Notícias de Tecnologia

Quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

08 de janeiro de 2013 15h48

Qual a melhor tela de TV para você?

Depois de plasma, LCD e LED, chega ao mercado a tela OLED; entenda as principais diferenças entre as tecnologias

Por Camilo Rocha

Depois de plasma, LCD e LED, chega ao mercado a tela OLED; entenda as principais diferenças entre as tecnologias

SÃO PAULO – Os sucessivos lançamentos da indústria de eletrônicos, com novas siglas e tecnologias, confundem boa parte dos consumidores. Na área de televisores de tela plana e alta definição, o dilema é vivido por quem se defronta nas lojas atualmente com três opções principais: plasma, LCD e LED.

—- • Siga o ‘Link’ no Twitter, no Facebook, no Google+ no Tumblr e no Instagram

Para bagunçar mais um pouco, Sony, LG e Samsung anunciaram na CES que um quarto formato (revelado no evento de 2011) chegará às lojas este ano: o OLED. Trata-se de uma tela onde os LEDs são “orgânicos” (o “O” da sigla), feitos de polímeros baseados em carbono. A fabricante coreana declarou que sua nova TV OLED, com 55 polegadas e 4 mm de espessura, chegará ao mercado americano em março. O preço é de assustar: US$ 12 mil.

Talvez não dê muito tempo de se preocupar muito com esse novo tipo de TV. Na mesma CES, muitos já estão de olho na próxima geração, chamada 4K LCD ou Ultra HD, que promete ainda mais contraste e definição. A consultoria NPD DisplaySearch acredita que TVs Ultra HD irão ultrapassar as OLEDs até 2015. O alto preço da tecnologia OLED é o principal obstáculo para seu sucesso.

Preparamos uma rápido guia para você enxergar melhor as diferenças entre os formatos. Vale lembrar que esta classificação é paralela a tabela de resolução HD, onde valores como 720p e 1080p se referem ao número de linhas horizontais que formam a imagem.

TV de plasma Panasonic TC-P65VT50, de 65 polegadas FOTO: Divulgação

PLASMA A primeira tecnologia de tela plana a se consolidar ainda oferece a melhor taxa de contraste. Isso acontece graças a sua capacidade de desativar a luz de pontos individuais da tela. É também a que tem o maior ângulo de visão, o que significa menor perda de qualidade de imagem quando não vista diretamente de frente. Indicado para telas acima de 42 polegadas.

TV LCD Sony KDL 32BX355, de 32 polegadas FOTO: Divulgação

LCD As telas de cristal líquido são a modalidade mais disseminada no mundo hoje, contando com maior número de opções de modelos, tamanhos e preços. É o formato mais indicado para quem procura um televisor menor e mais em conta. Geralmente, os aparelhos de LCD consomem menos energia que os de plasma, mas perdem no contraste e no brilho.

TV LED Samsung ES9000, de 75 polegadas FOTO: Divulgação

LED Também é uma tela de cristal líquido, só que iluminada por centenas de LEDs (diódos de emissão de luz) em vez da luz fluorescente das TVs de LCD tradicionais. Os aparelhos de LED trazem, em geral, imagem mais brilhante. São ainda mais econômicas, consumindo 40% menos energia que os modelos de LCD.

TV OLED LG WRGB, de 55 polegadas FOTO: Reprodução

OLED A tecnologia da nova TV de 55 polegadas da LG permite telas ultra-finas e leves. O aparelho mostrado pela empresa na CES tem 4 mm de espessura e pesa cerca de 10 quilos. A tela OLED promete ainda mais contraste que os modelos de LED, além de ser ainda mais econômica em termos de energia. Infelizmente, o mesmo não se aplica ao preço, ainda considerado muito elevado.