Olhar Sobre o Mundo


Bosquímanos, os primeiros habitantes

1 de julho de 2010 11:44 por Nilton Fukuda
  • A + A -

Witbooi vive de rastrear vestígios de animais no Deserto do Kalahari, para os turistas que vêm fazer safári nessa região inóspita do noroeste da África do Sul. Mas ele próprio é o vestígio de um povo antigo e quase extinto. Os bosquímanos, ou homens dos bosques, vivem no sul da África há pelo menos 100 mil anos, segundo datação de carbono em pinturas feitas nas rochas. Primeiros habitantes da região, elo mais antigo dos homens das cavernas, eles caçavam e colhiam frutos na savana e nos bosques quando os negros bantos vieram do norte e tomaram suas terras para plantar e criar animais, há cerca de 2.500 anos. Exames de DNA provaram que eles estão entre os povos mais misturados – e portanto mais antigos – do mundo.
Leia matérias:
O ”elo perdido” do país da Copa
Só 6 anciãos ainda dominam a língua !nu

Texto: Lourival Sant’Anna
Fotos: Evelson de Freitas

Hans Witbooi, 27, passa duas semanas para localizar os animais selvagens no deserto do kalahari, durante safaris, depois, ele passa outras duas semanas vendendo artesanatos para os turistas nas estradas. 23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Hans Witbooi, 27, passa duas semanas para localizar os animais selvagens no deserto do kalahari, durante safaris, depois, ele passa outras duas semanas vendendo artesanatos para os turistas nas estradas. 23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Placa indicando o caminho para o deserto do Kalahari local em que vive os bosquímanos, povo primitivo mais antigo da África do Sul.  20/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Placa indicando o caminho para o deserto do Kalahari local em que vive os bosquímanos, povo primitivo mais antigo da África do Sul. 20/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Os bosquímeros localizam animais selvagens em safáris e trabalham com artesanatos. Foto: Evelson de Freitas/AE

Os bosquímeros localizam animais selvagens em safáris e trabalham com artesanatos. Foto: Evelson de Freitas/AE

Hans Witbooi, 27, ganha a vida  localizando o animais selvagens no deserto do kalahari e indicando para turistas durante os safaris. 23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Hans Witbooi, 27, ganha a vida localizando o animais selvagens no deserto do kalahari e indicando para turistas durante os safaris. 23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

 Hans mostra como localizar os animais observando as pegadas deles. 23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Hans mostra como localizar os animais observando as pegadas deles. 23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

No ambiente árido do Kalahari, os bosquímanos desenvolveram técnicas ancestrais de sobrevivência. 23/06/10. Foto: Evelson de Freitas / AE

No ambiente árido do Kalahari, os bosquímanos desenvolveram técnicas ancestrais de sobrevivência. 23/06/10. Foto: Evelson de Freitas / AE

Os bosquímanos distinguem-se dos negros pela estatura mais baixa, compleição mais franzina, pele alaranjada, cabelos de um crespo mais arredondado, pálpebras protuberantes, a testa mais sobressalente e os olhos afundados.  23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Os bosquímanos distinguem-se dos negros pela estatura mais baixa, compleição mais franzina, pele alaranjada, cabelos de um crespo mais arredondado, pálpebras protuberantes, a testa mais sobressalente e os olhos afundados. 23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Um dos moradores da pequena Andries Vile, cidade que fica no próximo da fronteria entre a África do Sul e a Botsuana. 23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Um dos moradores da pequena Andries Vile, cidade que fica no próximo da fronteria entre a África do Sul e a Botsuana. 23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Irina Rooi, 79, bosquímera. Ela está esta entre as sete pessoas que ainda sabem falar a língua original, quase extinta, dos nativos, a !NU. 23/6/2010. Foto:  Evelson de Freitas / AE

Irina Rooi, 79, bosquímera. Ela está esta entre as sete pessoas que ainda sabem falar a língua original, quase extinta, dos nativos, a !NU. 23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Os bosquímanos faziam rituais de cura, ao redor do fogo. Os homens dançavam. As mulheres cantavam e batiam palmas, conta ela durante a entrevista, graças ao auxílio de um interprete. 23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Os bosquímanos faziam rituais de cura, ao redor do fogo. Os homens dançavam. As mulheres cantavam e batiam palmas, conta ela durante a entrevista, graças ao auxílio de um interprete. 23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas/AE

Moradores de Andres Vile. 23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Moradores de Andres Vile. 23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Morador da pequena Andries Vile, que fica entre a cidade de Askran e a fronteira com o deseto do kalahari. 20/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Morador da pequena Andries Vile, que fica entre a cidade de Askran e a fronteira com o deseto do kalahari. 20/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

David Kruiper ( a esquerda) chefe dos bushmans e seu filho David Krupier ( mesmo nome), em uma das fazendas dos bushmans. 23.06.10. Foto: Evelson de Freitas/AE

David Kruiper ( a esquerda) chefe dos bushmans e seu filho David Krupier ( mesmo nome), em uma das fazendas dos bushmans. 23.06.10. Foto: Evelson de Freitas/AE

Crianças bosquímanas. 20/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Crianças bosquímanas. 20/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Família de David Kruiper, chefe dos busquímanos, que vive em uma das fazendas dos nativos.  Foto: Evelson de freitas / AE

Família de David Kruiper, chefe dos busquímanos, que vive em uma das fazendas dos nativos. Foto: Evelson de freitas / AE

David Kruiper é o  chefe dos bosquímanos e vive em uma das fazendas dos nativos. 23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

David Kruiper é o chefe dos bosquímanos e vive em uma das fazendas dos nativos. 23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Os bosquímanos  se limentam também de uma espécie de melão chamado tsama, que contém bastante líquido. 20/06/10. Foto Evelson de Freitas / AE

Os bosquímanos se limentam também de uma espécie de melão chamado tsama, que contém bastante líquido. 20/06/10. Foto Evelson de Freitas / AE

Ninho de pássaros em uma árvore no deserto do Kalahari. Essas aves se agrupam formando ninhos gigantes e são típicas da região. 23/06/10. Foto: Evelson de Freitas / AE

Ninho de pássaros em uma árvore no deserto do Kalahari. Essas aves se agrupam formando ninhos gigantes e são típicas da região. 23/06/10. Foto: Evelson de Freitas / AE

Com o desmatamento, hoje esses pequenos pássaros fazem o ninho em cima dos postes de iluminacao elétrica. 20/06/10. Foto: Evelson de Freitas / AE

Com o desmatamento, hoje esses pequenos pássaros fazem o ninho em cima dos postes de iluminacao elétrica. 20/06/10. Foto: Evelson de Freitas / AE

Transfrontier Park na fronteira entre a Botsuana e a Africa do Sul. 20/06/10. Foto: Evelson de freitas / AE

Transfrontier Park na fronteira entre a Botsuana e a Africa do Sul. 20/06/10. Foto: Evelson de freitas / AE

Os nativos Bosquímanos ganham a vida vendendo artesanato para turistas, na estrada que leva ao deserto do Kalahari.  23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Os nativos Bosquímanos ganham a vida vendendo artesanato para turistas, na estrada que leva ao deserto do Kalahari. 23/6/2010. Foto: Evelson de Freitas / AE

Nativa mostra como usar o arco e flecha. A tradição esta acabando e fica apenas como exibição de uma cultura quase extinta. 20/06/10. Foto: Evelson de Freitas / AE

Nativa mostra como usar o arco e flecha. A tradição esta acabando e fica apenas como exibição de uma cultura quase extinta. 20/06/10. Foto: Evelson de Freitas / AE

9 Comentários Comente também
  • 01/07/2010 - 12:36
    Enviado por: Bruno

    Lindas fotos!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 01/07/2010 - 13:54
    Enviado por: luiz

    Quando não houver mais “diferentes”, o mundo será um saco !

    responder este comentáriodenunciar abuso
    • 03/09/2011 - 16:21
      Enviado por: fafo

      macdonalds e coca cola

      e esses caras ai,tinham ou têm uma estrutura social invejável.
      e sobreviviam com nada no meio do nada,impressionante
      e tinham postura e fisico muito bons

      pena

  • 02/07/2010 - 00:07
    Enviado por: Clóvis

    Muito boa a reportagem não podemos deixar que os povos nativos desapareçam.

    responder este comentáriodenunciar abuso
    • 24/08/2012 - 22:37
      Enviado por: joana darc da cruz nascimento

      Excelente a reportagem as fotos, parabéns Bruno.

  • 02/07/2010 - 00:17
    Enviado por: joão

    Que sobrevivam para nos lembrar. Do início. Quando disputávamos carniça com outros predadores. Sobreviver sem comprometer a Terra. Os bosquímanos são um dos mais belos exemplos desta arte. É impossível para a cultura do consumo conceber, mas em sua simplicidade, eles podem ser felizes. Como eu era lá no sertão. Sem TV ou PC. Esta é a condição. O povo bosquímano está aí para sua proteção. Para nossa proteção.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 03/07/2010 - 17:52
    Enviado por: tiago queiroz

    Lindas fotos Vel, parabéns! A última é sensacional, um abração e valeu por mostrar esses histórias tão diferentes da nossa realidade. Tiago

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 04/09/2011 - 07:48
    Enviado por: Maria Armanda Dias Campos Martins

    No inicipo o homem era recolector … lindo

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 06/01/2012 - 15:52
    Enviado por: Enrique

    Realmente é uma pena a perda da tradição de um povo tão rico esses dias assisti um filme chamado “Os Deuses devem estar Loucos” o qual mostra uma tribo Bosquímana o qual até eu invejei por sua inteligência e capacidade adaptativa nos mostra que o consumismo presente hoje em dia em nossa sociedade apenas nos destrói e nos faz regredir ao invés de avançar viver em sociedade não está facilitando em muita coisa, e o sistema presente hoje apenas prega mais desigualdades, nos tornamos dependentes de coisas inúteis e que apenas nos prendem em um sistema falido, Bosquímanos vocês sim tinham a verdadeira felicidade.

    responder este comentáriodenunciar abuso

Deixe um comentário: