Notícias de Tecnologia

Sábado, 25 de Outubro de 2014

07 de julho de 2014 20h25

NSA espiona mais cidadãos comuns do que suspeitos

Documentos secretos da agência mostram que maioria das conversas interceptadas pela agência não eram de alvos de vigilância

Por Ligia Aguilhar

FOTO: Reuters

SÃO PAULO – A Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA) vigia usuários comuns da internet, tanto americanos quanto estrangeiros, com mais frequência do que suspeitos, revelou reportagem publicada no sábado, 5,  pelo jornal The Washington Post.

Segundo o jornal, nove em cada 10 titulares de contas encontradas em uma base de conversas interceptadas pela agência e fornecidas ao jornal por Edward Snowden, não eram alvos de vigilância, “mas ficaram presos no sistema da agência enquanto a NSA buscava outra pessoa”.

Entre as informações detectadas pela NSA estão nomes, e-mails, dentre outros dados. Muitos dos dados armazenados eram considerados inúteis pelos analistas da NSA. Entre eles estão “histórias de amor, separações, relaxões sexuais ilícitas”, dentre outros.

Alguns dos dados captados, porém, revelavam dados importantes para a inteligência, como revelações sobre um projeto nuclear e a identidade de criminosos intrusos em redes de informáticas. O Washington Post não revelou detalhes sobre essas descobertas, porém, para não atrapalhar operações em andamento.