1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Estrada 47 vence o Festival de Gramado

Luiz Zanin

17 agosto 2014 | 02:23

Estrada 47, de Vicente Ferraz, sobre a participação brasileira na Segunda Guerra Mundial, foi o grande vencedor do Festival de Gramado. Ganhou também o Kikito de desenho de som. Tem qualidades, em especial a de tratar, de forma ficcional, um tema que tem sido ignorado pelo cinema nacional. Como se a presença brasileira na guerra não tivesse acontecido. Mas o filme carece de impacto e empatia.


A Despedida foi também muito premiado. Ficou com os troféus de fotografia, atriz (Juliana Paes), ator (Nelson Xavier) e direção (Marcelo Galvão). Parece meio inverossímil. Não porque seja impossível uma mulher fogosa sentir-se atraída e apaixonada por um homem de 92 anos. Mas porque a construção dramática não parece convincente. Houve um exagero de prêmios, a meu ver.

Infância, filme semiautobiográfico de Domingos Oliveira, também não ficou mal na fita, com os troféus de ator coadjuvante (Paulo Betti), montagem, roteiro e um estranho Prêmio Especial do Júri para Fernanda Montenegro. Bom que reconheceram esse belo filme de Domingos, ignorado no Festival de Paulínia, de onde saiu de mãos abanando.

O melhor filme latino foi o uruguaio O Lugar do Filho. Um bonito filme, bastante premiado em outros festivais. Nada tem de inédito, mas esta parece não ser uma preocupação da atual curadoria.

E o melhor curta-metragem foi Se Essa Lua fosse Minha.

 

Abaixo, a premiação completa:

 

 

 

 

CURTAS-METRAGENS

DESENHO DE SOM

Guga Rocha, por “História Natural”

TRILHA MUSICAL

“Sem Título #1: Dance of Leitfossil”

DIREÇÃO DE ARTE

Caio Ryuichi Yossimi, por “O Coração do Príncipe”

MONTAGEM

Carlos Adriano, por “Sem Título #1: Dance of Leitfossil”

FOTOGRAFIA

Giovanna Pezzo, por “La Llamada”

ROTEIRO

Caio Ryuichi Yossimi, por “O Coração do Príncipe”

ATRIZ

Rafaela Souza, por “Carranca”

ATOR

Guilherme Silva, por “Carranca”

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI

“O Clube”, Allan Ribeiro

MELHOR FILME / Júri Popular

“A Pequena Vendedora de Fósforos”, de Kyoko Yamashita

MELHOR DIRETOR

Gustavo Vinagre, por “La Llamada”

MELHOR FILME

“Se Essa Lua Fosse Minha”, de Larissa Lewandowski

PRÊMIO CANAL BRASIL

“A Pequena Vendedora de Fósforos”, de Kyoko Yamashita

PRÊMIO DOM QUIXOTE

“Las Analfabetas”, de Moisés Sepúlveda

LONGAS-METRAGENS LATINOS

MELHOR FOTOGRAFIA

Arnaldo Rodriguez, por “Las Analfabetas”

MELHOR ROTEIRO

Manuel Nieto, por “El Lugar Del Hijo”

MELHOR ATRIZ

Paulina Garcia e Valentina Muhr, por “Las Analfabetas”

MELHOR ATOR

Felipe Dieste, por “El Lugar Del Hijo”

MELHOR FILME / Júri Popular

“Esclavo de Dios”, de Joel Novoa

MELHOR DIRETOR

Moisés Sepúlveda, por “Las Analfabetas”

MELHOR FILME

“El Lugar Del Hijo”, de Manuel Nieto

JÚRI DA CRÍTICA

MELHOR CURTA / Júri da Crítica

“La Llamada”, de Gustavo Vinagre

MELHOR LONGA LATINO / Júri da Crítica

“El Crítico”, de Hernán Guerschuny

MELHOR LONGA BRAS. / Júri da Crítica

“Sinfonia da Necrópole”, de Juliana Rojas

LONGAS-METRAGENS BRASILEIROS

MELHOR DESENHO DE SOM

Branco Neskov, por “A Estrada 47″

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

Andrea Buzato, por “Os Senhores da Guerra”

MELHOR ATOR COADJUVANTE

Paulo Betti, por “Infância”

MELHOR TRILHA MUSICAL

Alceu Valença, por “A Luneta do Tempo”

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE

Moacyr Gramacho, por “A Luneta do Tempo”

MELHOR MONTAGEM

Tina Saphira, por “Infância”

MELHOR FOTOGRAFIA

Eduardo Makino, por “A Despedida”

MELHOR ROTEIRO

Domingos Oliveira, por “Infância”

MELHOR ATRIZ

Juliana Paes, por “A Despedida”

MELHOR ATOR

Nelson Xavier, por “A Despedida”

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI (1)

“Os Senhores da Guerra”, de Tabajara Ruas

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI (2)

Fernanda Montenegro, por “Infância”

MELHOR FILME / Júri Popular

“O Segredo dos Diamantes”, de Helvécio Ratton

MELHOR DIRETOR

Marcelo Galvão, por “A Despedida”

MELHOR FILME

“A Estrada 47″, de Vicente Ferraz