1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Cleveland prepara terreno para LeBron James

Marcius Azevedo

09 julho 2014 | 13:33

Cleveland Cavaliers abre espaço na folha salarial para ter LeBron, negocia com ex-companheiros do astro e ainda apaga mensagem de repúdio do dono da franquia.

A volta de LeBron James ao Cleveland Cavaliers, ao que tudo indica, é uma questão de tempo. A franquia de Ohio tem tomado seguidas atitudes e decisões que só comprovam que o astro está próximo de retornar à equipe que o selecionou na primeira posição no draft em 2003.

A mais recente foi uma troca que envolveu Boston Celtics e Brooklyn Nets.

O Cleveland recebeu dos Nets apenas os direitos dos alas-pivôs Ilkan Karaman e Edin Bavcic e do ala Christian Drejer, escolhas de draft que ainda não vieram para o basquete norte-americano, e liberam Jarret Jack e Sergey Karasev para os Celtics, que ficaram ainda com Marcus Thornton, do Brooklyn, e Tyler Zeller para os Nets, abrindo um espaço de cerca de US$ 24 milhões na folha salarial.

A quantia é suficiente para cobrir o salário máximo que LeBron James pode receber neste momento. Por ser agente livre – o ala abriu mão de cumprir os dois últimos anos de contrato com o Miami Heat -, o astro pode assinar por quatro anos por US$ 20,7 milhões.

Os Cavs negociam ainda com dois ex-companheiros de LeBron no Miami para agradar ao astro. Ray Allen e Mike Miller, também agentes livres, podem assinar com o Cleveland pelo valor mínimo, ainda dentro do limite salarial da franquia.

Outdoor que foi alvo da torcida do Cleveland

Por fim, recentemente, o time retirou do ar uma mensagem do dono dos Cavs, Dan Gilbert, com ofensas ao jogador, escrita há quatro anos, quando LeBron decidiu deixar o Cleveland para defender o Miami.

No depoimento, Gilbert falou em orgulho e disse que o time de Ohio seria campeão antes do jogador. Não foi. Mas, mesmo antes de o documento ser removido, o dono da franquia já se dizia arrependido do que havia escrito.

Os torcedores dos Cavs, que queimaram suas camisas, também não se sentem mais traídos e LeBron, por sua vez, sente que precisa terminar um trabalho que ficou inacabado em Cleveland.

Por tudo isso, o retorno ao Cleveland parece próximo.

O último obstáculo pode ser derrubado nesta quarta-feira, quando LeBron vai jantar com o presidente do Miami Heat, Pat Riley, para ouvir o que ele tem para oferecer. Depois disso, o astro vai tomar sua decisão.

Camisas de LeBron queimadas por fãs dos Cavs