Notícias de Tecnologia

Segunda-feira, 21 de Abril de 2014

13 de novembro de 2013 12h15

Motorola lança celular Moto G no Brasil

CEO global da empresa anunciou novo modelo de baixo custo que estará à venda a partir de hoje por R$ 649

Por Ligia Aguilhar

CEO global da empresa anunciou em São Paulo novo modelo de baixo custo que estará à venda a partir de hoje por R$ 649

Modelo de baixo custo será vendido em três versões; Moto G Music edition virá com fone de ouvido sem fio

SÃO PAULO – A Motorola escolheu o Brasil para sediar o lançamento global do seu primeiro smartphone de baixo custo Moto G. O CEO global da empresa, Dennis Woodside, veio a São Paulo anunciar o novo modelo criado para acirrar a concorrência com as rivais Apple e Samsung no mercado de smartphones.

O Moto G tem design baseado no Moto X, tela HD de 4,5 polegadas com proteção Gorilla Glass, processador quad-core Snapdragon 400 1.2 GHz, 1 GB de RAM, versão pura do Android 4.3 Jellybean, com garantia de atualização para Android 4.4 KitKat no início de 2014, e bateria com 24 horas de duração. O modelo está à venda no Brasil e em parte da Europa , em versões de um e dois chips, e vai custar a partir de R$ 649 sem plano com operadora na versão 8GB. Nos Estados Unidos, os preços vão partir de US$ 179.

O aparelho aposta no modelo adotado pela Motorola desde a compra pelo Google, há dois anos, que tenta aliar alta tecnologia e baixo preço para colocar a empresa como uma terceira via no mercado de smartphones. O Moto G quer concorrer com modelos como o iPhone 4 e Galaxy Fame e oferecer no modelo de baixo custo especificações de modelos topo de linha.“As pessoas estão presas a duas opções. Ou elas pagam milhares de reais por um iPhone ou Galaxy S4, ou compram um produto novo e barato, mas com tecnologia velha e que não funciona bem”, disse Woodside, ao Link. “Conversamos com consumidores no mundo todo para desenvolver o modelo e descobrimos que no Brasil a coisa mais importante para as pessoas na hora de comprar um telefone é que tenha um preço que elas possam pagar”, diz.

O Moto G terá também outras duas versões especiais: a Colors edition, em versão Dual SIM (dois chips) com 16GB e com quatro capas coloridas para usuário customizar o aparelho, e o Moto G Music edition, também com dois chips,  memória interna de 16GB e um fone de ouvido sem fio com alcance de até 150 metros (o modelo terá rádio FM embutida). O primeiro, estará disponível nas lojas a partir de 18 de novembro por R $ 799 e, o segundo, a partir da primeira semana de dezembro por R$ 999. “Acreditamos que é melhor produto  com Android da sua categoria”, diz Woodside.

O Brasil é o atualmente o segundo maior mercado da Motorola, que tem como principais concorrentes no País a LG e a Samsung. No mercado global, porém, é a Samsung que a Motorola pretende bater. “Todo mundo merece uma experiencia móvel de alta qualidade. A internet é muito importante e a indústria falhou em prover boas escolhas para consumidores que estão com orçamento apertado. Queremos ser uma alternativa “ diz Woodside.

Nas próximas semanas o Moto G chegará aos demais países da América Latina, Europa e ao Canadá. Nos Estados Unidos estará disponível a partir de janeiro, seguido de Sudeste da Ásia, Índia e Oriente Médio. No total, o produto será vendido em mais de 20 países do mundo com 60 parceiros em 2014.

Especulação.

O CEO da Motorola, Dennis Woodside, não descarta lançar futuramente um tablet Nexus Motorola. FOTO:Brendan-McDermid/REUTERS

Embora a Motorola tenha tentado manter sigilo sobre o lançamento do novo smartphone, detalhes sobre o aparelho vazaram na semana passada na imprensa internacional. No fim de semana,  uma versão do modelo apareceu em um site da Amazon no Reino Unido ao preço de 160 libras (US$ 260), sem contrato com operadora de telefonia.

O Moto G tem sido apontado como  uma tentativa de reverter as baixas vendas modelo topo de linha Moto X, lançado em agosto. O smartphone tem como um dos pontos fortes o sistema de reconhecimento de voz e de gestos, que permite ao usuário executar ações sem tocar no aparelho. O produto foi bem-recebido no mercado, mas não conseguiu converter as boas críticas em vendas.

De acordo com a consultoria Strategy Analytics, aproximadamente 500 mil Moto X foram vendidos no último trimestre, enquanto o concorrente Galaxy S4, da Samsug, vendeu mais de 10 milhões de unidades  no primeiro mês de lançamento.

Questionado, o CEO da empresa diz que não tem números sobre o Moto X para divulgar, mas que o modelo tem tido bons resultados na América Latina e deve chegar também à Europa.

Os resultados financeiros da Motorola também não têm empolgado.  A receita deste ano foi 36% menor do que a de 2012, e o prejuízo operacional da empresa chegou US$ 248 milhões no terceiro trimestre. Altamente lucrativo, o Google vem injetando dinheiro na Motorola para o desenvolvimento de novos produtos.

Woodside diz que hoje a empresa  tem um departamento de desenvolvimento focado em pensar inovações que estejam, no mínimo, três anos a frente, como o projeto Ara (que prevê o desenvolvimento de um smartphone modular) anunciado na semana passada.   “Estamos investindo em negócios, no marketing e desenvolvimento de produtos. Nossa meta é fazer o negócio voltar a crescer e o Moto G é parte disso”, diz.

Depois de lançar dois smartphones, qual seria a próxima cartada da Motorola? Um tablet Nexus Motorola seria uma futura aposta da marca? “Pode haver algo. Nunca se sabe. Mas não há nada para falar sobre agora”, desconversa Woodside.



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo