Notícias de Tecnologia

Sábado, 29 de Novembro de 2014

04 de junho de 2014 15h51

Netflix mostra que conexão está lenta por culpa de operadora nos EUA

'Gostamos de manter nossos clientes sempre bem-informados', disse porta-voz da empresa de streaming no país

Por Bruno Capelas

Já pensou se a moda pega? FOTO: Reprodução/Yuri Victor

SÃO PAULO – Quantas vezes você já tentou assistir um vídeo no YouTube e ficou culpando o site do Google por demorar demais para carregar o que você queria? Ou uma série no Netflix ou uma música em algum serviço de streaming? Mas e se o problema não for do servidor do site, mas sim da operadora responsável pela sua conexão?

Foi o que aconteceu na terça-feira, 3, com um designer nos EUA: ele estava tentando assistir a um filme no Netflix, quando uma tela de aviso apareceu no aplicativo dizendo que “o serviço da Verizon [popular operadora de banda larga] está congestionado nesse momento. Estamos ajustando o vídeo para ser rodado de maneira mais suave”.

 

O designer comentou no Twitter sobre o assunto, e recebeu uma resposta do porta-voz do Netflix nos EUA, Jonathan Friedland, dizendo que a empresa está “sempre testando novas maneiras de manter nossos clientes bem informados”. A Verizon, responsável pela lentidão do serviço, respondeu que está investigando o processo, mas que a denúncia “pode confundir as pessoas”, de acordo com o responsável pelas comunicações da empresa.

A discórdia entre as duas empresas aparece justamente no momento em que os EUA se preparam para discutir mais uma vez sobre a questão de neutralidade de rede.

Na última discussão, a comissão responsável pelo assunto considerou que empresas como o Netflix e o YouTube poderiam pagar às operadoras para terem vantagens na distribuição de banda, o que em tese feriria o princípio de neutralidade, em que todos os dados devem ser tratados de maneira igual pelos provedores.

As operadoras apoiam a decisão do FCC, enquanto empresas como Google e Netflix já se pronunciaram contrariamente à ideia.