1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Terceira Via no palanque tucano

Julia Duailibi

segunda-feira 30/06/14

Na viagem que fará para Cartagena, na Colômbia, o presidenciável tucano Aécio Neves (PSDB) captará imagens para o seu programa de TV no horário eleitoral, que começa em agosto. A partir de amanhã, Aécio participa ao lado do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso da Cumbre da Tercera Vía, encontro de ex-presidentes e ex-primeiros-ministros que discute a [...]

Na viagem que fará para Cartagena, na Colômbia, o presidenciável tucano Aécio Neves (PSDB) captará imagens para o seu programa de TV no horário eleitoral, que começa em agosto. A partir de amanhã, Aécio participa ao lado do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso da Cumbre da Tercera Vía, encontro de ex-presidentes e ex-primeiros-ministros que discute a doutrina política que propõe um caminho entre a direita e a esquerda.

Uma equipe de gravação acompanhará o tucano com a ideia de mostrar Aécio entre os ex-líderes que estarão na cidade histórica colombiana. O objetivo é dar uma dimensão de “estadista” ao presidenciável, que tem como principal adversária Dilma Rousseff (PT) – na agenda oficial da presidente, há encontros com líderes internacionais, principalmente durante a Copa do Mundo, como a reunião com a chanceler alemã Angela Merkel.

Além de FHC, participam do encontro na Colômbia o ex-presidente americano Bill Clinton, o ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair, o ex-primeiro-ministro espanhol Felipe González e o ex-presidente chileno Ricardo Lagos. Os tucanos esperam ainda conseguir colher um depoimento de algum desses líderes a favor de Aécio.

O encontro será capitaneado pelo presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos. Durante as discussões, os ex-presidentes tentarão relançar a “terceira via”, conceito criado pelo sociólogo inglês Anthony Giddens nos anos 90, que, em termos gerais, defende a aplicação do liberalismo econômico com conceitos sociais-democratas.

A ideia usada por Aécio não é original. Em 2008, durante a campanha eleitoral norte-americana, o então candidato democrata Barack Obama era questionado sobre suas credenciais na área de política externa. Para tentar reverter a situação, ele realizou uma viagem pela Europa na qual cumpriu agenda com líderes internacionais.