ir para o conteúdo
 • 

Marcos Guterman

09.maio.2012 10:00:12

Os gays e a democracia, essa madrasta

Eleitores da Carolina do Norte aprovaram na terça-feira uma emenda constitucional que bane o casamento gay, a união civil e outras formas de parcerias entre pessoas do mesmo sexo.

Os EUA são divididos em relação ao tema: 38 Estados vetam o casamento gay, informa o Washington Post. Nas 31 vezes em que a questão foi levada às urnas desde 1998, porém, os defensores da união homossexual perderam todas. Ou seja: enquanto o casamento gay é cada vez mais comum nas séries de TV dos EUA, na privacidade das urnas os americanos superam o receio de serem chamados de homofóbicos e expressam sua oposição ao reconhecimento formal da união matrimonial entre pessoas do mesmo sexo.

comentários (155) | comente

  • A + A -
155 Comentários Comente também
  • 09/05/2012 - 10:07
    Enviado por: Carolina

    E todos os casais gays da Carolina do Norte que vivem sob o mesmo teto (não estou nem falando sobre casamento, percebam) foram empurrados para a ilegalidade. Quanta estupidez…
    Se eu fosse um empresário gay vivendo e gerando renda e emprego nesse estado, começaria hoje a procurar um outro estado para viver e gerar renda e emprego.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/05/2012 - 11:41
      Enviado por: Val Seridó

      Os meios de comunicação e entretenimento vivem da exploração imoral das pessoas. Daí surge a premissa maior: “o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males”. Basta olhar para as vidas destruídas destas ditas “celebridades” pelas drogas (vício) e pela auto-exaltação para perceber que elas não são exemplos a serem seguidos por nenhum ser. Portanto a televisão e o cinema apenas retratam a depravação moral em que se encontram estes atores e diretores. As pessoas já acordaram para essa realidade e rejeitam essa sujeira moral. Sonham em dar a seus filhos um padrão ético e moral que lhes permitam buscar a felicidade e ao, mesmo tempo, detenham o mal.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 11:53
      Enviado por: Moises

      Chega dessa palhaçada, o mundo tem coisas + importantes para serem debatidas.

      Quem quiser dar o furinho que tem nas costas, pode ficar a vontade, é preciso parar dessas palhaçadas.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 13:12
      Enviado por: João Valentão

      Sinta-se à vontade para mudar. Para cada empresário gay existem milhares de empresários heteros dispostos a investir. Esse tipo de chantagem não funciona em alguns lugares. Vamos resgatar os velhos valores morais, e podemos começar com isso colocando os gays de volta no armário.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 13:22
      Enviado por: Elvio

      Quando vejo uma noticia dessas eu começo a ter certeza que a humanidade vai se recuperar dessa onda de ” ser gay ta na moda”. porque essa onda de imoralidade que o mundo gay quer colocar , como se fosse uma verdade a ser seguida, é o mais baixo nivel de imoralidade que um ser humano pode chegar.Explica para um filho que está olhando tv com vc, e de repente dois homens se beijam como se fosse a coisa mais natural do mundo,isto é a mais completa inversão de valores. Até os gays são filhos de Deus, mas não façam o Pai passar vergonha

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 13:53
      Enviado por: Luis

      Poderia trocar de estado, mas vc iria falir e o no outro também não aceita casamento de baitola

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 13:54
      Enviado por: Zema Santos

      Insanidade mental não é privilégio dos brasileiros, Carolina. Apenas preocupa quando se tornam maioria, como no caso. Atraso e obscurantismo. Sãos os talebans do cristianismo.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 15:06
      Enviado por: Gustavo

      Carolina, se a situação jurídica dos gays que se casaram legalmente vai se alterar, realmente é uma coisa a se observar. Será que eles serão empurrados para a ilegalidade ou a legislação americana usa o conceito de direito adquirido?

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 15:40
      Enviado por: Ricardo

      É RIDICULO a tamanha propaganda que esse jornal e a mídia do Brasil dá para as bichas.

      É coisa MAQUIAVÉLICA!

      PARACE QUE AMAM FALAR DE GAY, VIRA E MEXE SÓ FALAM DE GAY.

      Até quando essa palhaçada vai continuar ?

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 16:03
      Enviado por: Marina

      Que mais Estados façam o mesmo!

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 16:06
      Enviado por: Graf

      Será que se isso acontecer, do empresário gay ir embora do estado, os que votaram contra vão ficar mais tristes ou mais felizes? Tenho a impressão que isso seria mais incentivo pra eles que punição rs…

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 16:37
      Enviado por: Gustavo

      Ricardo, não há palhaçada nenhuma. Esse é um assunto de interesse público, vide a quantidade de pessoas que leram e comentaram a notícia.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 17:11
      Enviado por: Carolina

      Gustavo
      Agora você me pegou. Vou assuntar.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 18:13
      Enviado por: Gustavo

      Carolina, se você descobrir alguma coisa, escreve aí. Vou acompanhar esse tópico por alguns dias.
      :-)

      responder este comentário denunciar abuso
    • 10/05/2012 - 06:20
      Enviado por: Carolina

      Gustavo
      Escrevi para a Harvey Milk Foundation perguntando se a emenda à constituição estadual da Carolina do Norte afetaria uniões estáveis homoafetivas pré-existentes. Abaixo a resposta deles.
      Ab.

      “Dear Ms
      Our expert on all things civil rights is Stuart Milk who is in Italy working on Equality there this week, however he provided the following to another inquiry yesterday similar to yours “The US state of North Carolina has voted to enshrine inequality into the state constitution, in all probability North Carolina and other Southern States will achieve equality when our national Supreme court declares such laws unconstitutional like the court did in 1967 in which Loving vs the State of Virginia made it legal for mixed race couples to marry” North carolina did not recognize civil unions previously so this law wrote that non recognition into the states constitution along with the ban on gay marriage.
      Stuart is a frequent visitor to your country and works with the OAS on human rights issues in South America.

      Thank you for supporting the Harvey Milk Foundation – (…).”

      responder este comentário denunciar abuso
    • 10/05/2012 - 06:26
      Enviado por: Carolina

      Ou seja, a situação na Carolina do Norte é ainda pior do que eu inicialmente supus. Eu ingenuamente parti do pressuposto de que as uniões estáveis homoafetivas eram reconhecidas de alguma forma e deixariam de ser agora, com esta emenda. Segundo a resposta da HM Foundation, essas uniões nunca tiveram reconhecimento legal.
      Muito triste…

      responder este comentário denunciar abuso
    • 10/05/2012 - 11:43
      Enviado por: Sergio

      @Carolina Ref. comentário das 6:26h
      Para você ficar um pouco mais desapontada:
      North Carolina Pastor Sean Harris Urges Parents To ‘Man Up’ And ‘Punch’ Effeminate Children
      http://www.forbes.com/sites/erikkain/2012/05/02/north-carolina-pastor-sean-harris-urges-parents-to-man-up-and-punch-effeminate-children/

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/05/2012 - 10:39
    Enviado por: João Só

    É um povo curioso. Está havendo o campeonato estadunidense de xadrez. Dos 12 competidores do masculino, 11 são estrangeiros naturalizados. Russos, ucranianos, um japonês, um portorriquenho, entre outros.

    No feminino, das 10 competidoras, 9 são estrangeiras naturalizadas.

    Isso diz muito sobre a inteligência da americanalha.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/05/2012 - 10:51
      Enviado por: Carolina

      ????????????
      Isso diz nada, João. Peloamor… Quem prefere baseball a xadrez é limitado intelectualmente? Quem prefere capoeira à Olimpíadas de Matemática é limitado intelectualmente?
      Há excelentes universidades nos EUA. Excelentes. Enfim, nem preciso discorrer sobre isso porque todo mundo sabe…

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 11:01
      Enviado por: Sergio

      Diz que 20 pessoas puderam recomeçar suas vidas, em um país diferente, e destacaram-se pelos seus próprios méritos.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 11:01
      Enviado por: Ezequiel-SP

      Quantos brasileiros ???? hahahahahaha

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 11:09
      Enviado por: João Só

      Mesmo assim é um povo que um dia produziu Paul Morphy, Samuel Reshevski, Robert Byrne e Fischer. Talvez já tenham sido mais inteligentes.

      E você confundiu, por desconhecimento ou incompreensão, as bolas. É um dos lugares do mundo onde mais se joga xadrez. A federação americana é poderosíssima. É mais ou menos como se na seleção brasileira jogassem só gringos.

      O fato de gostarem desse ou daquele esporte não tem nada a ver com isso.

      No mais, um pouco estranha sua resposta. Não fez muito sentido.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 11:23
      Enviado por: Pedro

      Pela sua informação só demonstra como o povo americano recebe bem as pessoas de outros países e fornecem condições para estas se desenvolverem, eles sim, são inteligentes.

      A “americanalha” é a maior potência mundial há anos…

      Isto não tem nada a ver com a cultura conservadora americana, protestante.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 11:24
      Enviado por: André Lima

      Isso diz muito sobre a competência americana em atrair cérebros, enquanto nós os expulsamos.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 12:11
      Enviado por: G. Diniz

      Isto mesmo, eles pegam os bons que seus países não os quiseram e dão a chance a eles !!!

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 12:25
      Enviado por: Rafael C

      Os EUA nunca foram uma etnia, mais um conceito, uma constituição, milhares de imigrantes Quem nunca entendeu isso, fica realmente “Só”…
      Ou vc já viu alguma corrente de emigração de americanos para algum canto do mundo?

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 13:11
      Enviado por: Pedro Meira

      Sim, há excelentes universidades nos Estados Unidos, todas cheias de professores vindos da Rússia e de outros países, notadamente nas áreas de ciências exatas. Há muito que os americanos vivem de vampirizar o conhecimento estrangeiro. Enquanto isso, norte-americanos preferem freqüentar cursos jurídicos (é notório o número cada vez mais crescente de advogados nos EUA) e voltados para as áreas de negócios, nos quais se acredita ser possível fazer carreiras lucrativas.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 13:16
      Enviado por: Kracker

      Obviamente isso tem a ver com religião.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 13:31
      Enviado por: Carlos Eduardo

      Concordo com a Carolina, mas este é o custo do espaço democrático da internet: lemos de tudo!!! E não se trata de preconceito. Senso comum antes de qualquer julgamento, please.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 14:00
      Enviado por: Toninho

      Seu comentário é politicamente correto, Carolina. Entretanto, há nos EUA um fenômeno caracterizado pela necessidade de importação de cérebros. Os EUA já não produzem mais grandes cientistas ou técnicos, e estão receptivos aos profissionais e estudantes talentosos e que desejem morar por lá. O comentário do João está mais relacionado com esse fenômeno do que com eventual preconceito.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 14:45
      Enviado por: Carolina

      João
      Você vai me desculpar, mas quem não fez sentido foi você. Você afirma que a maior parte dos competidores do campeonato americano de xadrez é de pessoas naturalizadas americanas e não de americanos natos. E segue afirmando que isso diz muito sobre a inteligência do povo americano. Ora, eu só posso concluir que você acha que os americanos natos são menos inteligentes do que aqueles que vêm de fora, dado que é notório que competições de xadrez exigem dos participantes alto nível de inteligência e concentração.
      Só que gostar (ou não) de jogar de xadrez não é o único indicador de inteligência. Alguém que goste de praticar, sei lá, MMA pode ser extremamente inteligente. Tal como alguém que gosta de remar, lutar boxe, fazer nado sincronizado, etc.
      Ab.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 15:23
      Enviado por: Rogério

      Por outro lado, a Rússia produziu Alekhine, Karpov, Kasparov, só para ficar nos campeões mundiais. E Capablanca era cubano, demonstrando que os comunistas são mais inteligentes. hehehhe

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 15:28
      Enviado por: Mario de Sampa

      João Só, …… Só vc mesmo…. kkkk…. Os inteligentes não puderam comparecer pois estão trabalhando…. no vale do Silício. kkkk…. Mas apesar de que a maioria possa refletir “Homer” dos Simpsons, tem muito americano inteligente (Steve Jobs é meu preferido). Se nós tivessemos mais investimentos em nossas universidades para pesquisa e no geral um estudo de qualidade, ganhariamos este jogo fácilmente. Mas a taça mundial iria para os Alemanha.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 15:30
      Enviado por: Joe Silva

      O povo que deu ao mundo 90% dos Prêmios Nobel, que inventou tudo no século XX. Tem gente que precisa lavar a boca com sabão antes de falar deles.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 16:29
      Enviado por: Marcio

      Joao,
      voce parce mulher de malandro…
      Compra uma bussola!

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 18:18
      Enviado por: João Só

      Para os inconformados, a última esperança branca chama-se GM Robert Hess (2717). Aí temos:

      GM Hikaru Namamura (2848 USCF), Japonês
      GM Gata Kamsky (2804) Russo
      GM Alexander Onischuk (2736), Ucraniano
      GM Yasser Seirawan (2723), Sírio
      GM Varuzhan Akobian (2709), Armênio
      GM Alexander Stripunsky (2700), Ucraniano
      GM Ray Robson (2674), nasceu em Guam
      GM Alejandro Ramirez (2668), Portorriquenho
      GM Yury Shulman (2666), Bielorrusso
      GM Aleksandr Lenderman (2665), Russo.
      GM Gregory Kaidanov (2658) Ucraniano

      Das moças temos a Alena Kats (2233) como última esperança branca. A atual atual campeã é a bela IM Anna Zatonskih (2563), Ucraniana. Depois:
      IM Irina Krush (2500), Ucraniana
      WGM Camilla Baginskaite (2419), Lituana
      WGM Sabina Foisor (2413),
      WGM Tatev Abrahamyan (2350), Armênia
      WIM Viktorija Ni (2349), Letã
      IM Rusudan Goletiani (2337), Georgiana
      FM Alisa Melekhina (2321), Ucraniana
      WIM Iryna Zenyuk (2298), Ucraniana

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 18:20
      Enviado por: João Só

      WGM Sabina Foisor (2413) é romena.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 22:37
      Enviado por: Marcio

      ” nasceu em Guam”

      Se tivesse nascido na california teria mais valor??
      Ate’ onde sei guam pertence aos EUA.

      Joao, sempre se superando!

      responder este comentário denunciar abuso
    • 10/05/2012 - 07:48
      Enviado por: João Só

      Pois é. Pelo o menos esses estrangeiros foram deixar os EUA um pouco mais inteligentes. Mas todos eles juntos não compensam a presença de um retardado como o Marcião. Nem Einstein se fosse vivo compensaria.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 10/05/2012 - 14:30
      Enviado por: Rogério

      “Só que gostar (ou não) de jogar de xadrez não é o único indicador de inteligência”

      O bom do xadrez é que qualquer “perna de pau” pode jogar e se divertir. Mas como no futebol, há os seus “Pelés”.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 10/05/2012 - 14:58
      Enviado por: Sergio

      @João Só GM Alejandro Ramirez (2668), Portorriquenho
      Porto Rico é território americano.
      Curiosa a sua estatística: a quase totalidade dos enxadristas é de países da ex-URSS.
      Será porque o aprendizado de xadrez era incentivado desde a escola primária?

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/05/2012 - 10:54
    Enviado por: Sebastian Crau

    Esses eleitores estão de parabens, pois sabem o que é certo e o que é errado.Quanto ao receio de serem chamados de homofobicos, é claro que se deve ter. Agora toda posição contraria aos interesses dos gays é chamada de homofobia, nada mais justo que quando é possivel mater a privacidade de opinião os contrarios a essa pratica se manifestarem e em publico é necessario seguir a boiada.

    Ou seja, a ditadura gay esta nos afzendo ser hipócritas. Se houvesse respeito por parte dos homossexuais pr quem não concorda com as suas praticas, seria muito melhor.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 10:57
    Enviado por: Dany

    Conheço um gay que mora no meu prédio – casado com outro gay – que é insuportável,neurótico,antipático,feio,fedorento,o cara é o maior chato da paróquia.Pois bem,mesmo assim respeito seu direito de ser como ele é e nunca serei contra nada que possa vir beneficiar os homossexuais na sociedade.E espero que ele me respeite do mesmo modo.A coexistência pra ser pacífica tem que deixar equilibrar sua balança.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 10:57
    Enviado por: Sergio

    @Carolina North Carlina é um estado do chamado ‘Bible Belt’ onde prevalecem os valores cristãos e nacionalistas. Segue um link do principal Jornal de Charlotte (N.C.) sobre a votação:
    http://www.charlotteobserver.com/2012/05/05/3221703/home-stretch-for-tuesdays-vote.html

    responder este comentário denunciar abuso

    • 10/05/2012 - 00:13
      Enviado por: Fabio Unique

      Sergio, ao contrário do Brasil, já havia parada gay em NC antes do Web Browser ter sido inventado (bem antes do Netscape, pelo menos), em 1990 eles já eram tão modernos que nem precisavam de internet para deixarem de ser ignorantes. Rótulos como “Bible Belt” não explicam o atual buraco, que fica no poço sem fundo.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 10/05/2012 - 08:47
      Enviado por: Sergio

      @Fabio Unique Postei o comentário fora de lugar – era para a Carolina. Eu conheço o lugar (Charlotte) e estava lá, no final da década de 1980, quando dois grupos, um pro-choice e outro pro-life sairam no tapa em pleno centro da cidade, com direito a polícia e tudo o mais. Para entender os Estados Unidos, principalmente o ‘Bible Belt’, é preciso ter morado lá por um tempo. Contrariamente ao que muitos pensam as pessoas não compartilham da mesma mentalidade em todos os estados. Por exemplo, no sudeste ainda existe um rancor profundo em relação aos americanos do norte (yankees) remanescente da derrota do confederados. Em virtude do desenvolvimento econômico/social em menor escala, comparado aos estados do norte e California, as pessoas tendem a adotar valores cristãos e nacionalistas. Ainda que não seja tão claro, existe um precoceito velado, e às vezes até declarado, dos cidadãos do norte em relação aos do sul/sudeste. Você já deve ter ouvido os termos ´hillbilly’, ‘redneck’ e outros para designar um determinado comportamento típico. Quanto ao poço sem fundo, o que você me diz sobre a votação da ‘Proposição 8′ na desenvolvida e rica California?

      responder este comentário denunciar abuso
    • 11/05/2012 - 11:59
      Enviado por: Fabio Unique

      Eu estudei em Durham.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 11/05/2012 - 12:15
      Enviado por: Fabio Unique

      PS, Proposição 8 ou não, o Estado da California deve ter algum programa de parceria. Venhamos e convenhamos, ” bane o casamento gay, a união civil e outras formas de parcerias entre pessoas do mesmo sexo” é um poço sem fundo, enquanto a proposição 8 foi dosada com a brutal estupidez do Mr. Terminator que não se posicionou contra, well all the sissies he knows can afford a lawyer and go to court, and they did, so up his.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 11/05/2012 - 12:36
      Enviado por: Fabio Unique

      Só mais um complemento, enquanto Arnold brincava de austeridade republicana, as contas do Estado da California foram pro saco e ele praticamente decretou falencia, tudo depois da proposição 8 ser aprovada, o que mostra que foi realmente um Governo de ingerencia, uma patologia, uma palhaçada de circo, eu não levaria absolutamente nada que aconteceu na California durante aquele mandato a sério.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 11/05/2012 - 22:00
      Enviado por: Sergio

      @Fabio Unique Sissies in action: http://www.huffingtonpost.com/2012/03/05/8-gay-marriage-play-based_n_1320237.html

      BTW, Eruditio et Religio (Duke U.)

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/05/2012 - 10:58
    Enviado por: Mo

    A teocracia norte-americana é nojenta… que não sirva de exemplo ao Brasil…

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/05/2012 - 14:09
      Enviado por: Reinaldo

      Isso mesmo, não devemos nos espelhar em um país desenvolvido e que dá condições de vida aos seus habitantes. Vamos continuar seguindo o exemplo que a mídia e suas novelas estúpidas nos contemplam todos os dias… além de uma meia dúzia que se acha acima da razão. Como exibido em um comentário anterior, somos obrigados a ser hipócritas para não sermos rotulados por homofóbicos.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 15:30
      Enviado por: Joe Silva

      Democracia ! Isso é voto, coisa de país civilizado.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/05/2012 - 11:00
    Enviado por: Ezequiel-SP

    Marcos, não estão divididos não. 38 + 38 são 76. Temos bem menos estados americaanos do que isso. Não qurem o casamento, não tem erro não. Eles podem casar-se em outro país…Canadá por exemplo…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 11:20
    Enviado por: Justo

    Há aqui muitos que preferem odiar os EUA justamente pela democracia, que você ironizou de madrasta. Estes mesmos imbecis se calam e até defendem países como o Irã, que “democraticamente” como todos sabemos, não possuem Gays.
    O EUA é o país das maiores liberdades individuais do mundo e que levanta bem alto os valores da democracia. Alguns esquerdinhas não falam nada sobre o que se passa com os gays em Cuba, por exemplo, cujo “herói” Fidel, já admitiu (isto após estar debilitado e se dizendo fora do comando) que pessoalmente perseguiu e matou gays. A diferença fundamental entre a democracia e a estupidez do comunismo é justamente a tolerância. Um dia estes estados norte americanos podem mudar de opinião( através dos votos) e dar estes direitos aos gays. Certos direitos em Cuba só poderão ser obtidos quando Cuba deixar de ser comunista. Existe um meio termo. Mas não para as pessoas de meia-mente.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/05/2012 - 16:59
      Enviado por: Kracker

      Eis alguém postando de 1960.

      Por favor, volte para nosso tempo, onde o comunismo já acabou.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 17:26
      Enviado por: justo

      Caro Kraker (Isto morde?)

      Algumas informações para seu conhecimento:

      Estados que se autodeclaram comunistas

      Os seguintes países são unipartidários cujo partido segue oficialmente a doutrina marxista-leninista.

      República Popular da China República Popular da China (desde 1949); Partido Comunista Chinês
      Cuba República de Cuba (Revolução Cubana em 1959, estado socialista declarado em 1961); Partido Comunista de Cuba
      Vietname República Socialista do Vietnã (desde 1976); Partido Comunista do Vietnã
      Coreia do Norte República Democrática Popular da Coreia;

      População da China chega a 1,34 bilhão de habitantes… Convém que V.Sa. informe a estes pobres diabos (E a outros imbecis deste blog) que o comunismo acabou.

      Alguns retardados por aqui ainda gritam “Viva Fidel.. Viva Cuba”… Tens algo a dizer a eles?

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/05/2012 - 11:21
    Enviado por: glauco antonio dias

    O que importa em tudo isso é a vontade da maioria. Não adianta discutir se é certo ou errado.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 11:32
    Enviado por: Jonas Rimmer

    Ao menos um estado americano não cedeu ao lobby homossexual, muito forte na mídia. Como bem colocou o blog, as uniões gays são cada vez mais comuns… na TV. Quem assiste True Blood percebe o forte conteúdo gay. É só consultar o IMDB e seguir noticias do Google para perceber que o criador/produtor da série, Alan Ball, é um ativista dos direitos homossexuais. Da mesma forma, o site de fofocas TMZ é coordenado pelo advogado/ativista gay Harvey Levin. Ou seja: trata-se de uma minoria inteligente e organizada, muito presente na mídia, que empreende todos os esforços para ser aceita e inclusa na Sociedade, que pouco pode fazer contra tão poderoso lobby.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/05/2012 - 15:30
      Enviado por: Rogério

      “trata-se de uma minoria inteligente e organizada, muito presente na mídia, que empreende todos os esforços para ser aceita e inclusa na Sociedade, que pouco pode fazer contra tão poderoso lobby.”

      É mas não vai ser fácil vencer os judeus que também querem dominar o mundo desta forma hehehe.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/05/2012 - 11:38
    Enviado por: Lincoln

    Ótimo artigo. O resultado dos 31 referendos citados confirma que a oposição ao casamento gay ainda é maioria entre a população, ao contrário do que a mídia tenta passar por meio de novelas, séries e até jornais (!!!).
    É muito mais fácil defender a sua opinião quando se está no anonimato, sem correr o risco de ser chamado de homofóbico ou preconceituoso, como bem disse o autor.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 11:42
    Enviado por: alex fraguglia

    Casamento gay nao existe, eh utopia sendo enfiada a guela abaixo da sociedade por liberais e esquerdistas que acreditam em anomlia social. As pessoas do mesmo sexo jah podem e vivem juntas a decadas e se quiser deixar direitos eh soh registrar em qualquer cartorio. Fora isto..casamento gay eh ridiculo, nao defini familia, papel de homem e mulher e direitos da crianca…pois as mesmas se pudessem escolher…a sua grande maioria queriam ter um pai e uma mae….equilibririo natural de uma familia.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/05/2012 - 14:59
      Enviado por: Gustavo

      Alex, o que você diz de uma criança abandonada em um orfanato até completar 18 anos e depois ser jogada às ruas sem qualquer esperança de um futuro com um mínimo de prosperidade? Será que ela não preferiria ser adotada por um casal de cidadãos gays honestos e obedientes às leis, que ofereceriam à ela amor, cuidado, educação, esperança e uma estrutura familiar (por mais que seja uma estrutura diferente da normal)?

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/05/2012 - 11:48
    Enviado por: Maira

    POVO DESENVOLVIDO E’ OUTRA COISA! PARABENS AOS CIDADAOS DA CAROLINA DO NORTE(EUA), PELO BOM SENSO E SENSATEZ.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 11:57
    Enviado por: alex fraguglia

    Entao..se a pedofilia for comum em Hollywoood e na tv americana…devemos repensar os atos dos pedofilos e seus direitos?!…..eh brincadeira…………….!!!!!!!!!!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/05/2012 - 14:12
      Enviado por: paul

      Casamento e direito de tudos adultos gay ou hetro .Se voce nao concorda a problema e sua!
      Pois ninguem esta forcando voce a casar com 1 gay!

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 15:02
      Enviado por: Gustavo

      Sério mesmo, Alex? Você não tem nenhum argumento um pouco menos absurdo? Vai reduzir o debate a uma comparação burra como essa?

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/05/2012 - 11:58
    Enviado por: Oliveira Corcete Dutra

    O homosexualismo é, sem dúvida, um grave desvio de personalidade. É antinatural, é antifamília.
    É engraçado se falar em “casamento gay”, visto que casamento significa a integração, união complementar, entre dois entes diferentes. Foi o Clodovil, que era gay, quem disse que casamento gay não existe. Ele, o Clodovil, estava certo, pois a união de pessoas do mesmo sexo é a união de iguais, não sendo portanto casamento.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 12:00
    Enviado por: DEL

    Depois no Brasil ainda dizem, que o que é bom para o americano é bom para o Brasil! No escurinho do cinema nem eles, com toda suas democracias, topam a união gay. Esta ai, mas acabam posando de de mocinhos para outros países!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 12:01
    Enviado por: Geraci

    Parabéns a Carolina do Norte.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 12:09
    Enviado por: Ricardo SouMen

    Aos idiotas brasílis sem carinho…
    Marcelo é favor da união Gay
    Roberto é contra
    Marcelo tem o livre arbítrio de decidir ser a favor dessa união.
    Roberto,tem o mesmo livre arbítrio de ser contra.
    Por quê Roberto pode ser acusado de homofóbico?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/05/2012 - 15:11
      Enviado por: Gustavo

      Se Marcelo quer se casar com João, tem Roberto o direito de não permitir?

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 15:17
      Enviado por: Gustavo

      Se Marcelo e João, agora casados, querem adotar uma criança, Roberto tem o direito de determinar que o melhor para a criança é ela continuar no orfanato? Será que não existe uma junta de assistentes sociais mais aptas que Roberto, para julgar cada caso?

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 18:15
      Enviado por: Gabriel

      Roberto não precisa se casar com um gay, caso ele não queira. Democracia não é só a representação da vontade da maioria, como também a proteção aos direitos das minorias.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/05/2012 - 12:17
    Enviado por: G. Diniz

    Eu não sou contra o relacionamento gay, so qu no meu modo de pensar, casamento oficial? acho que isto se vem para uma construção familiar, sei que eles podem adotar, etc, mas sem descriminação não faz parte da própria natureza humana, afinal os gays vieram de heteros, se não eles não existiriam !!!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 12:23
    Enviado por: PAULO BOCCATO

    TAÍ !
    EIS O PORQUE AQUELA É UMA GRANDE NAÇÃO E O DO PORQUE TÃO ODIADA PELOS LIBERAIS DECADENTES ASSIM COMO PELA ESQUERDA IDIOTA E INFANTIL…
    GOD BLESS AMERICA !
    VIVA OS ESTADOS UNIDOS DA AMERICA DO NORTE E SUA MARAVILHOSA CONSTITUIÇÃO QUE DEU AQUELE POVO, UMA FEDERAÇÃO DE VERDADE E NÃO UMA MENTIRA NA FORMA DE ‘PAÍS’ COMO “ISTO” AQUI…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 12:33
    Enviado por: Mauricio

    Desculpe, mas existe um abismo de diferença entre a homofobia (criminalizada) e a não concordância com o casamento gay.
    Homofobia compreende discriminação e desrespeito a dignidade humana em razão de opção sexual, com emprego de alienação e agressão física e verbal.
    Não é necessário “quebrar a pau” homossexuais para simplesmente não concordar com o matrimônio, e ainda sim continuar respeito as opções sexuais.
    São opiniões COMPLETAMENTE distintas, e não se pode criminalizar quem SIMPLESMENTE não concorda.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 12:49
    Enviado por: Amoedo

    Quer dizer então, Guterman, que quem não concorda com a união homossexual é homofóbico?

    Os homossexuais é que são heterofóbicos e cristofóbicos!

    É uma decisão para ser comemorada, divulgada e copiada aqui no Brasil. A grande maioria da populção é conservadora e não aceita achaques contra a família.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 12:53
    Enviado por: jACK BaUer

    Por quê tanto ódio contra os americanos, my friend? Por acaso deram uma porretada na sua cabeça e você ficou mais burro?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 13:03
    Enviado por: Marcos

    A coisa já começa errada pelo nome. A etimologia e a semântica nos ensinam que casamento se origina ou deriva da palavra casal que pressupõe a união de macho e fêmea ou homem e mulher. Dessa forma não pode ser usado para essa nova modalidade de união. Para fatos novos devem-se criar termos novos. O mais apropriado é mesmo união civil estável, (porém a imprensa gosta de provocar e causar). Assim vemos que duas pessoas do mesmo sexo podem formar um par ou uma dupla, porém nunca um casal e assim não podem “casar” no sentido etimológico e semântico do termo.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/05/2012 - 14:21
      Enviado por: Samanta

      Excelente comentário. Se a relação homossexual desde os primórdios do homem existe, isto todos sabem, estabilizar a dupla seria o correto. Precisamos avançar. Involuir, parece coisa dos bolsanaros da vida. Voltar para o armário, como querem eles, estes fundamentalistas totalitários, longe ,e espero que sejam derrotados pela vida que pratica o dia-a-dia.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 14:43
      Enviado por: Gustavo

      Que diferença faz usar uma ou outra expressão? O Direito é mais importante que a semântica.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/05/2012 - 13:03
    Enviado por: Lucia

    Gostei! Deviam fazer o mesmo aqui no Brasil. Um plebiscito! Acredito que com o voto secreto saberiamos o que o brasileiro pensa sobre isso.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 13:08
    Enviado por: João Valentão

    Olha, se forem fazer uma pesquisa entre a população, EM NENHUM LUGAR, eu digo com toda certeza, em nenhum lugar do mundo, ela aceitará o “casamento” gay. Porque isso é uma aberração de liberais decadentes, que acham que vale tudo em nossa sociedade. A relação hetero está aí pelo menos há 4 milhões de anos, dando resultados. Temos 2 mil anos de moral judaico-cristã que nos ensina que a base de tudo é a família tradicional. Portanto, não me venham com essa de que gays podem formar uma “família”. É apenas uma relação sexual entre gente do mesmo sexo. Que essa decisão se espalhe pelo nosso decadente mundo ocidental e que essa aberração de “união gay” seja, de uma vez por todas, revogada.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/05/2012 - 18:21
      Enviado por: Gabriel

      Moral judaico-cristã? Vivemos numa teocracia? Os EUA são uma teocracia? Logo, a moral judaico-cristã só deve valer aos crentes destas religiões, não?

      responder este comentário denunciar abuso
    • 10/05/2012 - 16:16
      Enviado por: Luis Bernardo

      Senhor Valentão

      A porcentagem de aprovação do casamento homossexual no meu país, Argentina, é altissima, beirando 80%. Ele foi promulgado em 2010 e já houve milhares de atos consagrados perante a Justiça.
      Trata-se, acho eu, de um “ponto pacífico” na sociedade argentina, muito menos machista do esperado num país latino.
      Ontem, foram aprovadas a lei de morte digna (isto é, não ficar anos a fio preservando artificialmente a vida dos doentes terminais) e a mudança automática de gënero para as pessoas transexuais nos documentos oficiais. Agora elas poderão ser professoras primárias,ou até viajar com documento de mulher etc. Tomara o Brasil siga o caminho dos “hermanos”. Força, Brasil!!

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/05/2012 - 13:40
    Enviado por: Onofre

    Prezado Guterman,

    Então você prefere considerar a democracia “madrasta” (em sentido nitidamente pejorativo) a considerar a vontade popular distante da propaganda da mídia?

    Suas palavras levam quaisquer ouvintes (pró e anti gay) a concluir: a propaganda gay, a inserção da ficção gay em telenovelas e outros produtos de mídia, ainda não foi suficiente para aplacar a “madrasta”, muito menos MUDAR a vontade popular.

    Fique com a realidade. Apenas isto. Informe-nos as fontes primárias e só. Faço seu trabalho direito, e pronto. E desde quando a “privacidade das urnas” é algo que leva alguém a esconder homofobia? Que raciocínio esdrúxulo é este? É no isolamento que o leitor pode se desvencilhar de medos e até de progagandas enganosas como a da TV, o foca!

    Nós não precisamos de informação enviesada: lemos e tiramos nossas PRÓPRIAS conclusões, que podem ou não serem as suas inclinações ou daqueles que o pagam como jornalista.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/05/2012 - 13:49
      Enviado por: Marcos Guterman

      Caro Onofre, você não entendeu o que eu escrevi. O “madrasta” é uma ironia.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 14:00
      Enviado por: Gustavo

      Onofre, por mais que este blog (e vários outros) esteja debaixo do guarda-chuva de um grande jornal, seu conteúdo não é pautado linha editorial alguma. É jornalismo opinativo, que se baseia na reflexão do autor sobre os temas que ele escreve.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 14:48
      Enviado por: Gustavo

      A democriacia é mesmo uma madrasta quando permite que a coletividade remova direitos individuais não danosos à ninguém.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 15:18
      Enviado por: Mario de Sampa

      Nossa Guterman, seu “Grego” melhora mais e mais a cada dia. Parabéns.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 15:18
      Enviado por: G. Diniz

      É Marcos, eu concordo com o Onofre inclusive quando você fala que “emenda constitucional que bane o casamento gay “sendo que é um plebiscito em que da a liberdade de expressão do próprio cidadão o que não existe no Brasil, pois se fosse assim o cidadão brasileiro teria dado a seu sentimento quando foi discutido este assunto. E quando se fala que eles estão divididos, 38 Estados americanos são contra, ou seja 12 apenas seriam a favor. Fica claro que a maioria não são a favor.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 15:54
      Enviado por: Anselmo Melo

      Estou com você Onofre.Nem preciso comentar, você disse tudo. O autor da notícia pelo que parece é um daqueles defensores das causas homossexuais.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 16:27
      Enviado por: Gustavo

      Anselmo, e daí se o autor do texto for um militante? Você mesmo é um militante de uma causa e usa seu espaço (seu blog), para se posicionar a respeito, com total liberdade.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/05/2012 - 13:53
    Enviado por: Onofre

    Favor publicar TODOS os comentários: prós ou contra gayzismo. Percebi numa análise minuciosa de sua URL que você está censurando comentários.

    Vamos lá…mostre a realidade. Tenha coragem.

    Ninguém quer saber da vida privada de gays: eles que se unam ou não, com ou sem consentimento do Estado ou da “madrasta”.

    Agora, se alguém discordar da união homossexual, ah..então é HOMOFÓBICO. Se apoiar é um politicamente correto cagão e medroso da chuva de denúncias e até processos na Justiça, oras!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 13:55
    Enviado por: Gustavo

    Nesta seção de comentários tem tanta homofobia e xenofobia disfarçados de senso comum, valores morais, etc….

    Não se trata de “custo da democracia”, mas sim do uso que anônimos de mente pequena fazem da liberdade de expressão.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 14:43
    Enviado por: Não sou puritano

    A lei contra a homofobia não passa de papa-votos… Sou contra a agressão gratuita seja com qualquer pessoa, gay ou não.
    As leis que preservam os direitos individuais já existem, portatno não há necessidade de novas exclusivas para os gays.
    Gay normalmente é sossegado e trabalhador.
    Quem causa são os homossexuais imorais que se fantasiam de mulher, ou travestis, e são estes que querem impor a sua indecência como coisa normal.
    Não sou a favor do homossexualismo, mas também não vejo razão para agredir quem não me prejudica.
    Àqueles que se sentem prejudicados pela opção sexual alheia sem nenhum motivo, recomendo psicanálise e estudos para um maior entendimento..
    Acredito que se homossexualismo fosse coisa normal, Deus teria criado ADÃO e IVO.
    Não pretendo ter amigos homossexuais, mas nem por isso vejo razão para agredí-los. Aos meus filhos ensino o que eu penso ser correto. O que eles optarem para a vida deles não será problema meu.
    Enfim, tenho dó de quem se intromete na vida alheia sem ser chamado.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 14:46
    Enviado por: almeida

    Que diabos as pessoas querem cuidar da vida sexual dos outros? Tanto lá como aqui, quem é gay tem o direito de ser e de viver como e com quem quiser. Isso é democracia e liberdade.
    Só posso entender que essa perseguição é inveja de gente enrustida, que não tem coragem de se assumir!!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/05/2012 - 17:37
      Enviado por: Gustavo

      Almeida, não acredito que inveja se aplique à questão.

      O debate só existe porque entre a pessoa (eleitores e leitores) e o objeto (direito de gays se casarem) existe um ou mais prismas (principalmente o religioso), que decompõem a luz, impedindo que a pessoa enxergue o objeto como ele realmente é: uma liberdade individual.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/05/2012 - 15:03
    Enviado por: Roveredo

    Não é mera coincidência ser um dos estados americanos mais pobres.

    Não consigo decidir se choro ou dou risada com pessoas que ainda acreditam que ser gay é um desvio de personalidade, uma doença, transtorno psicológico etc.

    Mas me parece que pessoal tem mais apreço por um bando de degenerados fanáticos (que, não deixem se enganar, tem presença forte no Bible Belt) do que pela liberdade de cada um.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 15:10
    Enviado por: Rogério

    É curioso o fato dos cidadãos dos Estados votarem uma emenda constitucional, aqui no Brasil quem participa desse processo são os congressistas.

    E aproveitando o gancho, essa não deveria ser uma matéria a ser votada pelos cidadãos, quando envolve direitos de uma pequena parcela da população, por que não-homossexuais deveriam aprovar ou não o casamento de outras pessoas? A permissão para o casamento gay não interferiria em nada nos direitos dos não homossexuais. Fazendo uma analogia seria o mesmo que convocar todos os torcedores do Brasil para votar se os São Paulinos podem ou não participar do campeonato brasileiros.

    Essa questão deveria ser votado pelo legislativo, que pode, em tese, votar de acordo com princípios e racionalidade.

    Mas é compreensível esse medo dos eleitores americanos. Apesar de a mídia monstrar a todo tempo a igualdade de fato entre pessoas de diferentes orientações, na hora de decidir, o eleitor deverá vota baseado em convicções mais arraigadas, e estas são formadas a partir de elementos de formação da personalidade que ocorrem durante a primeira década de vida. Geralmente os indivíduos não alteram suas crenças, basta notar os argumentos utilizados por qualquer um, sempre é utilizada a mesma base de princípios. No caso dos homossexuais, para negar os direitos destes, apela-se para as escrituras, no caso dos crentes mais fervorosos, ou mesmo para argumentos pseudo científicos que foram e são ainda largamente utilizados para “demonstrar” a inferioridade de negros, judeus, latinos e etc. Também é recorrente a argumentação lógica, porém baseado em uma ou duas premissas e que portanto não espelham uma realidade bem mais complexa, com argumentos do tipo, na natureza existe somente homem e mulher, ou ainda introduzindo a autoridade de Deus na história, Deus fez o homem e a mulher somente. Com a intimade de quem é chapa do Criador e sabe tudo o que se passa na cabeça do Cabeção divino hehehe.

    O obvio e claro argumento de que os homossexuais não são uma ameaça a ninguém, que o casamento deles não afeta a vida de outros, que tem o direito de ser felizes e quaisquer outros argumentos não conseguirão demover convicções profundas formadas em uma moral que remete à um inconsciente coletivo ancestral advindo da propria formação histórica do pensamento humano.

    Há indícios de que há áreas do cérebro cuja informação fazem parte do cabedal das convicções que o indivíduo não vende.

    Então essa situação de desigualdade será superada num futuro não tão distante, aliás, há vários Estados americanos e países no mundo que já reverteram essa situação, mas as gerações que agora presenciam o mundo real captado e transmitido pela mídia e que deixam cada vez mais o mundo mágico da religião e sua moral arcaica de lado, irão por vez pacificar essa questão em prol do única situação que realmente interessa para a humanidade, igualdade e justiça para todos.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/05/2012 - 17:26
      Enviado por: Gustavo

      Rogério, sua análise é ampla e racional.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 18:29
      Enviado por: Gabriel

      Perfeita análise! Alguns acham que o Estado é responsável pela manutenção da moral cristã, ou qqer outra moral q está arraigada no indivíduo. Para alguns, a questão moral é mais importante que a garantia de liberdades

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/05/2012 - 15:14
    Enviado por: wagner

    podem até casar….mas adoção É UM ABSURDO !!!! FINAL DOS TEMPOS……

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 15:28
    Enviado por: Antonio Franca

    Eles (os americanos) são cristãos, portanto, coerente e esperado esse resultado, ai nas urnas
    a vontade dos gaysistas não manda nada!!.
    Aqui com tanta gente teleguiada pela mídia ( ocupada por gente sem compromisso com a tradição cristã do país) deita e rola e empurra guela abaixo essas idéias contrárias ao pensamento genuíno
    do povo.
    Manda fazer um plebiscito aqui pra ver o resultado, nenhum “formador de opinião” ficara surpreso com o resultado! e quem diz que esses estão interessados nisso, o resultado colocaria suas intenções sobre ataque direto do povo, que óbvio, seria desqualificados pelos sábios de plantão.
    O cristianismo é a base da civilização cristã e tem contribuído e continuara a contribuir com um

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 15:32
    Enviado por: Joe Silva

    É interessante como os “campeões das causas democráticas” odeiam a democracia quando ela vai contra as ideias radicais deles.

    Democracia para essa gente da esquerda só vale quando se vota a favor do que eles querem.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 15:42
    Enviado por: Ricardo

    Já que querem que vire uma ZONA, então:

    Porque não liberar o casamento entre crianças?

    Porque não permitir relação sexual nas ruas?

    Porque não permitir transar e casar com animais?

    Porque ao invés de beijar, não permitir acareciar os orgãos genitais como comprimento?

    *Resumindo: O ser humano sem Deus não tem limites. Homessexualismo não é estado de direito, é estado de sem-vergonhice.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/05/2012 - 16:38
      Enviado por: Kracker

      Segundo o seu deus, devíamos apedrejar esses homossexuais.

      E espancar escravos.

      E rasgar a barriga de grávidas e atentar contra crianças.

      Não creio em deus, não sou homossexual, não sou a favor de legalizarem essa união, mas não me importo se um dia legalizarem. Isso não é problema meu.

      E conheço muita gente que pensa dessa forma.

      Caso não tenhas deixado o cérebro cair no chão, use-o e pense a respeito.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 16:49
      Enviado por: Gustavo

      Mais um que apela para a redução…

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/05/2012 - 15:51
    Enviado por: Anselmo Melo

    Que notícia MARAVILHOSA. Um bom sinal de que nem tudo está perdido, que a moralidade e a normalidade das relações afetivas ainda contam com HOMENS E MULHERES que desejam ver preservados os valores Cristãos e da família. Que futuro esteve para uma raça onde macho se relaciona sexualmente com outro macho e uma fêmea com outra fêmea? Meus parabéns aos eleitores da Carolina do Norte.Meus parabéns aos E.U.A. Tomara Deus o Brasil acorde e tire do Supremo o direito de legislar sobre nossos princípios.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/05/2012 - 16:33
      Enviado por: Gustavo

      Ah sim, que notícia maravilhosa. Vai mudar sua vida, não vai? Gays que você jamais vai conhecer são impedidos de se casarem e, por algum motivo, sua vida fica melhor.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 16:40
      Enviado por: Carolina

      Coitado de Jesus… Enfiam o nome dele em cada coisa… Deixem o cara. Ser cristão tem nada, zero a ver com sua opção ou orientação sexual.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 16:52
      Enviado por: Gustavo

      Se trata de legislar sobre direitos, não sobre princípios.
      Todos se submetem aos mesmos direitos, mas jamais aos mesmos princípios.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 09/05/2012 - 15:59
    Enviado por: Francis

    Casamento do mesmo sexo nos Estados Unidos não é reconhecido pelo governo federal, mas tais casamentos são reconhecidos por alguns estados. A falta de reconhecimento federal foi codificado em 1996 pela Lei de Defesa do Casamento, antes Massachusetts se tornou o primeiro estado a conceder licenças de casamento para casais do mesmo sexo em 2004. Tais licenças são concedidas por seis estados: Connecticut, Iowa, Massachusetts, New Hampshire, New York, e Vermont, além de Washington, DC e Coquille Oregon e Washington Suquamish estado de tribos indígenas. Os estados de Washington e Maryland já aprovaram leis em 2012 para iniciar a concessão de licenças de casamento do mesmo sexo, mas cada uma pode ser atrasada ou rejeitada por eleições de 2012.
    Em 3 de junho de 2009, New Hampshire tornou-se o sexto estado a legalizar o casamento homossexual. [43]

    Em 18 de dezembro de 2009, um projeto de lei do casamento homossexual foi assinado em lei pelo prefeito do Distrito de Columbia;. casamento do mesmo sexo licenças se tornou disponível em Washington, DC, em 03 de março de 2010.

    Califórnia, Colorado, Delaware, Havaí, Maine, Maryland, Nevada, Oregon, Rhode Island, Wisconsin, Illinois e Washington criaram uniões legais para casais do mesmo sexo que oferecem subconjuntos diferentes dos direitos e responsabilidades do casamento sob as leis das jurisdições. A partir de 01 de junho de 2009, New Jersey criou uniões legais que, embora não chamado casamentos, são explicitamente definidas como oferecendo todos os direitos e responsabilidades do casamento sob estado (embora não federal) da lei para casais do mesmo sexo.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 16:05
    Enviado por: Anselmo Melo

    Pois é meu caro Marcos Guterman. Se o que você desejava com a matéria era ter uma prévia do que vai acontecer no Brasil quando a opinião pública for as urnas decidir sobre esse absurdo pseudo-liberal que é o “casamento” de duas pessoas do mesmo sexo, pelo tom dois comentários sua consulta pública já lhe respondeu. As pessoas de bom senso, que prezam a família e os valores Cristãos ainda são a maioria nessa nação.
    Parabéns novamente a Carolina do Norte e aos E.U.A.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 16:23
    Enviado por: Hamilton C. de Alcantara

    Sugiro assistir os documentários do Michael Moore, notadamente o “Capitalism: A Love Story”, para entender em que bases esta “maravilhosa democracia” foi construída!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 16:23
    Enviado por: josebias silva

    Tal como acontece hoje com a indústria de cigarros, a Souza Cruz, por exemplo, sofrem ou irão sofrer inúmeros processos judiciais, por seu produto de venda ter produzido inúmeros males aos seus usuários, sendo o câncer o maior deles, ainda tenho quase como certa a possibilidade das pessoas consumidoras dos filmes fabricados por HOLLYWOOD, TV GLOBO, GAMES, etc, imputarem-lhe os males que assola não a esfera física da sociedade, mas seu lado moral. Inúmeros casamentos desfeitos, inúmeros filhos criados sem seus pais, a violência banalizada, uso de todas as espécies de drogas e suas consequências. Porém a pior de todas elas, fonte de todos os males será sempre HOLLYWOOD. Quem viver, verá…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 16:44
    Enviado por: Ricardo SouMen

    Srs.gays e simpatizantes…
    Já pensaram se todos gostassem somente da cor azul???
    Já imaginaram se todos os homens como vocês rosolvessem dar o c…???

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 16:48
    Enviado por: Kracker

    Bah, post foi floodado pela galera do “I love americans even they laugh on my face and shit on my head for beign brazilian” e odiadores de gays.

    “O autor da notícia pelo que parece é um daqueles defensores das causas homossexuais.”

    Hahsiahsuia!!! As coisas que o Guterman aguenta…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 16:56
    Enviado por: Gustavo

    Para quem se apresenta como professor, essa distinção deveria ser mais automática.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 17:24
    Enviado por: Kracker

    Enviado por: Onofre
    Favor publicar TODOS os comentários: prós ou contra gayzismo. Percebi numa análise minuciosa de sua URL que você está censurando comentários.

    —> Invejável o intelecto deste cidadão. Não fosse por ele, ninguémsaberia que o blog é moderado. Seu comentário sobre o assunto foi tão inteligente quanto. Nem copiei aqui pra não ser acusdo de plágio tal a importãncia da obra.

    Enviado por: Anselmo Melo
    Que notícia MARAVILHOSA. Um bom sinal de que nem tudo está perdido, que a moralidade e a normalidade das relações afetivas ainda contam com HOMENS E MULHERES que desejam ver preservados os valores Cristãos e da família.

    —> Não vou me repetir aqui no que diz respeito a essa sua religião porca baseada num livreco de segunda. A propósito, o padre da tua paróquia tá “moendo” tua mulher nesse exato momento. E o Juninho é a próxima vítima.

    Enviado por: Reinaldo
    Isso mesmo, não devemos nos espelhar em um país desenvolvido e que dá condições de vida aos seus habitantes.

    —> E por quê você, como todos os outros defensores dos EUA aqui, não moram lá?

    1. Por amarem incodicionalmente, expõem a ausêcnia de conhecimento de causa;
    2. Por não terem conhecimento de causa, são prováveis filhotes de uma educação parca;
    3. Por virem de educação parca, pouco domínio têm da língua inglesa;
    4. Devido aos citados acima, não têm capacidade intelectual de assumir qualquer posição de elevada capacitação técnica exigida naquele mercado.

    Então ficam aí, licking their balls….

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 17:27
    Enviado por: Gustavo

    Sabe o que vai acontecer se o casamento gay for liberado?

    Gays vão se casar.

    Só.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 17:53
    Enviado por: AlexT.

    No Brasil fazem plebicito para desarmar os homens de bem e deixar os bandidos armados, OS HOMENS DE BEM VENCEM e a escória política da a alforría para os bandidos.
    - Nos Estados Unidos fazem plebicito para revogar uma afronta ao que é natural e claro o bom senso vence e revogam a estupidez humana em favor dos humanos não estúpidos.
    - Uma coisa é uma coisa outra coisa é outra coisa.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 18:07
    Enviado por: justo

    Em entrevista a rede de TV, Obama declara apoio a casamento gay
    O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, declarou-se nesta quarta-feira favorável ao casamento homossexual, em entrevista à rede de televisão ABC. A declaração acontece em meio à polêmica sobre o tema na campanha eleitoral.

    “É importante para mim evoluir minhas opiniões e afirmo que eu penso que os casais de mesmo sexo devem ser capazes de se casar”, afirmou o presidente ao jornalista Robin Roberts. A pressão para que Obama declarasse seu apoio ao casamento gay aumentou nos últimos três dias, depois o vice-presidente, Joe Biden, disse se sentir “confortável” com o casamento entre pessoas do mesmo sexo e do secretário de Educação, Arne Duncan, apoiar explicitamente essas uniões.

    Na contramão, os leitores da Carolina do Norte, no sudeste dos Estados Unidos, aprovaram na terça (8) uma emenda constitucional que bane o casamento homossexual. De acordo com a medida, apenas o matrimônio entre um homem e uma mulher é considerado válido.

    PESQUISA

    Na terça (8), o Instituto Gallup divulgou uma pesquisa mostrando que 50% dos americanos apoiam o reconhecimento legal dos casamentos homossexuais, contra 48% contrários.

    O apoio aos casamentos homossexuais varia muito em função do segmento social e ideológico. Enquanto 65% dos democratas e 57% dos independentes se posicionam a favor da legalização, só 22% dos republicanos aceitam.

    Além disso, as diferenças surgem em função da religiosidade dos americanos, já que 88% dos cidadãos americanos sem identidade religiosa apoiam o casamento homossexual, mas os contrários ganham espaço entre os católicos (47%) e, sobretudo, nos protestantes (59%).

    Apesar da escala nacional, os partidários superam os oposicionistas, em um ano em que os favoráveis ao casamento entre pessoas do mesmo sexo reduziram em três pontos. Em 2011, 53% dos americanos questionados eram a favor e 45% contra.

    A enquete, realizada pelo instituto Gallup entre 3 e 6 de maio, perguntou a 1.024 pessoas de todos os estados do país a opinião sobre o tema. A pesquisa tem uma margem de erro de 3%.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 18:33
    Enviado por: Gabriel

    O deus de vocês se incomodam com cada bobagem. Se eu fosse deus, eu teria ocupações mais importantes do que o furico de cada fiel

    responder este comentário denunciar abuso

  • 09/05/2012 - 22:13
    Enviado por: Samanta

    Guterman, as madrastas hoje em dia podem ser consideradas segunda mamis, viu, tem muitas bem legais, como a minha. Com as separações e os segundos casamentos, este conceito mudou.
    Existe hoje mães e madrastas boas , e o inverso igualmente vale para as duas.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 09/05/2012 - 22:19
      Enviado por: Marcos Guterman

      Concordo, Samanta. Mas o termo foi usado aqui no segundo sentido que lhe dá o Aulete: “Mãe ou mulher má, pouco carinhosa, insensível”. Nas aulas do curso de História, aprendi que a História também é madrasta, no sentido de que ela é o que é, e não o que idealizamos.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 09/05/2012 - 22:51
      Enviado por: Kracker

      Engraçado a tal Samanta entender o “madrasta” no sentido literal.

      Agora quando é pra ler aquele livro podre que diz…

      Deuteronômio 20:16,17- Mas, das cidades destes povos, que o Senhor teu Deus te dá em herança, não permitirás que alguém fique vivo, mas passá-los-ás todos ao fio da espada

      Deuteronômio 32:25- Por fora devastará a espada, e por dentro o pavor, tanto ao mancebo como à virgem, assim à criança de peito como ao homem idoso.

      2Reis 19:35- Sucedeu, pois, que naquela mesma noite saiu o anjo do Senhor, e feriu no arraial dos assírios e cento e oitenta e cinco mil deles: e, levantando-se os assírios pela manhã cedo, eis que aqueles eram todos cadáveres.

      Isaías 34:06- A espada do SENHOR está cheia de sangue, está engordurada da gordura do sangue de cordeiros e de bodes, da gordura dos rins de carneiros; porque o SENHOR tem sacrifício em Bozra, e grande matança na terra de Edom.

      Oséias 13:16- Samária levará sobre si a sua culpa, porque se rebelou contra o seu Deus; cairá à espada; seus filhinhos serão despedaçados, e as suas mulheres grávidas serão fendidas.

      ….aaaaaah não, aí é uma questão de interpretação!

      responder este comentário denunciar abuso
    • 10/05/2012 - 07:46
      Enviado por: Samanta

      Ok, Guterman. Só me ocorreu que os conceitos mudam a partir do que as pessoas realizam. E, nestes tempos de discussão do casamento gay, o homem tem se revelado um ótimo pai, inclusive quando o espaço da mãe inexiste na familia, por ausência – o pai heterro criando sozinho, ou em compromissos gays.
      kracker, nem sabe o quanto concordo com vc. Mas se começar shiar demais, vou ficar de fora

      responder este comentário denunciar abuso
    • 10/05/2012 - 08:24
      Enviado por: Kracker

      Isso seria ótimo, Samanta!

      responder este comentário denunciar abuso
  • 10/05/2012 - 11:45
    Enviado por: Ricardo SouMen

    Cidadãos brasílis…
    Neste Mundo corrompido até o gargalo…
    Segundo o conceito de satanaz:
    Uma desonra a menos,uma desonra a mais…
    Que diferênça faz?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 10/05/2012 - 12:02
    Enviado por: Marcio

    Segunfo o Joao assim como o menino do xadrez e’ estrangeiro pois
    “nasceu em guam”

    Ronald Reagan tambem e’ pois “nasceu em illinois”

    kkkkkkkk!

    Voce nao fica envergonhado?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 11/05/2012 - 17:01
    Enviado por: Tony Costa

    Carolina, e outros…..

    North Carolina e Bible Belt, ou cinturao Biblico. Basta rodar pelas estradas do estado, e sintonizar em qualquer estacao de radio que vc vai pegar estacao Country ou Gospel.

    As pessoas de la sao muito educadas, tolerantes, mas sao conservadoras em suas manifestacoes. Segundo a resolucao, e manifestacao em escrito, o consenso era que a unica uniao matrimonial reconhecida e pontificada pela Biblia, e entre um homem e uma mulher. O que nao deixa de ser coerente, dado que NC e um estado predominantemente cristao protestante.

    Ninguem esta a expulsar gays da Carolina do Norte. O que nao se tolera e que grupos venham a impor algo que tradicionalmente vai contra o pensamento comum das pessoas naquela regiao.

    Voce pode achar o que quiser. Mas quem paga impostos e vive o dia dia la, e que conta. Opinioes alheias, principalmente impostas pelo Governo da Uniao, tem pouca ressonancia por la.

    E assim mesmo, eles mantem uma atividade economica progressista.
    Charlotte e um centro financeiro que rivaliza com Atlanta e Miami, no sul.
    A area do triangulo entre Durham, Raleigh, Chapel Hill tem otimas universidades e e um centro de producao farmaceutica de primeira linha.

    Vc tem areas bem urbanizadas e com crescimento em Asheville.

    A area de Greenville-Spartanburg tem uma industria automotiva crescente, com a sede dos USA da BMW por la.

    Diz a piada local que se fala mais Ianque em Cary do que o Southern Drawl local. E que CARY significa Central Area for Relocating Yankees. Yankees, Half Backs, pessoal do Norte.

    Myrtle Beach,e a meca do golfistas e pessoal de veraneio.

    Politicos e lideres Democratas, Republicanos, religiosos, sao tradicionalmente conservadores. Eles nao sao tao conservadores como Mississipi, Alabama, ou outros estados de tradicao Dixie. mas sao um estado constitucionalmente Biblico.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 11/05/2012 - 18:49
      Enviado por: Carolina

      “Ninguem esta a expulsar gays da Carolina do Norte. O que nao se tolera e que grupos venham a impor algo que tradicionalmente vai contra o pensamento comum das pessoas naquela regiao.”

      A igualdade racial também ia contra o pensamento comum das pessoas (brancas) da Carolina do Norte até pouco tempo atrás. E naquele caso, sim, houve imposição de valores. Porque se tivesse havido eleição os racistas teriam adorado…

      Realmente, né, muito cristão pendurar negros em árvores, obrigá-los a usarem banheiros diferentes, impedi-los de votar… O conceito de cristianismo dessa gente certamente não é o mesmo que o meu.

      Estou torcendo para que haja, como houve com o Civil Rights Act, uma imposição da tão alardeada full equality of rights. Se o cidadão hetero tem acesso aos direitos 1, 2, 3 e 4, o cidadão homo deve ter acesso aos mesmos direitos. Isso é full equality. Ponto final.

      responder este comentário denunciar abuso
    • 11/05/2012 - 21:44
      Enviado por: Sergio

      @Tony Costa Greenville/Spartanburg e Myrtle Beach ficam na Carolina do Sul. A Carolina do Sul é considerada o estado mais conservador dos EUA.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 16/05/2012 - 11:59
    Enviado por: Ronaldo Dìdimo

    Muito boa essa notícia!

    Decisão soberana, popular, democrática.
    É bom lembrar que a mídia tenta disfarçar o óbvio. O que está em questão não é a suposta “liberdade”, mas a mudança do conceito de família. Família só pode existir se houver procriação, perpetuação da espécie. Um conceito bem sólido e natural. Esse conceito é, por definição, imutável. Vemos essa tentativa do marxismo cultural de destruir a cultura ocidental. Eles perderam nas urnas nas 31 vezes que tentaram rasgar nas Constituições o conceito óbvio e universal de família = homem + mulher -> filhos.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 22/05/2012 - 09:14
    Enviado por: João Só

    Já que mencionei o campeonato estadunidense de xadrez, informo que:

    - no masculino o vencedor foi o japonês Hikaro Nakamura. Em segundo ficou o russo Gata Kamsky e em terceiro o ucraniano Alexander Onischuk. A grande, e única, esperança branca, Robert Lee Hess, ficou em oitavo.

    -no feminino venceu a ucraniana Irina Krush e em segundo ficou a bela e também ucraniana Anna Zatonskih. A grande, e única, esperança branca, Alena Kats, ficou em décimo e último lugar.

    Esplêndida apresentação da Intelligentsia estadunidense.

    responder este comentário denunciar abuso

Deixe um comentário:

  • Quem Faz

    Quem Faz

    Marcos Guterman

    Marcos Guterman é jornalista profissional desde 1989. Trabalhou por 15 anos na Folha e desde 2006 está no Estadão, onde edita a Primeira Página. É historiador, com graduação e mestrado pela PUC-SP. Atualmente faz doutorado em História na USP, tendo o nazismo como tema de pesquisa. É autor do livro "O Futebol Explica o Brasil". Sua pátria é o Santos Futebol Clube.
    Contato: marcos.guterman@grupoestado.com.br

Arquivo

Seções

Diversão pura

Jornalismo

Meus blogs favoritos

Blogs do Estadão