1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Parque Nacional da Serra da Capivara

Nilton Fukuda

segunda-feira 24/01/11

O Parque Nacional da Serra da Capivara, localizado no Estado do Piauí, em meio à caatinga, é considerado um dos locais com maior quantidade de pinturas rupestres do mundo. Diversas civilizações, de até 12 mil anos, coloriram com óxido de ferro e outras substâncias seus gigantescos paredões de pedra. O parque recebeu pela UNESCO o título de Patrimônio Cultural da Humanidade. Apesar de sua importância, segue desconhecido da maior parte dos brasileiros. Leia matéria.

Visitantes atravessam passarela e fotografam pinturas rupestres da Toca do Boqueirão da Pedra Furada. Neste recanto do parque há refletores para visitas noturnas. Foto: Tiago Queiroz/AE

Detalhe de desenhos na Toca da Entrada do Pajaú. A toca possui pinturas rupestres da tradição do Nordeste que datam de 12.000 à 6.500 anos. Na área foi achada uma fogueira que data de 6.950 anos. Várias intervenções foram feitas na Toca para auxiliarem na conservação das pinturas, como por exemplo, e retirada das vespas conhecidas como "maria-pobres". 14/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Detalhe de bromeliacea na trilha do paredão de pedra do Variante, no Baixão das Andorinhas. Coronel José Dias, 16/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Visitantes na trilha do Variante, no Baixão das Andorinhas. O local tem esse nome pois, as andorinhas constroem seus ninhos entre as fendas das rochas. O deslocamento de ar quando os pássaros entram é tão grande, que se ouve um forte estrondo. Foto: Tiago Queiroz/AE

Desenhos rupestres da Toca do Boqueirão da Pedra Furada. Esse é um dos locais mais importantes do Parque, devido a grande quantidade de pinturas em suas paredes com idades diferentes e provavelmente produzidos por diferentes povos. No centro da foto o desenho símbolo do Parque Nacional da Serra da Capivara. 14/11/2010.Foto: Tiago Queiroz/AE

Baixão das Andorinhas. O local tem esse nome pois as andorinhas constroem seus ninhos entre as fendas das rochas.Coronel José Dias, 16/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Cactus Coroa de Frade no Baixão das Andorinhas. Coronel José Dias, 16/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Visitante fotografa pinturas rupestres da Toca do Boqueirão da Pedra Furada. 14/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Mocós, pequenos roedores que habitam as fendas das rochas dos paredões do Parque. Antes praticamente em extinção, esses animais são hoje bastante vistos no Parque Nacional da Serra da Capivara. 14/11/2010 Foto: Tiago Queiroz/AE

Forno utilizado até meados da década de 50 para produção de farinha de mandioca. Foi preservado como forma de mostrar a diversidade e quantidade de povos e os usos diferentes que as tocas e paredões da região tiveram – Toca do Sítio do Meio. 15/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Casa de Maria de Jesus Sousa Santos, de 63 anos, moradora do bairro do Limoeiro. Sua residência, com seu quintal "decorado" com belíssimos mandacarus que ela mesma plantou, ainda não possui energia elétrica. 14/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Maria de Jesus Sousa Santos, de 63 anos, moradora do bairro do Limoeiro, na cidade de Coronel José Dias. 14/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Projétil do tipo "rabo de peixe" com um fino retoque demonstrando o perfeito dominio da técnica de preparo do material litico. Peça faz parte do acervo do Museu do Homem Americano. Foto: Tiago Queiroz/AE

Restaurante de Dona Valda (no centro da imagem) que junto com suas filhas e noras, produz uma das melhores galinhadas da região. São Raimundo Nonato. 15/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Urna funerária com esqueleto de criança datando de 360 anos exposto no Museu do Homem Americano. São Raimundo Nonato. 15/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Pinturas rupestres da Toca do Boqueirão da Pedra Furada. 14/1/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

O sorriso aberto do homem na boléia da velha caminhonete na BR-020, a estrada que liga o Parque à cidade de São Raimundo Nonato. 15/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Esfihas de queijo e de carne de bode decoradas com pinturas rupestres feitas pela confeiteira Raimunda Valdira, a Dirinha. 17/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Mercado de frutas banhado pela luz da manhã. São Raimundo Nonato. 17/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Cabeças de bode expostas em um dos boxes do mercado de carnes de São Raimundo Nonato. 17/11/2010.Foto: Tiago Queiroz/AE

Entregador de pães inicia o trabalho no amanhecer de São Raimundo Nonato. 17/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Festejo no Povoado do Sítio do Mocó, na cidade de Coronel José Dias. 17/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Trecho de terra da estrada PI-465 que estava em obras. Rodovia liga São Raimundo Nonato à cidade de Afrânio. 17/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Trabalhadores na Cerâmica Artesanal da Serra da Capivara que fica nos limites do Parque Nacional. 15/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Revoada de borboletas em uma das estradas de terra do Parque Nacional da Serra da Capivara. São Raimundo Nonato. 15/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Detalhe de trabalhador reproduzindo a famosa pintura rupestre do "beijo" na Cerâmica Artesanal da Capivara. 15/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Crianças do Projeto Social da Fundação Museu do Homem Americano durante da abertura do Festival de Cultura Acordais. 14/11/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

Apresentação da artista Silvia Wy`a Poti no Festival de Cultura Acordais realizado no Anfiteatro da Pedra Furada. Foto: Tiago Queiroz/AE

Após sua apresentação, Julimar do Pife assiste atento aos colegas no palco do Festival Acordais no Auditório da Pedra Furada. São raimundo Nonato. Foto: Tiago Queiroz/AE

Detalhe das mãos de moça do grupo Afro Vermelho durante as apresentações do Festival de Cultura Acordais realizado no Anfiteatro da Pedra Furada. Foto: Tiago Queiroz/AE

comentário(s)
Denunciar

Denúncia comentário feito por

Você pode digitar 600 caracteres.

Denuncie

comentário(s)
faca seu login no estadão

Entrar Esqueci minha senha

ou use o cadastro de outras contas:

Ainda não tem cadastro? Faça Agora!

Quero me cadastrar

Aviso:Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

comentário

Responder

Você pode digitar 600 caracteres.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.