Notícias de Tecnologia

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

29 de agosto de 2014 20h24

5coisas: projetos do laboratório secreto do Google

Laboratório X, como é chamado dentro da empresa, é responsável por projetos de inovação do Google

Por Bruno Capelas

SÃO PAULO – Na última quinta-feira, 28, o Google anunciou mais um projeto inovador, o Project Wing, destinado à construção de drones que sejam capazes de realizar pequenas entregas em áreas urbanas com rapidez. A ideia do projeto, que vem sendo pesquisado há cerca de dois anos por uma equipe de cientistas do MIT (Massachusetts Institute of Technology), é servir não só para e-commerce, mas também para o aluguel de produtos e entrega de mantimentos e suprimentos de emergência em situações como terremotos, furacões e tsunamis.

O Project Wing (ou Projeto Asa, em tradução literal) é apenas mais um dos projetos mirabolantes que o Google tem criado em seu laboratório secreto, chamado internamente na empresa de X. Aproveitamos o lançamento do Wing para lembrar cinco outras inovações que querem mudar o mundo em que vivemos para sempre.

1. Google Glass
Os óculos inteligentes do Google foram uma das primeiras criações do Laboratório X e também um dos primeiros dispositivos vestíveis a surgirem nos últimos tempos. Com uma tela que fica à frente do olho direito do usuário, os óculos podem se conectar à internet, gravar vídeos e tirar fotos, além de mandar mensagens e se integrar a diversos aplicativos. Por enquanto, o aparelho está em testes para um público selecionado (embora já tenha sido posto à venda nos EUA em ocasiões especiais) e devem chegar ao mercado em 2015. Confira abaixo o teste que a redação do Estado fez com o Google Glass.

2. Celular de montar
Já pensou se fosse possível comprar um celular que pode ser montado como um jogo de blocos Lego, privilegiando os componentes que o consumidor preferir, como uma câmera melhor ou um processador mais ágil, e excluindo os que não têm tanta utilidade? É essa a ideia por trás do Projeto Ara, que vem sendo desenvolvido no laboratório desde o fim de 2013, com uma equipe originada da Motorola (que pertencia ao Google até janeiro de 2014). A ideia da equipe por trás do projeto é criar uma estrutura de celular que possa ser usada para a vida toda, vencendo a obsolescência programada.

Protótipos criados pela Motorola no projeto Ara. FOTO: Reprodução

3. Automóvel autônomo
Como poderia funcionar um carro sem motorista? É outra pergunta que o laboratório X tem tentado responder, em um projeto revelado no último mês de maio. Com ajuda de sensores a laser e radares, o carro autônomo do Google tem lugar para duas pessoas e pode se locomover a uma velocidade média de 40 km/h, sem precisar de motorista. O percurso pode ser programado por meio de um smartphone e o software e os sensores (capazes de detectar objetos a uma distância equivalente a até dois campos de futebol em todos os lados do carro) criados pelo Google fazem todo o trabalho sozinho. O usuário só precisa apertar um botão para dar partida.

Veículo não tem pedais ou volantes e pode ser programado pelo smartphone. FOTO: Divulgação

4. Internet via balões
Quanto mais pessoas acessarem a internet, mais usarão o Google e seus inúmeros serviços. Essa talvez seja a ideia por trás do Projeto Loon, um programa do Google que pretende conectar áreas rurais remotas do planeta com ajuda de balões de alta tecnologia. Os balões têm 15 metros de diâmetro e voam a uma altitude de 20 quilômetros, sendo capazes de transmitir sinal de conexão para internet em velocidades similares às de redes 3G.

‘Projeto Asa’ faz parte do grupo de pesquisas secretas do Google, o Laboratório X. FOTO: AP

5. Lente de contato para diabéticos
A rotina de um diabético sempre tem um pouco de dor: todos os dias, milhões de pessoas no mundo todo precisam dar uma picada em seus corpos para monitorar o nível de açúcar em seu sangue. Entretanto, isso pode mudar: o laboratório X está desenvolvendo um novo método para a medição de glicose, através de uma lente de contato inteligente, equipada com microchips e uma antena.