1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Homens presentearão mais que mulheres neste Dia dos Namorados

Yolanda Fordelone

quinta-feira 12/06/14

Pesquisa da FecomercioSP mostra 75,2% dos namorados pretendem presentear a parceira, enquanto entre as mulheres o porcentual é de 68,9%

Foto: Stock Xchng

Dizem que as mulheres são mais românticas que os homens, mas quem irá presentear mais neste Dia dos Namorados são eles, mesmo com a data caindo na abertura da Copa do Mundo, segundo uma sondagem realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). A pesquisa mostra que há um número proporcionalmente maior de homens que presentearão (75,2%) do que de mulheres (60,8%). O valor médio de cada presente deve ser de R$ 65, mas a maioria dos consumidores (68,9%) pretende gastar mais de R$ 70 nas compras.

A data comemorativa é uma das que mais movimenta o varejo paulistano, ficando atrás somente do Natal e do Dia das Mães. Neste ano, apesar de alguns afirmarem que as vendas no varejo devem cair em junho por conta da Copa do Mundo e do fechamento das lojas em dias de jogos, economistas acreditam que o evento esportivo terá efeito nulo no comércio.

Roupas, calçados e acessórios são a preferência para 33,5% dos consumidores presentear no Dia dos Namorados e também são os itens mais desejados para 31,8% que serão presenteados.

Para pagar menos e não se endividar, dois terços dos namorados pretendem comprar o presente à vista (cheque, dinheiro ou débito), seguido pelo cartão de crédito (três em cada dez).

A boa notícia é que a maioria afirmou que pesquisa preços antes de decidir o presente. Essa foi a resposta de 70,4% dos entrevistados. Entre os que pesquisam, a maioria (34,9%) costuma visitar até três estabelecimentos antes de se decidirem. A sondagem informa ainda que 52,1% dos entrevistados não esperariam passar a data para aproveitar uma promoção.

Sem presentes. Entre os que não pretendem presentear, 29,5% não o farão por estarem endividados ou sem dinheiro e 40,5% porque não têm costume de presentear em datas comemorativas. Quando questionados se prefeririam quitar uma dívida em vez de presentear seu (sua) companheiro (a), 70,8% dos paulistanos optariam por zerar suas contas antes de fazer novas.