Notícias de Tecnologia

Sábado, 25 de Outubro de 2014

04 de setembro de 2014 17h47

Twitter poderá ter linha do tempo com filtros semelhante à do Facebook

Linha do tempo cronológica seria abandonada para mostrar conteúdo relevante que ficou perdido, diz chefe financeiro da empresa

Por Bruno Capelas

FOTO: Reuters

SÃO PAULO – Uma das principais características que hoje diferenciam o Facebook do Twitter é que a rede social de Mark Zuckerberg utiliza filtros para mostrar postagens para seus usuários, enquanto o passarinho azul mostra posts em ordem cronológica ao contrário (isto é: um tweet das 17h é mostrado acima de um feito às 16h59). Entretanto, isso deve mudar — gostem ou não os usuários do Twitter.

Em um encontro com investidores, o diretor financeiro do Twitter, Anthony Noto, comentou algumas das principais novidades que Daniel Graf, novo gerente do produto da empresa iria implementar. A principal delas é que a linha do tempo com estrutura cronológica ao contrário se tornaria algo do passado, segundo publicou o Wall Street Journal.

“A timeline do Twitter é organizada dessa maneira, mas essa não é a experiência mais relevante para um usuário”, disse Noto. Alguns tweets relevantes, segundo ele, morrem se o usuário não estiver com o Twitter aberto 24 horas por dia. “Colocar conteúdo relevante na frente do usuário no momento em que ele estiver com a rede conectada é um jeito de organizar seu conteúdo de maneira melhor”, acredita o chefe financeiro da empresa.

Pode parecer uma mudança pequena, mas, para muitos usuários do Twitter, é justamente a experiência cronológica (e a possibilidade de se escolher de fato o que se quer ver) que faz a rede do pássaro azul ser preferida em relação ao Facebook. Nos EUA, um exemplo disso é que as manifestações em Ferguson foram muito mais percebidas no Twitter, onde todo conteúdo aparece para o usuário, do que no Facebook, onde o algoritmo de postagens fez com que a maioria das pessoas não soubesse o que acontecia.

Outra questão que apavora os usuários do Twitter caso essa estrutura cronológica seja afastada é justamente a excelência da rede no tempo-real: durante a Copa do Mundo e os debates eleitorais, o Twitter tem se provado um ótimo ambiente para discussões e piadas, enquanto o Facebook repercute impressões momentâneas apenas dois dias depois. (Por exemplo, a comemoração de um gol do Brasil continuava a aparecer dois dias depois na linha do tempo do Facebook, enquanto já havia sido esquecida no Twitter).

Por outro lado, o filtro de conteúdo poderia ajudar o Twitter a atrair anunciantes e lidar melhor com a presença de propaganda na rede, o que aumentaria seu faturamento.