1
Modo Arcade

Além do horário eleitoral

Não é só aqui que o assunto principal são as eleições. No dia 4 de novembro os Estados Unidos vão realizar a votação que renovará toda a Câmara dos Representantes e um terço do Senado, novamente colocando democrata e republicanos em oposição.

Os democratas, do partido do presidente Barack Obama, têm uma ligeira maioria no Senado atualmente, e por isso o National Republican Senatorial Committee (NRSC), o órgão dedicado a eleger senadores republicanos no Congresso americano, apelou para uma arma secreta para reverter esse cenário – um jogo de campanha.

A entidade criou o “Mission Majority“, um game de plataforma simples bem ao estilo Mario. O jogador controla o elefante Giopi – o animal é o símbolo do partido, que é representado oficialmente pela sigla GOP (Grand Old Party) – e precisa acabar com os “cobradores de impostos” enviados por Obama e Harry Reid, o líder dos democratas no Senado.

Ao final de cada fase, o jogador recebe uma mensagem com um link para fazer doações ao Partido Republicano, é convidade a visitar uma loja online com itens relacionados ao game ou se cadastrar para ajudar a campanha do NRSC. Além disso, é preciso fazer o login com as contas do Google ou do Facebook – uma bela maneira de manter-se em contato com seus eleitores.

“Como um partido, os republicanos têm uma grande oportunidade para conquistar a maioria do Senado e fazer mudanças positivas em Washington. Os candidatos republicanos deste ano são os mais fortes em décadas e queremos mostrar isso de todas as formas possíveis. Com essa ideia, estamos nos divertindo com essa abordagem”, escreveu o NRSC em seu site.

Essa, porém, não é a primeira vez que games são usados como propaganda política nos Estados Unidos. O próprio presidente Obama e o candidato da oposição, Mitt Romney, anunciaram dentro de games durante a campanha presidencial de 2012.

A moda ainda não pegou no Brasil, mas não estamos muito atrás. O candidato a deputado federal Carlos Adão (PRB-SP) lançou um site também com um game para entreter seus eleitores. A diferença é que o jogo é menos criativo que o Mission Majority - é uma versão modificada de Super Mario Bros com visuais e motivos do candidato e seu partido.