Olhar Sobre o Mundo


Kruger Park – safári e preservação

5 de julho de 2010 11:44 por Nilton Fukuda
  • A + A -

O Kruger Park, em Mbombela, é o maior dos parques nacionais sul-africanos (19 mil km²). São 1.885 funcionários permanentes, 202 temporários e 64 estagiários. Esses são os funcionários do governo. Além deles, há os empregados das oito empresas que mantêm hotéis dentro do parque e das três que operam restaurantes, lojas e áreas de piquenique.

Os parques nacionais sul-africanos não têm os problemas usuais das reservas brasileiras – garimpo, extração de madeira e pesca ilegais. Seu desafio são as quadrilhas de caçadores clandestinos e traficantes de chifres de rinoceronte, assim como de carne de antílopes. No caso dos chifres, elas atingem a sofisticação do narcotráfico, empregando helicópteros, armas e munições soníferas, de uso controlado para veterinários.

De janeiro para cá, cerca de 100 rinocerontes foram mortos nos parques nacionais – 33 só no Kruger Park. Em todo o ano passado, haviam sido 122, o que indica um crescimento. Os criminosos imobilizam os rinocerontes com os soníferos – ou com munição convencional -, arrancam seus chifres e os abandonam a uma morte lenta e dolorosa. Este ano foram presos 25 suspeitos. O marfim do chifre tem diversas aplicações. No Oriente Médio, é usado nos cabos de punhais e facas de luxo. Na China e noutros países asiáticos, é moído, e o pó, utilizado em remédios tradicionais.
Leia matéria.
Veja vídeo.

Texto: Louriva Sant’Anna
Fotos: Evelson de Freitas

Carona: pássaros são observados em cima de uma zebra. 01/07/2010. Foto: Evelson de Freitas /AE

Carona: pássaros são observados em cima de uma zebra. 01/07/2010. Foto: Evelson de Freitas /AE

Kruger Park, maior reserva estatal da África do Sul tem uma área de 19 mil km², é estruturado com vários hotéis e tem inúmeras opções de safáris. 02/07/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Kruger Park, maior reserva estatal da África do Sul tem uma área de 19 mil km², é estruturado com vários hotéis e tem inúmeras opções de safáris. 02/07/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

As zebras são vistas facilmente durante o dia, nas estradas que cruzam o parque. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

As zebras são vistas facilmente durante o dia, nas estradas que cruzam o parque. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Os visitantes não podem sair dos carros mas podem circular por todo o parque. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Os visitantes não podem sair dos carros mas podem circular por todo o parque. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

A preservação dos animais no parque aponta um aumento no números de várias espécies, como as girafas, que somam mais de 4 mil espalhadas pela área de preservação. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

A preservação dos animais no parque aponta um aumento no números de várias espécies, como as girafas, que somam mais de 4 mil espalhadas pela área de preservação. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Em jipes Isuzu e Land Rover, os safáris percorrem a região levando os turistas para passeios, que normalmente duram 3 horas. O motorista e guia são treinados para saber aonde e como encontrar o maior número de animais.2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Em jipes Isuzu e Land Rover, os safáris percorrem a região levando os turistas para passeios, que normalmente duram 3 horas. O motorista e guia são treinados para saber aonde e como encontrar o maior número de animais.2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

As saídas são noturnas ou às 5:30 da manhã. Faz muito frio na carroceria e muitas vezes o turista tem que enfrentar a chuva. 2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

As saídas são noturnas ou às 5:30 da manhã. Faz muito frio na carroceria e muitas vezes o turista tem que enfrentar a chuva. 2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

A maior população de animais é sem dúvida de veados de várias espécies como gazelas e impalas. 2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

A maior população de animais é sem dúvida de veados de várias espécies como gazelas e impalas. 2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Os vários rios e lagos do parque abrigam os hipopótamos. 2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Os vários rios e lagos do parque abrigam os hipopótamos. 2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

As girafas cativam os visitantes. Elas se aproximam muito das estradas e são facilmente vistas pela sua altura. 2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

As girafas cativam os visitantes. Elas se aproximam muito das estradas e são facilmente vistas pela sua altura. 2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Os macacos andam em bandos e cruzam as estradas em busca de frutas. 2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Os macacos andam em bandos e cruzam as estradas em busca de frutas. 2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Os guias, além de encontrar os animais, dão informações sobre as espécies. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Os guias, além de encontrar os animais, dão informações sobre as espécies. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Quinus são sempre vistos juntos com as zebras e girafas. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Quinus são sempre vistos juntos com as zebras e girafas. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

O pássaro Southern Groud Hornbill esta entre as três espécies de aves ameaçadas de extinção na Africa do Sul. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

O pássaro Southern Groud Hornbill esta entre as três espécies de aves ameaçadas de extinção na Africa do Sul. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

As gazelas são os animais mais vistos no parque e andam em bandos. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

As gazelas são os animais mais vistos no parque e andam em bandos. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Elefantes não se incomodam com os carros, entretanto, muitas vezes, o visitante espera por muito tempo até que o elefante cruze a pista e volte para a savana. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Elefantes não se incomodam com os carros, entretanto, muitas vezes, o visitante espera por muito tempo até que o elefante cruze a pista e volte para a savana. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Baduínos também andam em grupos e são vistos no final das tardes. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Baduínos também andam em grupos e são vistos no final das tardes. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Casal de alemães durante um dos safáris, numa madrugada fria e chuvosa. 2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Casal de alemães durante um dos safáris, numa madrugada fria e chuvosa. 2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Pássaro durante o amanhecer. 2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Pássaro durante o amanhecer. 2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Os búfalos fazem parte dos "big five" que são os cinco maiores animais mais apreciados pelos sul-africanos. 2/7/2010. Foto: Evelson de freitas / AE

Os búfalos fazem parte dos "big five" que são os cinco maiores animais mais apreciados pelos sul-africanos. 2/7/2010. Foto: Evelson de freitas / AE

As atividades econômicas como os hotéis, safaris, venda de artesanaos geram arrecadação e ajudama prservar os parque e os animais. Na África do Sul exixtem 19 parque nacionais privados. 2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

As atividades econômicas como os hotéis, safaris, venda de artesanaos geram arrecadação e ajudama prservar os parque e os animais. Na África do Sul exixtem 19 parque nacionais privados. 2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

A caça é proibida em todos os parques nacionais, mas permitida, de forma controlada, em reservas privadas. Para abater um animal paga-se uma espécie de imposto. Apesar de seu aspecto brutal, a caça também tem impulsionado a criação de reservas e a expansão do número de animais. Os preços variam, mas, na média, para caçar um leão pagam-se 500 mil rands (US$ 67 mil); um leopardo, 75 mil rands (US$ 10 mil); um rinoceronte branco, 650 mil rands (US$ 87 mil). 2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

A caça é proibida em todos os parques nacionais, mas permitida, de forma controlada, em reservas privadas. Para abater um animal paga-se uma espécie de imposto. Apesar de seu aspecto brutal, a caça também tem impulsionado a criação de reservas e a expansão do número de animais. Os preços variam, mas, na média, para caçar um leão pagam-se 500 mil rands (US$ 67 mil); um leopardo, 75 mil rands (US$ 10 mil); um rinoceronte branco, 650 mil rands (US$ 87 mil). 2/7/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

O desenvolvimento sustentável é aplicado em todo o paque, inclusive empregando a população em torno do local e vendendo artesanatos das comunidades vizinhas. 1/7/2010.  Foto: Evelson de Freitas / AE

O desenvolvimento sustentável é aplicado em todo o paque, inclusive empregando a população em torno do local e vendendo artesanatos das comunidades vizinhas. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Nos parques nacionais, o governo entrega concessões para empresas privadas operarem hotéis, safáris, restaurantes e lojas. Muitos fazendeiros visinhos aos parques estão deixando o setor da agropecuária e investindo no ecoturismo. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Nos parques nacionais, o governo entrega concessões para empresas privadas operarem hotéis, safáris, restaurantes e lojas. Muitos fazendeiros visinhos aos parques estão deixando o setor da agropecuária e investindo no ecoturismo. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Segundo o último censo feito em 2005, Os elefantes, por exemplo, aumentaram de 7.454, em 1980, para 12.470. São os preferidos dos turístas. 1/7/2010.  Foto: Evelson de Freitas / AE

Segundo o último censo feito em 2005, Os elefantes, por exemplo, aumentaram de 7.454, em 1980, para 12.470. São os preferidos dos turístas. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Para ver os felinos o turista tem que contar com a sorte. Normalmente só são vistos a noite. Em compensação as girafas podem ser vistas em todos os horários. 2/7/2010. Foto Evelson de Freitas/AE

Para ver os felinos o turista tem que contar com a sorte. Normalmente só são vistos a noite. Em compensação as girafas podem ser vistas em todos os horários. 2/7/2010. Foto Evelson de Freitas/AE

Os javalis também podem ser vistos pelo local. 1/7/2010. Foto Evelson de Freitas/AE

Os javalis também podem ser vistos pelo local. 1/7/2010. Foto Evelson de Freitas/AE

O número de visitantes do parque subiu 7,8% no último ano, de 1,32 milhão para 1,43 milhão. Os hotéis estavam praticamente todos lotados essa semana, nas férias de inverno. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

O número de visitantes do parque subiu 7,8% no último ano, de 1,32 milhão para 1,43 milhão. Os hotéis estavam praticamente todos lotados essa semana, nas férias de inverno. 1/7/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Animais cruzam a estrada, durante passagem de turistas. Foto: Evelson de Freitas/AE

Animais cruzam a estrada, durante passagem de turistas. Foto: Evelson de Freitas/AE

6 Comentários Comente também
  • 05/07/2010 - 14:37
    Enviado por: sueli zulian

    Evelson,
    muitttttttttttttoooooooooooooo obrigada!!!!!!!!!!!!!!!
    voce me fez sentir quase dentro de suas imagens………….
    obrigada por me fazer lembrar do mundo que é nosso, mas, que estamos matando
    obrigada
    sueli zulian

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 05/07/2010 - 16:59
    Enviado por: Joselito Miranda

    Oi Evelson!
    Caaaaara que inveja da sua profissão nesse momento!
    Uaaaau! Estão muito maaassa suas fotos! Parabéns.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 05/07/2010 - 21:37
    Enviado por: Maria Alice

    Olá Evelson !

    Adorei o seu trabalho. Fotos lindíssimas. Gostei também das legendas, pois assim a gente fica sabendo sobre algumas coisas.Só não gostei de saber que a caça é permitida, seja com que justificativa for. No mais, obrigada.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 06/07/2010 - 10:25
    Enviado por: zazezizozu

    D++++++++++!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Bastante profunda a imagem

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 07/07/2010 - 11:21
    Enviado por: Paolo Reis

    - Parabéns belíssimas imagens !!!!!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 05/10/2010 - 16:35
    Enviado por: Rubens Teodomiro

    Olá Evelson,
    bastante interessante o seu documentário,
    lindas fotos.
    Parabéns, gostei muito.
    Captei algumas fotos e coloquei no meu
    orkut, colocando o seu crédito.
    Um abraço.

    responder este comentáriodenunciar abuso

Deixe um comentário: