1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

JULIA DUAILIBI é jornalista, trabalhou nas redações de Veja, Folha de S. Paulo e Estadão, em Brasília e em São Paulo.
terça-feira 21/05/13

Neoadversários

O PSD, do ex-prefeito Gilberto Kassab, e o MD (Mobilização Democrática), partido que Roberto Freire (PPS) pretende criar, protagonizaram um bate boca hoje, via Twitter. Enquanto Kassab era prefeito, seu partido era aliado ao de Freire, que inclusive detinha cargos na administração municipal. Freire chegou a ser nomeado pelo então prefeito conselheiro da Emurb (Empresa

Ler post
sábado 18/05/13

‘Não identifico resistência a Aécio em São Paulo’, diz Guerra

Principal articulador da candidatura do senador Aécio Neves a presidente da República pelo PSDB em 2014, o deputado Sérgio Guerra (PE), à direita na foto, minimiza o pouco entusiasmo com que líderes paulistas, como o governador Geraldo Alckmin, tratam publicamente a candidatura do mineiro. “Ele (Alckmin) considera Aécio um excelente candidato a presidente”, afirmou o

Ler post
terça-feira 14/05/13

Tucano rebate Lula e diz que PT não convive com contraditório

O presidente do PSDB paulista, deputado Duarte Nogueira, divulgou uma nota hoje na qual rebate as declarações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para quem não existe político “irretocável“. “O ex-presidente disse que ‘político ético, de comportamento irretocável, não existe’. Por esta afirmação, relembro Mario Covas (‘asseguro, sem vacilação, que é possível conciliar política

Ler post
terça-feira 09/04/13

Eça de Queiroz, políticos e fraldas

Com Isadora Peron Em encontro ontem na Força Sindical com o presidenciável Eduardo Campos (PSB), o deputado estadual Major Olímpio (PDT) comparou políticos a fraldas. “Parafraseando Eça de Queiroz, que há mais de 100 anos disse: políticos e fraldas existem para serem substituídos. E, normalmente, pelo mesmo motivo”, disse o parlamentar. A frase atribuída ao escritor

Ler post
terça-feira 02/04/13

Rede parisiense 2

Com Isadora Peron A coleta de assinaturas para a criação do novo partido da ex-senadora Marina Silva em Paris conseguiu 20 nomes. Quem participou do mutirão disse que a temperatura era de 2ºC. Essa foi a primeira atividade internacional da Rede. A meta estipulada pelo grupo de quatro brasileiros que moram lá é recolher 500

Ler post