A POPULAÇÃO MUNDIAL TEM QUE PARAR DE CRESCER!.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 12:45
    Enviado por: Saulo Mundim Lenza

    Lindo, tudo muito bonito.
    Lamento a falta de assistencia aos ribeirinhos…
    Mas pensando bem, acho que eles só têm a ganhar, pois assim ficam livres dos politicos
    e podem viver em paz.
    É minha opinião

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 13:00
    Enviado por: Jonne Roriz

    Parabens PP! Muito bacana meu velho!!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 13:11
    Enviado por: Leonardo

    Incrivel fotografar a realidade dos ribeirinhos !

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 14:19
    Enviado por: William

    Eu quero muito sentir esta realidade. Como brasileiro sinto a necessidade de conhecer esta realidade

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 14:47
    Enviado por: denilson farina

    Tudo muito lindo e maravilhoso,mas que pena que tudo isso vai acabar um dia vai acabar.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 15:18
    Enviado por: Antonio Diniz

    Meu colega de profissão,vc está de parabéns,as fotos estão perfeitas,também estive neste lugar fazendo uma missão de registrar as mudanças de marcos no rio Jauaperi.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 15:28
    Enviado por: Elmer

    Obrigado por esse espetaculo ensaio.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 15:32
    Enviado por: eni maria bahr

    Brasil em seu estado original de pureza humanistica….parabéns pelo belíssimo ensaio

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 16:10
    Enviado por: Römulo

    Qual a cämera utilizada para fazer as fotos

    responder este comentáriodenunciar abuso
    • 14/03/2010 - 21:50
      Enviado por: Paulo Pinto

      Rômulo , uso diariamente para cobertura jornalistica uma camara Canon EOS 1D Mark III, lente 16~35 mm, 24-70mm, 70-200mm e um flash, esse é nosso equipamento básico e que levei pra essa cobertura, como lente extra levei também uma 300mm.

  • 14/03/2010 - 17:17
    Enviado por: Diones Rempel

    É assim mesmo, não se dá nome aos “bois”, como os comerciantes ilegais. Como tudo, ninguém que tem interesse quer mudanças, pode apostar nisto.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 18:13
    Enviado por: Lucio Flavio

    Adorei as fotos. Algo impressionante!! Fico aqui pensando o que leva esse povo a viver assim, sem proteção dos seus direitos fundamentais de pesca para auto-consumo. Ao mesmo tempo, quem está lá dando algo de bom para eles? um estrangeiro… (ainda bem!). A ausência do Estado nessa região é apenas reflexo do nosso desprezo, da própria sociedade urbana na qual vivemos. Parabéns!!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 19:04
    Enviado por: Luiz Prado

    Linda reportagem! Parabéns ao Estadão e aos autores.

    Na cabeça do MMA e meia dúzia de ONGs, eles vivem na faixa marginal de proteção dos rios e, portanto, devem ser removidos. É igual no rio São Francisco!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 19:38
    Enviado por: Antonio

    Lindo, existe vida fora da poluição

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 19:39
    Enviado por: Antonio

    Existe vida fora das grande metropoles

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 19:45
    Enviado por: Paulo Ortega

    Fiquei impressionado com a beleza única do Rio Negro e pela qualidade das fotos e do trabalho dos jornalistas. Me deu ainda mais incentivo em escrever minha tese de Mestrado em Ecologia sobre Turismo Ecológico e Sustentável na Amazônia, envolvendo as comunidades ribeirinhas de maneira a beneficia-las da melhor forma possível.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 20:15
    Enviado por: Toni Pires

    Excelente trabalho PP. Parabéns à voce e toda a equipe do OESP.
    Abraços

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 20:33
    Enviado por: Montezuma Cruz

    Belo trabalho! Também venho de uma viagem de 18 dias por rios e florestas do Estado do Acre. Penso que a exposição dos problemas amazônicos, da vida de sua gente, de seus bichos e insetos, deve ocorrer regularmente no Estadão. Nos anos 1970 o jornal cobria a Amazônia toda semana. E se existem Amazônias, cada qual com sua peculiaridade, reportagens e fotos iguais a essas representam um colírio para o leitor. Com isso, muita gente vê um outro Brasil onde pulsam corações de populações tradicionais, quase sempre esquecidas.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 21:03
    Enviado por: A. Augusto

    Muito lindo! Obra de Deus, Glória a Deus que nos abençoa sempre com surpresas agradáveis como está. Belo Trabalho.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 21:15
    Enviado por: Vitor

    O mérito pelo trabalho é claro… Parabéns!. A possibilidade de comunicação e o sentimento que temos por essas pessoas e lugares, motiva transcender a estética.
    Creio que o desejo comum seja a evolução e a preservação… Esse trabalho certamente promove esse desejo.
    Obrigado.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 21:55
    Enviado por: Paula Beltrão

    Não tem formas de não se emocionar com esse artigo, as fotos estão lindas, as legendas e as fotos são de tocar o coração, repentinamente você se dá conta de que o luxo e o poder de nada valem se você não for humano e sensível as coisas ao seu redor, mas é tão difícil vincular poder, humanidade e humildade. Quanta gente querendo conhecer a Europa, e justamente, um europeu trocou a civilização pela humanidade, porque no fundo é só que podemos ter de verdade.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 23:34
    Enviado por: Flor dos Santos

    Muito boa a reportagem, parabéns pelas fotos!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 14/03/2010 - 23:52
    Enviado por: sérgio bittencourt

    muito bom

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 15/03/2010 - 00:03
    Enviado por: Jorge Claus

    Belíssimas fotos!!! É triste ver a mídia ser utilizada para reforçar preconceitos e estereótipos. Ainda mais sabendo verdadeiros interesses de ONGs como a WWF. Abraço

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 15/03/2010 - 03:30
    Enviado por: Paulo Roberto

    Genuína sensibilidade atrelhada ao ensaísta. A profundidade associada ao lado incomum é tudo nesta vida.Parabéns…

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 15/03/2010 - 06:58
    Enviado por: Edinilson Roberto

    Fotos belissimas, é um trabalho maravilhoso e ainda mostra a realidade que é esse nosso Brasil. Espetacular

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 15/03/2010 - 08:00
    Enviado por: Maria das Graças Alcides Oliveira Santos

    A simplicidade do povo é o ponto mais marcante desse reportagem, divulguem mais, a equipe esta de parabéns.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 15/03/2010 - 13:57
    Enviado por: JOSELITO MIRANDA

    Oi Paulo.
    Já li e ouvi muito que a Amazonia está ‘loteada’ de ONGs estrangeiras e associações religiosas, além de ‘cientistas’ que entram e levam o patrimônio genético local. Uma vez que vc esteve lá e fez essa excelente reportagem fotográfica, te pergunto: Até que ponto isso é verdade?
    Abs

    responder este comentáriodenunciar abuso
    • 16/03/2010 - 00:05
      Enviado por: Paulo Pinto

      Joselito, no caso do Rio Jauaperi tem uma escola que foi criada por um irlandes, se existe uma lacuna do estado alguém tem que fazer alguma coisa por essa gente, não importa a nacioanlidade . No pouco tempo que estive na região foi unânime a conscentização dos ribeirinhos sobre a educação dos filhos, item fundamental na sua luta , junto com a preservação do rio e da mata.

  • 15/03/2010 - 14:59
    Enviado por: diego

    Olá não sei se voce sabe mas, esta rolando Uma Promoção para fotografos – para saber mais só é ir aqui http://tdsobremoda.wordpress.com/ Valendo Bons Prêmios ! Abç

    responder este comentáriodenunciar abuso
    • 15/03/2010 - 23:58
      Enviado por: Paulo Pinto

      Diego, obrigado pela dica do concurso, mas devo resaltar que não irei participar, pois segundo o regulamento todo inscrito cede todos os direitos sobre a foto para a organizadora do concurso indefinidamente, mas desde já agradeço . Paulo Pinto

  • 15/03/2010 - 15:04
    Enviado por: Ligia

    Olá PP! Maravilhosas!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 15/03/2010 - 21:54
    Enviado por: Patrícia Decenzo

    MARAVILHOSO O TRABALHO. ESTOU ENCANTADA. DEUS AMA ESSE LUGAR TAMBÉM.
    SAUDAÇÕES PANTANEIRAS A VCS.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 15/03/2010 - 21:57
    Enviado por: carmen

    Maravilhosas as fotos!!!!!!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 15/03/2010 - 22:02
    Enviado por: carmen

    Oi Paulinho!!!!!Fiquei maravilhada com as fotos!!!!!Olhando a foto da escola fiquei pensando nos alunos que muitas vezes tem uma escola com uma infra estrutura maravilhosa e não querem estudar.Vi também no olhar da criança que estava olhando o livro didático a vontade de aprender.Essa foto me tocou muito.Parabéns pelas belas fotos!Que Deus Pai abençoe sempre teu trabalho!beijossssssss.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 16/03/2010 - 09:25
    Enviado por: Bidart

    Paulinho, querido amigo! Que experiência maravilhosa! Olhando fotos tão marcantes, vê-se como este Brasil é grande e diverso. E que a felicidade está em todas as partes. Parabéns pelo excelente trabalho!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 16/03/2010 - 11:13
    Enviado por: Maria Luisa -Graffitae

    lindaaaass!!! Paulinho!!!!
    As imagens são de uma plasticidade, belos registros !!! E um Brasil maravilhoso.
    Parabéns!!! da amiga do outro lado do Brasil.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 16/03/2010 - 15:20
    Enviado por: Elaine Fujiwara

    Simplesmente lindas as fotos!!! A natureza é de uma perfeição inacreditável!!! Marvilhoso trabalho!!! Parabens!!!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 16/03/2010 - 19:36
    Enviado por: Silvio Ribeiro

    PP
    Dizer o que só parabéns … seria pouco… de coração que Deus continui iluminando.
    abraço
    sRibeiro

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 18/03/2010 - 08:33
    Enviado por: bruno

    Maravilhoso, mas eu queria saber mais sobre aqueles que fazem a pesca exacerbada, ilegal.
    que tipo de providência já foi tomada ou não …
    como alguém já disse aqui… “No mais, ler, ver, ouvir, sobre o Amazonas é apaixonante.
    Saudaçoes.”

    responder este comentáriodenunciar abuso
    • 19/03/2010 - 11:17
      Enviado por: Paulo Pinto

      Bruno, a fiscalização é precária , os ribeirinhos é que tentam fazer essa função, já que é competêcia do IBAMA, e é complicado pois não tem esse poder de fazer apreensão. Quando a fiscalização do IBAMA chega após denuncia dos ribeirinhos os barcos pesqueiros já foram embora da área. Essa é a realidade.

  • 18/03/2010 - 16:58
    Enviado por: Claudino Nunes

    PP é 10, nota 10…

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 18/03/2010 - 18:46
    Enviado por: Scatena

    Parabéns pelas fotos!
    abs,
    Scatena

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 19/03/2010 - 12:12
    Enviado por: CRISTINA ABREU

    As fotos são lindas o Moacir comentou sobre sua viagem e sobre o seu trabalho, realmente são excelentes.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 20/03/2010 - 08:01
    Enviado por: Harry Bougleux

    Meus caros,

    Não tenho palavras para descrever tanta beleza. O autor destas fotos, o Sr. Paulo Pinto, não só demostrou ser um grande fotografo como também um poeta da imagem.
    Vocês conseguiram reunir as minhas duas grandes paixões, fotografia e Amazônia.
    Parabéns a todos vocês pelo belíssimo trabalho.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 22/03/2010 - 18:11
    Enviado por: Jaque

    fotos pereitas …

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 22/03/2010 - 19:15
    Enviado por: Mario

    O que estragou o pessoal foi a instalação das antenas parabólicas, e ver porcarias que q rede bobo de televisão faz o povo engolir.
    Programas tendenciosos, sem nenhum cunho cultural, levando às pessoas à pensar ser normal, matar, roubar, destruir familias, fazer com que quem tenha uma vida normal, seja ocnsiderado otário.
    Para eles, bom mesmo é o descompromisso e a desarmonia.Lamentável
    Eu digo que as novelas são uma dose homeopática de como fazer tudo errado, e achar que está certo.
    Homeopático devido ao tempo, são anos e anos (e poe anos nisso) enfiando na casa das pessoas, que ter amantes é normal ,otário é quem é casado com uma pessoa só.
    Quantos as fotos, são muito bonitas

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 24/03/2011 - 16:27
    Enviado por: Brenda

    Parabéns pelas lindas fotos…
    são de uma realidade….
    Estão ótimas… você as conseguiu captar como ninguém jamais conseguiria…

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 01/05/2011 - 20:56
    Enviado por: matheus silvaa

    Vi as fotos e tenho que lhe diser duas coisas
    1º parabens vooc fez um otimo trabalho as fotos estão lindas
    2º obrigada essas fotos vão me ajudar muito numj trabaho da escola que estou fazendo
    Muito pobrigada mesmo!!!!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 21/12/2011 - 15:08
    Enviado por: RAMBLIN WAYN

    FOTOS FANTASTICO… MAS A VIDA QUE PODE SER UMA LUTA… MEU APOIO PARA OS RIBEIRINHOS…
    WAYN, HOLANDA

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 21/12/2011 - 15:09
    Enviado por: RAMBLIN WAYN

    MEU APOIO, WAYN HOLANDA

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 23/12/2011 - 16:00
    Enviado por: Fátima

    CHOREI diante de tanta beleza,e por não poder estar aí ajudando com o meu digno trabalho.Já tentei de QUASE tudo,tudinho mesmo,para ajudar no que puder.Escreví uma vez,para a fundaçlão pró-yanomami,para o Presidente da FUNAI,na época sr.Sidnei Possuelo,para o então governador da Amazônia sr.Omar Aziz,para a CNBB,e por aí afora (ou a dentro).
    Enfim.Sou técina em enfermagem no Estado de São Paulo,e sempre tive este sonho,de trabalhar com população carente.Sei,que precisam mais que muitos outros,no entanto,não sou INGLESA,SUIÇA,FRANCESA,HOLANDEZA,PORTUGUESA,ALEMÃ seja lá de que outro País for.Percebo,que a Amazônia é para eles e não para eu que sou pobre e não tenho faculdade.Os importados entram.Eu não! Inclusive,o senhor bispo da comunidade em Rio negro é KOREANO!!!
    Bom natal à todos!!!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 08/12/2012 - 17:57
    Enviado por: Deusarino de Melo

    Essas fotos magníficas, são suficientes para demonstrar, a qualquer ser vivo, o que há de belo em nossa pátria. Vivs o nosso Brasil!!! Viva JESUS CRISTO!!!

    responder este comentáriodenunciar abuso

Deixe um comentário: