Notícias de Tecnologia

Domingo, 26 de Outubro de 2014

Sem categoria
20 de agosto de 2009 12h45

Notificado, blog ”Um que tenha” sairá do ar

Sabe quando você conhece uma música, mas não lembra em que disco ela está? O blog “Um que tenha” surgiu para apresentar esses discos completos de MPB. Quer saber um disco que tenha tal música? Lá tem tudo o que você imaginar. São mais de 4.500 links com downloads postados com uma frequência impressionante pelo [...]

Por Tatiana de Mello Dias


Sabe quando você conhece uma música, mas não lembra em que disco ela está? O blog “Um que tenha” surgiu para apresentar esses discos completos de MPB. Quer saber um disco que tenha tal música? Lá tem tudo o que você imaginar.

São mais de 4.500 links com downloads postados com uma frequência impressionante pelo dono do blog, que usa o pseudônimo de Fulano Sicrano.

A vida blogueira é quase clandestina. “Fulano” se divide entre a carreira de administrador de empresas e a postagem de discos de MPB. No começo, a ideia era só publicar seu acervo de MPB. Aos poucos, colaboradores começaram a mandar conteúdo e, mais tarde, o blog era procurado pelos próprios artistas, que queriam divulgar seus sons ali.

Mas a festa está para terminar. O Google notificou o blog, que seria retirado do ar ontem. Por algum motivo, ele ainda está lá – então, se quiser mergulhar no gigantesco acervo do UQT, corre lá.

O Link conversou com Fulano sobre o assunto – ele garantiu que, com ou sem notificação, o UQT não vai morrer aqui. Tomara.

Por que ter um blog de MPB?
Percebi um movimento na internet de criação de blogs musicais que disponibilizavam obras completas para download. A minha ideia inicial era publicar somente álbuns de meu acervo pessoal e que eram requisitados nesses sites. Desde que eu me lembre, sempre gostei de música, ela sempre esteve por perto, porém nunca como profissão, como meio de ganhar a vida. Sempre me interessei pela melodia, o intérprete, os autores, a fonte de inspiração, a época da criação e por aí vai.

Você se inspirou em outros blogs?
Os principais inspiradores foram La Voix de Son Maitre e o De Tudo Um Pouco, que ainda estão no ar, apesar de terem parado em 2006 (porque foram ameaçados). Hoje frequento vários blogs, porém destaco o Abracadabra LPs do Brasil, o Loronix, o The Bossa Blog, o Som Barato e o Poeira e Cantos quando o tema é música brasileira.

Como rola a pesquisa de música?

Um pouco de cada coisa. Leio muito, frequento shows, procuro estar atento ao que acontece. Muitas vezes, são os visitantes que me apresentam algum artista ou CD em especial, ou pedindo a publicação ou fornecendo os arquivos. Minha biblioteca pessoal é grandona, mas mais da metade do que foi publicado veio de colaboradores.

Hoje, qual é o ‘acervo’ – se é que dá para chamar assim – do blog?
Há pouco mais de 4.500 álbuns disponibilizados.

O que os músicos acham de seu trabalho?
A maioria dos artistas apóia a iniciativa. O blog adquiriu notoriedade entre artistas e produtores e, atualmente, uma parte do que é publicado é fornecido por eles próprios, em busca de divulgação. Existe a preocupação de manter em sigilo toda e qualquer fonte também por esse motivo. Embora deseje que seu trabalho tenha o máximo de divulgação possível, o artista teme a indisposição com a gravadora e é imprescindível esse sigilo. Por outro lado, há alguns que se sentem mais à vontade enviando somente o material fora de catálogo, não reeditado pelas gravadoras.

A minoria se descabela e xinga o Fulano disso e daquilo e ameaça e exige a retirada dos álbuns, julgando estar sendo furtado. Dois casos apenas em três anos. Outros, uns cinco até agora, apesar de serem contra, são corteses, entendem o espírito, mas pedem a retirada do CD. Eu atendo a todos sem questionar.

Para você, qual é a importância de blogs de download de MPB?
Atualmente, o interesse na música brasileira é maior porque uma série de artistas nacionais não tinha como divulgar seus trabalhos, uma vez que esse custo é bastante alto. A internet, enquanto instrumento de promoção, é um meio barato de divulgação (no caso do UQT é gratuito) e essa “democratização” acabou por criar espaço para o aparecimento de novos artistas e o ressurgimento de outros que viviam à margem da mídia. Além disso, álbuns e artistas praticamente desaparecidos e esquecidos estão ressurgindo.

Essa foi a primeira notificação do Google que você recebeu? Você esperava algo do tipo?
Sempre houve vários blogs de música brasileira, uns vêm e outros vão. Sempre que há uma espécie de caça às bruxas, alguns são retirados do ar, espontânea ou compulsoriamente, mas novos blogs surgem e cobrem a lacuna deixada pelos que saem do ar.

Em dezembro passado, dei uma entrevista para o Caderno 2 da “Gazeta do Espírito Santo”. Na época, a ameaça era da Biscoito Fino.
Olha o que eu disse: “Temo que o blog seja compulsoriamente fechado. É uma luta na qual a chance de vitória é praticamente nula. No meio do ano, recebi uma mensagem de um gerente da Biscoito Fino para que retirasse vários álbuns do blog. Atendi prontamente e sem questionamento.

O mesmo e-mail seguiu para pelo menos mais dois blogs de que tenho conhecimento, um deles o Som Barato. No mês passado, recebi três notificações de que o blog disponibiliza material protegido pela lei de copyright americana. Esse foi o motivo pelo qual o blog Som Barato foi retirado do ar, em setembro passado.

Sei de outros que receberam semelhantes notificações e saíram do ar, espontânea ou compulsoriamente. Sei de outros, como o UQT, que igualmente receberam tais notificações, mas permanecem também no ar. Nada é garantido, pode ser que hoje mesmo o blog seja repentina e definitivamente extinto.”

Até quando o blog ficará no ar?
Segundo o Blogger/Google, até ontem. Ainda está no ar. Provavelmente, usam o fuso horário de Honolulu (Havaí, EUA).

Por que você optou pelo anonimato?
Atuo numa área que nada tem a ver com o que faço. Na medida em que me exponho, acabo expondo as pessoas que dependem de mim, que gostam de mim, me apóiam. Foi uma condição que me impus desde o início. Pouquíssimas são as pessoas que sabem quem é a figura por trás (ou à frente) do Fulano. Nem minha mãe, por exemplo.

Com que frequência você bloga?
Tenho duas profissões, embora só exerça uma: sou administrador. O blog é alimentado e construído nos meus momentos de folga e a ele dedico, em média, quinze horas por semana. A minha ideia inicial era publicar somente álbuns de meu acervo pessoal. No entanto, com o tempo, acabei me aproximando “virtualmente” de um grupo de pessoas que, por retribuição, começou a me alimentar com material precioso demais para ficar retido em meu computador.

Como essas pessoas não têm paciência ou conhecimento para criar seus próprios blogs, com o aval deles, comecei a publicá-las também. Sempre digo que o blog é uma obra de muitas mãos e que a parte burocrática é atribuição exclusiva do Fulano.

O mais trabalhoso é a identificação dos arquivos musicais, já que o nome das canções, seus intérpretes, o nome do álbum e ano de lançamento são cuidadosamente conferidos e registrados nos arquivos colocados à disposição dos visitantes. Por conta da manutenção do blog, eu me obrigo a manter uma poderosa conexão de banda larga e mantenho contas especiais em sites de armazenamento de arquivos, o que me acarreta gastos pessoais, ainda que de pequena importância.

Você tem planos de fazer outro blog?

Não tenho outro blog. Se efetivamente o UQT for retirado do ar pelo Blogger, pode ter uma certeza: ele volta. De que modo ainda não sei, mas o Fulano é jovem demais pra se aposentar.

Atualizado às 16h12 - o blog saiu do ar: