Notícias de Tecnologia

Segunda-feira, 01 de Setembro de 2014

06 de maio de 2014 15h48

Mapas do Google para lugares fechados chegam ao Brasil

Empresa incluiu 126 estabelecimentos brasileiros, entre shoppings, estádios de futebol e aeroportos na ferramenta Indoor Maps

Por Ligia Aguilhar

Mapa do shopping JK Iguatemi, em São Paulo. FOTO: Reprodução

SÃO PAULO – O Google incluiu o Brasil na sua ferramenta Indoor Maps, que mostra mapas de lugares fechados como shoppings, aeroportos e museus. A partir de agora, será possível consultar detalhes sobre o interior de 15 aeroportos, 11 estádios de futebol e cem shopping centers no Brasil.

A ideia do serviço é ajudar o usuário a identificar, por exemplo, onde fica exatamente uma loja específica que deseja visitar em um shopping ou o andar em que fica uma determinada atração de um local.

Mapa do estádio Arena Fonte Nova, em Salvador. FOTO: Reprodução

Para ter acesso ao Indoor Maps, o usuário precisa entrar no site do Google Maps ou baixar o aplicativo para dispositivos móveis do Maps. Ao ampliar a visualização para os níveis mais próximos do local, conseguirá ver a planta do local em questão com todos os detalhes.

Confira a lista de todos os estabelecimentos brasileiros que possuem o recurso.

Para a primeira parte da ação, o Google fechou parceria com os estabelecimento que já são contemplados pela ferramenta. “Para o lançamento do Indoor Maps no Brasil, fizemos parcerias com os principais grupos que administram shoppings no Brasil para ter as plantas disponíveis. Outros shoppings podem entrar em contato conosco para incluir as plantas no Indoor Maps”, afirmou o Google Brasil, por meio de nota.

Os dados podem ser enviados a partir do site da ferramenta. Ao contrário de outros serviços do Google, o Indoor Maps é gratuito para os estabelecimentos que desejarem exibir seu mapa interno.

Além do Indoor Maps, o Google também mostra lugares fechados por meio do Google Street View, incluindo o Aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

Mapa do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. FOTO: Reprodução